FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Estudo Histórico – Harvard Medical Practice Study III

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 11/10/2013

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Segurança do Paciente

 

Resumo

Esta é a terceira e última parte do estudo histórico Harvard Medical Practice Study, que lançou as bases para o levantamento de eventos adversos em instituições de saúde.

 

Contexto clínico

A importância da ciência da Segurança do Paciente tem crescido cada vez mais dentro do contexto de assistência em saúde. O levantamento de eventos adversos dentro de diferentes realidades é o grande subsídio epidemiológico para tomadas de ações. O estudo mais importante até hoje já publicado foi desenvolvido pela Universidade de Harvard no estado de Nova York nos EUA. Esta é a terceira parte do estudo, que foca na relação entre eventos adversos (EA) e processos jurídicos.

 

O estudo

Este foi um estudo retrospectivo e observacional conduzido no início da década de 1980 no estado de Nova York, nos EUA. No estudo, foram revisados 30.121 prontuários escolhidos de forma randomizada, de 51 hospitais.

Na terceira parte publicada sobre o estudo, foi analisada a relação entre processos e eventos adversos (EA) por negligência profissional. A taxa de reclamações por altas hospitalares no ano de 1984 no estado de Nova York foi de 0,11%. Dentre os 280 pacientes do estudo que tiveram um EA causado por negligência, apenas 8 haviam feito reclamações. Sendo assim, os autores concluíram que havia uma chance de 1,53% de que um EA por negligência pudesse gerar um processo, e que havia uma proporção de 7,6 EA causados por negligência para cada processo aberto.

 

Aplicações para a prática clínica

Na terceira parte do Harvard Medical Practice Study, os autores concluíram que havia um potencial muito grande de processos jurídicos decorrerem de EA causados por negligência, mas que, interessantemente, nem todo processo aberto era decorrente de um evento que se enquadre na definição de negligência usada no estudo. A despeito do Harvard Medical Practice Study ter um enfoque jurídico bastante importante, essa parte dos resultados se mostrou menos grave do que os autores supunham. É interessante ressaltar que este enfoque ainda esteve em outro estudo sobre EA nos EUA, mas todos os demais estudos que vieram a ser publicados sobre ocorrência de EA em pacientes hospitalizados modificaram o enfoque jurídico. Passou-se a utilizar um enfoque de qualidade assistencial, e as taxas de EA sempre foram maiores que as encontradas pelo estudo de Harvard. Ainda assim, este é o estudo que marca o início da Segurança do Paciente dentro da literatura médica do século XX.

 

Bibliografia

1.    Localio AR, Lawthers AG, Brennan TA, Laird NM, Hebert LE, Peterson LM, et al. Relation between malpractice claims and adverse events due to negligence. Results of the Harvard Medical Practice Study III. NEJM. 1991 Jul 25; 325(4):245-51. (link para o artigo).

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal