FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Incidência de câncer em indivíduos infectados pelo HIV

Autor:

Rodrigo Díaz Olmos

Doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de são Paulo (FMUSP). Diretor da Divisão de Clínica Médica do Hospital Universitário da USP. Docente da FMUSP.

Última revisão: 22/12/2008

Comentários de assinantes: 0

Incidência de câncer em indivíduos infectados pelo HIV

 

Incidência de tipos de câncer entre pessoas infectadas pelo HIV comparada com a população geral nos Estados Unidos, 1992-2003.

Incidence of types of cancer among HIV-infected persons compared with the general population in the United States, 1992–2003. Ann Intern Med 2008 May 20; 148:728 [Link para artigo completo].

 

Fator de impacto da revista (annals of internal medicine):15,516

 

Contexto Clínico

            Alguns estudos recentes têm demonstrado que indivíduos com infecção pelo HIV têm um risco aumentado não apenas de cânceres definidores de AIDS, mas de uma série de neoplasias não definidoras de AIDS. No presente estudo, os autores descrevem a incidência de câncer em duas grandes coortes de pacientes infectados pelo HIV nos EUA, comparando-as com a incidência da população geral, de 1992 até 2003.

 

O Estudo

            Estudo observacional prospectivo do tipo coorte. Foram agrupados participantes infectados pelo HIV de duas coortes estadunidenses (n=54.780): o “Adult and Adolescent Spectrum of HIV Disease Project” (n=47.832) e o “HIV Outpatient Study” (n=6.948), que produziram 157.819 pessoas-ano de acompanhamento de 1992 até 2003. Os dados de ambas as coortes eram semelhantes e por isso foram combinados para a análise. As medidas principais utilizadas foram as razões de taxas standardizadas (standardized rate ratios - SRR), para comparar as incidências de câncer na população infectada pelo HIV com a incidência standardizada de câncer na população geral.

 

Resultados

            A incidência dos seguintes cânceres não definidores de AIDS foi significativamente maior na população infectada pelo HIV do que na população geral: anal (SRR 42,9 IC95% 34,1-53,3), vaginal (SRR 21,0 IC95% 11,2-35,9), linfoma de Hodgkin (SRR 14,7 IC95,6-18,2), hepático (SRR 7,7 IC95% 5,7-10,1), pulmão (SRR 3,3 IC95% 2,8-3,9), melanoma (SRR 2,6 IC95% 1,9-3,6), orofaríngeo (SRR 2,6 IC95% 1,9-3,4), leucemia (SRR 2,5 IC95% 1,6-3,8), coloretal (SRR 2,3 IC95% 1,8-2,9) e renal (SRR 1,8 IC95% 1,1-2,7). A incidência de câncer de próstata foi significativamente menor entre os infectados pelo HIV em relação à população geral (SRR 0,6 IC95% 0,4-0,8). Contato homossexual entre homens foi fator de risco para sarcoma de Kaposi e linfoma não Hogdkin. Co-infecção com os vírus da hepatite B ou C foi fator de risco para câncer de fígado. Contagem baixa de CD4 associou-se com risco aumentado para sarcoma de Kaposi, linfoma não-hodgkin, câncer de colo de útero, anal, coloretal e de pulmão. Uso de anti-retrovirais associou-se de forma independente com risco diminuído de sarcoma de Kaposi, linfoma não-hodgkin, câncer de colo de útero, de mama, anal, coloretal e de pulmão. Durante os cerca de 11 anos de duração do estudo, observou-se uma redução na incidência de sarcoma de Kaposi e linfoma não-hodgkin e um aumento na incidência de câncer anal, de próstata, coloretal, melanoma e linfoma de Hodgkin.

 

Aplicações para a Prática Clínica

            Embora o estudo não forneça nenhuma informação absolutamente nova, ele reforça as evidências, consistentes com outros dados, de que a incidência de cânceres não definidores de AIDS é maior entre os infectados pelo HIV do que na população geral. É um estudo grande com um longo período de observação. Os autores comentam que uma das limitações do estudo pode ter sido a subnotificação dos casos de câncer entre os pacientes HIV positivos, o que poderia ter levado a uma substimação das reais diferenças de incidência das neoplasias analisadas. Outra limitação refere-se à não representatividade de toda a população de HIV positivos dos EUA nas coortes estudadas, embora sejam grandes coortes. Por último, relatam que informação sobre tabagismo foi inadequada e que não puderam levar em conta as modificações das práticas de rastreamento de neoplasias malignas, o que também pode levar a viés. Este estudo, na opinião deste editor, deve nos fazer lembrar da elevada incidência de neoplasias malignas dentre os pacientes infectados pelo HIV, e da importância de abordar outros fatores de risco para neoplasias neste grupo de pacientes.

 

Bibliografia

1. Patel P et al. Incidence of types of cancer among HIV-infected persons compared with the general population in the United States, 1992–2003. Ann Intern Med 2008 May 20; 148:728. [Link para artigo completo].

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal