FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Tratamento Precoce de Ataques Isquêmicos Transitórios EXPRESS 2

Autor:

Rodrigo Díaz Olmos

Doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de são Paulo (FMUSP). Diretor da Divisão de Clínica Médica do Hospital Universitário da USP. Docente da FMUSP.

Última revisão: 08/06/2009

Comentários de assinantes: 0

Efeito do tratamento urgente de ataques isquêmicos transitórios e pequenos AVCs sobre incapacidade e custos hospitalares.

Effect of urgent treatment for transient ischaemic attack and minor stroke on disability and hospital costs (EXPRESS study): a prospective population-based sequential comparison. Lancet Neurol Published Online February 5, 2009 [Link para Abstract].

 

Fator de Impacto da revista (Lancet Neurology): 10,169.

 

Contexto Clínico

Acidente vascular cerebral (AVC) afeta cerca de 15 milhões de pessoas anualmente em todo o mundo. É a segunda causa de morte (responsável por aproximadamente 10% das mortes) e a primeira causa de incapacidade adquirida, sendo uma das principais causas de utilização de recursos de saúde. Há inúmeras evidências mostrando que o risco de AVC em indivíduos de alto risco (tanto prevenção primária como secundária) pode ser minimizado por uma série de estratégias como controle pressórico, cessação do tabagismo, uso de estatinas, antiagregantes plaquetários, anticoagulantes e, em alguns casos, a endarterectomia. Cerca de 30 a 40% dos pacientes com AVC atual já tiveram um AIT ou um pequeno AVC. O risco de AVC é muito maior nos indivíduos que já apresentaram um ataque isquêmico transitório (AIT) ou um pequeno AVC, podendo chegar a mais de 10% nos primeiros 7 dias de acordo com uma metanálise1 recente, embora em média este risco seja de cerca de 5%. Há dúvidas sobre se uma abordagem realizada de forma urgente, nos mesmos moldes que as estratégias bem sucedidas utilizadas para reduzir o risco de AVC no longo prazo, reduziria o risco de AVC recorrente em indivíduos com AIT ou AVCs pequenos. Desta forma, esta semana discutiremos 3 artigos que abordam esta questão. Os dois primeiros (EXPRESS2 e SOS-TIA3) foram publicados em outubro de 2007 no Lancet e no Lancet Neurology respectivamente. O último4 foi publicado este mês no Lancet Neurology, e é uma avaliação de outros desfechos do estudo EXPRESS.

 

O Estudo

Este estudo é apenas uma análise de outros desfechos utilizando os dados do estudo EXPRESS, descrito também esta semana. Esta análise avaliou o efeito da introdução da Fase 2 (clínica com avaliação e início de tratamento mais precocemente após AIT ou AVC pequeno) sobre admissões ao hospital nos primeiros 90 dias, tempo de internação hospitalar, custos hospitalares, incapacidade nova aos 6 meses ou morte, comparado com a Fase 1. Para avaliar os principais preditores destes desfechos, utilizou-se análise de regressão multivariada.

 

Resultados

O risco de AVC fatal ou incapacitante no 90º dia foi reduzido na Fase 2 (1 em 281 vs 16 em 310; p=0,0005). Admissões hospitalares para AVC recorrente também foram menores na Fase 2 que na Fase 1 (5 vs 25; p=0,001), o que levou a um menor número de dias internados comparando-se com a Fase 1 (672 vs 1957 dias; p=0,017). Tempo de internação hospitalar para admissões relacionadas a causas vasculares também foi menor na Fase 2 que na Fase 1 (427 vs 1365 dias; p=0,016). A análise multivariada revelou que a avaliação precoce da Fase 2 foi um preditor independente da redução da incapacidade, do tempo de internação e dos custos hospitalares.

 

Aplicações para a Prática Clínica

Ver comentários dos outros dois artigos sobre ataque isquêmico transitório.

 

Bibliografia

1.    Giles MF, Rothwell PM. Risk of stroke early after transient ischaemic attack: a systematic review and metanalysis. Lancet Neurol 2007; 6: 1063–72.

2.    Rothwell PM, Giles MF, Chandratheva A, et al. Effect of urgent treatment of transient ischaemic attack and minor stroke on early recurrent stroke (EXPRESS study): a prospective population-based sequential comparison. Lancet 2007; 370: 1432–42.

3.    Lavallée PC, Meseguer E, Abboud H, et al. A transient ischaemic attack clinic with round-the-clock access (SOS-TIA): feasibility and effects. Lancet Neurol 2007; 6: 953–60.

4.    Luengo-Fernandez R, Gray AM, Rothwell PM. Effect of urgent treatment for transient ischaemic attack and minor stroke on disability and hospital costs (EXPRESS study): a prospective population-based sequential comparison. Lancet Neurol Published Online February 5, 2009.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal