FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Exames Laboratoriais e Radiológicos no Trauma

Autor:

Rodrigo Díaz Olmos

Doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de são Paulo (FMUSP). Diretor da Divisão de Clínica Médica do Hospital Universitário da USP. Docente da FMUSP.

Última revisão: 15/01/2009

Comentários de assinantes: 0

Exames Laboratoriais e Radiológicos de Rotina no Trauma

 

Painéis laboratoriais e radiológicos de rastreamento para pacientes com trauma têm pouca utilidade e não são custo-efetivos.

Screening Laboratory and Radiology Panels for trauma Patients Have Low Utility and Are Not Cost Effective. J trauma. 2008;65:1114 –1116 [Link para PubMed].

 

Fator de Impacto da Revista (Journal of Trauma): 2,334

 

Contexto Clínico

            Exames complementares (laboratoriais e radiológicos) de rotina para rastreamento de pacientes com trauma como parte de sua avaliação inicial são prática comum. Não se sabe, entretanto, qual o real impacto desta avaliação rotineira sobre os desfechos dos pacientes, nem seu custo para os serviços de saúde. Este estudo objetivou avaliar a utilidade e a custo-efetividade desta prática.

 

O Estudo

            Durante 3 meses os exames de rotina solicitados a pacientes com trauma foram avaliados quanto ao custo e ao impacto sobre o manejo dos pacientes no Hospital Huron em Cleveland, EUA. O referido hospital é uma instituição de ensino de nível secundário, que atende cerca de 1500 pacientes com trauma por ano. Os exames de rotina foram definidos como exames solicitados automaticamente de todos os pacientes com trauma independentemente da história ou da gravidade das lesões. Consistiam de hemograma completo, bioquímica completa (uréia, creatinina, sódio, potássio, cloreto, glicose), amilase, CPK, TP/TTPA, urina tipo 1, toxicológico de urina, alcoolemia, HCG (para mulheres em idade reprodutiva), tipagem sanguínea, radiografia de tórax, radiografia de coluna cervical em três posições, radiografia de bacia.

 

Resultados

            Foram incluídos 410 pacientes consecutivos, que realizaram 3.982 exames (custo de US$417.839). Deste total, 1.292 exames estavam alterados, mas apenas 253 exames contribuíram clinicamente para o manejo dos pacientes. Os autores concluem que exames de rotina solicitados automaticamente para todos os pacientes com trauma não são úteis nem custo-efetivos. Além disso, resultados negativos contribuem pouco para o manejo clínico. Por fim, os autores comentam que a solicitação de exames no trauma deveria ser seletiva e direcionada pela reavaliação secundária, e que esta abordagem pode produzir substanciais economias de recursos. No serviço em questão, as economias podem chegar a cerca de US$1.500.000 anuais com uma abordagem seletiva de solicitação de exames.

 

Aplicações para a Prática Clínica

            A questão da pouca utilidade dos painéis de exames de rotina no trauma já foi levantada por outros autores2,3,4. Este estudo traz novas contribuições para esta questão, mostrando que exames sem indicação específica, solicitados como parte de uma rotina de rastreamento indiscriminada não só não contribuem para um melhor manejo dos pacientes como geram gastos excessivos. Na verdade, a hipótese deste editor, é que exames solicitados sem uma indicação clínica precisa (não somente no âmbito do atendimento ao trauma, mas em toda a prática clínica) levam a iatrogenias e à medicalização social, além de gerar custos e, indiretamente contribuir para a desumanização da medicina. Assim, embora os resultados deste estudo não sejam definitivos em virtude de sua natureza observacional e retrospectiva, eles, em sintonia com resultados de outros estudos, nos levam necessariamente a ter uma postura crítica em relação a solicitações de exames aleatórias e rotineiras.

 

Bibliografia

1.    Tasse JL, Janzen ML, Ahmed NA, Chung RS. Screening Laboratory and Radiology Panels for Trauma Patients Have Low Utility and Are Not Cost Effective. J trauma 2008;65:1114 –1116.

2.    Chu UB, Clevenger FW, Imami ER, et al. The impact of selective laboratory evaluation on utilization of laboratory resources and

3.    patient care in a level-I trauma center. Am J Surg 1996;5:558–562.

4.    Tortella BJ, Lavery RF, Rekunt M. Utility of routine admission serum chemistry panels in adult trauma patients. Acad Emerg Med 1995;3:190–194.

5.    Namias N, McKenney MG, Martin LC. Utility of admission chemistry and coagulation profiles in trauma patients: a reappraisal of traditional practice. J trauma 1996;1:21–25.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal