FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Reduzindo o uso de sondas vesicais desnecessárias

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 15/08/2012

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Medicina Hospitalar / Terapia Intensiva / Segurança do Paciente

 

Resumo

Este estudo mostra uma iniciativa em diversos hospitais dos EUA que conseguiu diminuir o uso de sondas vesicais desnecessárias em pacientes internados.

 

Contexto clínico

Em comentário de artigo já realizado no MedicinaNET, discutimos que as infecções de trato urinário são o tipo de infecção hospitalar mais comum e o principal fator de risco para sua ocorrência é o uso de sonda vesical de demora (SVD), o que está envolvido em 80% dos casos. Nos EUA, o Medicare (sistema público norte-americano para pacientes selecionados), já não reembolsa os hospitais pelo tratamento de infecções urinárias quando estas são relacionadas ao uso de sondas vesicais, por entender que tal complicação é evitável. O uso de sondas vesicais é abusivo, e é necessário que políticas sejam adotadas para minimizar o seu uso em hospitais.

 

O estudo

Foi feita uma análise retrospectiva entre 2007 e 2010 em várias instituições norte-americanas, em que se observou tudo o que estava relacionado ao antes, durante e depois de uma intervenção educacional para promover adesão a indicações adequadas de uso de sonda vesical. Neste estudo, participaram 71 hospitais de Michigan, nos EUA, em um total de 194.162 pacientes-dia de acompanhamento.

A intervenção consistiu em ensinar os médicos a respeito das indicações mais adequadas para uso de sonda vesical, bem como a avaliação diária, feita por um enfermeiro em visitas diárias, da necessidade de permanência da sonda.

Os desfechos buscados foram a mudança de prevalência no uso de sonda vesical e a adesão às indicações apropriadas.

A taxa de uso de sondas vesicais caiu de 18,1% (IC95%: 16,8%-19,6%) no baseline para 13,8% após os 2 anos iniciais do estudo (IC95% 12,9%-14,8%) com P < 0,001. Durante o mesmo período, a indicação de uso do cateter, baseada no programa educacional, subiu de 44,3% (IC95% 40,3%-48,4%) para 57,6% (IC95% 51,7%-63,4%) com P=0,005. Os resultados se mantiveram por mais 2 anos.

 

Aplicações para a prática clínica

A maior lição deste estudo é comprovar que uma medida simples (educação do corpo clínico, padronização e critérios para uso de um dispositivo e checagem diária da necessidade de sua manutenção) podem ser altamente eficazes para diminuir a exposição de pacientes a riscos desnecessários. Ressaltamos que os pesquisadores não avaliaram o número de infecções urinárias durante o período estudado, porém é intuitivo que elas tenham diminuído. Medidas como esta devem se propagar nos hospitais, objetivando a melhoria da qualidade assistencial, de forma a atingir melhores resultados quanto à segurança do paciente.

 

Bibliografia

1.   Fakih MG, Watson SR, Greene T, Kennedy EH, Olmsted RN, Krein SL et al. Reducing inappropriate urinary catheter use: a statewide effort. Arch Intern Med 2012 Feb 13; 172:255. [link para o artigo] (Fator de impacto: 10,639)

2.   Mourad M, Auerbach A. Improving use of the "other" catheter: an important opportunity to reduce hospital infections. Arch Intern Med 2012 Feb 13; 172:260.

3.   Johansen KL. Importance of more judicious catheter use. Arch Intern Med 2012 Feb 13; 172:262.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal