Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Algy-flanderil

Algy-flanderil - Bula do remédio

Algy-flanderil com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Algy-flanderil têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Algy-flanderil devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

Obs.: A MedicinaNET não vende nenhum tipo de medicamento.

Laboratório

Vitapan

Apresentação de Algy-flanderil

compr. 300mg - caixa c/ 20 compr. 600mg - caixa c/ 20

Algy-flanderil - Indicações

Algy-flanderil é um agente antiinflamatório não esteróide que possui atividade analgésica e antipirética. Age, provavelmente, inibindo a síntese de prostaglandinas. Está indicado em todos os processos reumáticos (artrite reumatóide, osteoartrite, reumatismo articular) e nos traumatológicos relacionados ao sistema musculoesquelético, quando estiverem presentes componentes inflamatórios e dolorosos. -Algy-flanderil está indicado ainda no alívio da dor após procedimentos cirúrgicos em Odontologia, Ginecologia, Ortopedia, Traumatologia e Otorrinolaringologia.

Contra-indicações de Algy-flanderil

Ibuprofeno não deve ser administrado a pacientes com úlcera péptica e a pacientes que tenham demonstrado hipersensibilidade à droga. -Não deve ser administrado a pacientes nos quais o ácido acetilsalicílico ou outras drogas com atividade inibidora da prostaglandina - sintetase tenham induzido sintomas de asma, rinite ou urticária, devido à possibilidade de ocorrer uma reação de hipersensibilidade cruzada.

Advertências

Houve relatos de ulceração péptica e sangramento gastrintestinal, algumas vezes severo em pacientes tratados com Algy-flanderil. Este produto deve ser administrado com cautela a pacientes com histórico de úlcera. Tem-se descrito a diminuição da acuidade visual e/ou visão turva, escotomas e alteração na visão em cores. - Se qualquer destas reações ocorrer durante o tratamento com Algy-flanderil, o medicamento deve ser descontinuado e o paciente submetido a um exame oftalmológico. -Algy-flanderil deve ser utilizado com cautela em pacientes com asma pré-existente. Cerca de 10% dos pacientes asmáticos podem ter asma sensível ao ácido acetilsalicílico. O uso de ácido acetilsalicílico em pacientes com asma sensível a esse medicamento tem sido associado a broncoespasmo severo que pode ser fatal. Tem sido registrada reatividade cruzada, incluindo broncoespasmo, entre ácido acetilsalicílico e outros medicamentos anti-inflamatórios não-esteroidais em pacientes com essa sensibilidade ao ácido acetilsalicílico, portanto, Algy-flanderil não deve ser administrado a pacientes com esse tipo de sensibilidade ao ácido acetilsalicílico e deve ser usado com cautela em todos os pacientes com asma pré-existente. -Algy-flanderil deve ser usado com cuidado em pacientes com história de descompensação cardíaca ou hipertensão, pois se tem relatado retenção de líquido e edema com seu uso. Como ocorre com outros agentes antiinflamatórios não-hormonais, a administração prolongada do Ibuprofeno a animais resultou em necrose papilar renal e outras anormalidades renais. Em seres humanos, houve relatos de nefrite intersticial aguda com hematúria, proteinúria e, em raras ocasiões, síndrome nefrótica. -Uma segunda forma de toxicidade renal foi verificada em pacientes com patologias pré-renais, que levam a uma diminuição do fluxo sangüíneo , onde as prostaglandinas renais atuam como auxiliares na manutenção da perfusão renal. Nestes casos a administração de um agente antiinflamatório não-esteróide pode causar uma redução dose-dependente na formação de prostaglandinas, podendo precipitar uma descompensação renal. Os pacientes que correm maior risco são aqueles com insuficiência renal, insuficiência cardíaca, disfunção hepática, usuários de diuréticos e idosos. Estas reações desaparecem com a descontinuação da terapia. -Como Algy-flanderil é eliminado basicamente pelos rins, pacientes com insuficiência renal devem ser cuidadosamente observados e ter a dose reduzida para evitar acúmulo da droga. Os pacientes com alto risco de desenvolverem disfunção renal com o uso crônico de Algy-flanderil devem ter a função renal avaliada periodicamente. -Ibuprofeno, como outros agentes antiinflamatórios não-esteróides, pode inibir a agregação plaquetária, embora este efeito seja menos importante ou tenha menor duração do que o observado com o ácido acetilsalicílico. Foi demonstrado que Algy-flanderil prolonga o tempo de sangramento ( porém dentro dos limites normais em pacientes normais ). - Como esse efeito pode ser mais acentuado em pacientes com distúrbios hemostáticos subjacentes, deve ser usado com cautela em indivíduos com defeitos intrínsecos da coagulação e naqueles utilizando anticoagulantes. -Pacientes sob terapia com Algy-flanderil devem informar ao médico sob o aparecimento de sinais ou sintomas de ulceração gastrintestinal ou sangramento, visão turva ou outros sintomas oftalmológicos, erupção cutânea , ganho de peso ou edema. A atividade antipirética e antiinflamatória do Ibuprofeno pode reduzir a febre e a inflamação, diminuindo assim a utilidade destes sinais como meio de diagnóstico.

Uso na gravidez de Algy-flanderil

Não se recomenda a administração de Algy-flanderil durante o período de gravidez. Não existem estudos adequados, bem controlados, em pacientes grávidas. Estudos em animais sugerem preocupação quanto a anormalidades fetais no sistema cardiovascular e inibição das contrações uterinas durante o parto. Uso na amamentação: Em estudos limitados, um ensaio capaz de detectar 1mcg/ml, não mostrou a presença de IBUPROFENO no leite de nutrizes. Entretanto, devido a natureza limitada destes estudos, e dos possíveis efeitos adversos das drogas inibidoras de prostaglandinas em neonatos, Algy-flanderil não é recomendado no período de amamentação.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Algy-flanderil

- Ocasionalmente podem ocorrer dor ou desconforto epigástrico, náuseas, vômito, diarréia, azia, sensação de plenitude gastrintestinal, constipação, assim como cefaléia, tontura, vertigem, visão turva, reações exantemáticas e erupções cutâneas. De possível ocorrência, porém raros, são fenômenos de sangramento gastrintestinal, úlcera péptica, trombocitopenia, retenção de líquido e edema. - Diminuição nos níveis de hemoglobina, de um grama ou mais, foi observada em 20% dos pacientes. As seguintes reações adversas podem ocorrer em 3-9% dos pacientes tratados com Algy-flanderil náusea, dor epigástrica, tontura, rash não-específico, elevação dos níveis de creatinina sérica e anemia. Embora mais raramente, as seguintes reações adversas foram observadas: insuficiência renal, síndrome lúpica eritematosa com meningite asséptica, icterícia, anormalidades nos testes de disfunção hepática e discrasias sangüíneas. A meningite asséptica é provavelmente mais comum em pacientes com lupus eritematoso sistêmico e doenças relacionadas do tecido conectivo.

Algy-flanderil - Posologia

- A dose recomendada é de 600mg, três ou quatro vezes ao dia. Não deve ser excedida a dose diária total de 3200mg. Na ocorrência de distúrbios gastrintestinais, administrar Algy-flanderil com as refeições, leite ou anti-ácidos. Em condições crônicas, os resultados terapêuticos são comprovados no prazo de alguns dias a uma semana, porém, na maioria dos casos, estes efeitos são observados ao fim de duas semanas de administração. A posologia de Algy-flanderildeve ser adequada a cada caso clínico e pode ser diminuída ou aumentada a partir da dose inicial sugerida, dependendo do peso do paciente e da gravidade dos sintomas, seja no início da terapia ou de acordo com as respostas positivas ou negativas obtidas. - Recomenda-se utilizar a menor dose de Algy-flanderil com a qual se obtenha um controle aceitável. - Nos casos de artrite reumatóide juvenil, recomenda-se administrar 30 - 40mg/kg/dia, em doses divididas.

Superdosagem

Neste caso, o estômago deve ser esvaziado por lavagem ou indução de vômito, embora estes procedimentos tenham pouca eficácia se efetuados depois de uma hora da ingestão da droga. Como a droga é ácida e excretada na urina, é teoricamente benéfico administrar-se álcalis e induzir a diurese. Além das medidas de suporte, o uso de carvão ativado pode ajudar a reduzir aabsorção de Algy-flanderil.

Algy-flanderil - Informações

Algy-flanderil contém Ibuprofeno que é uma substância não esteróide com ação antiinflamatória, anti-reumática, antipirética e analgésica. Estudos têm demonstrado que o Ibuprofeno interage em diversas etapas das respostas imune e inflamatória, através de: inibição da síntese de prostaglandinas, inibição da agregação de neutrófilos, inibição da migração de células polimorfonucleares e monócitos para a área de inflamação e inibição da liberação de enzimas lisossômicas dos leucócitos estimulados. -ibuprofeno é rapidamente absorvido pelo trato gastrintestinal após administração oral, e os picos de concentrações plasmáticas são observados após 1 a 2 horas. -Ibuprofeno liga-se amplamente (99%) às proteínas plasmáticas e penetra lentamente nos espaços sinoviais e pode ali permanecer em concentrações elevadas. -Em animais experimentais , o Ibuprofeno e seus metabólitos atravessam facilmente a placenta. -A excreção do Ibuprofeno é rápida e completa. Mais de 90% de dose são excretados através dos rins sob a forma de metabólitos e/ou seus conjugados.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal