FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Proteína C reativa no diagnóstico de pneumonia na atenção primária

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 04/11/2013

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Medicina de Família e Comunidade / Pneumologia / Infectologia

 

Resumo

Este é um estudo que avaliou o uso de proteína C reativa para auxiliar no diagnóstico diferencial entre pneumonias e traqueobronquites na atenção primária.

 

Contexto clínico

Faz parte do tratamento de toda pneumonia a introdução de antibióticos. Já para casos de traqueobronquite, não há evidências de que antibióticos mudem o curso da doença, por isso eles são desnecessários. Muitas vezes, é difícil distinguir os dois quadros clínicos, mesmo com o auxílio de radiografia de tórax. A utilização de marcadores inflamatórios pode ter grande papel nesses cenários, principalmente na atenção básica, onde a realização de exames de imagem nem sempre é viável, mas um teste laboratorial rápido pode eventualmente ser implementado.

O objetivo do estudo que será apresentado foi de quantificar a acurácia diagnóstica de marcadores inflamatórios associados a sinais e sintomas como forma de predizer a existência de uma pneumonia.

 

O estudo

Este foi um estudo de acurácia realizado entre 2007 e 2010 em diversos centros de atenção primária de 12 países europeus. Um total de 2.820 pacientes (idade média 50 anos, 40% do sexo masculino) participaram do estudo. Para tanto, bastava que se apresentassem com tosse nos centros de atenção primária que participaram do estudo. Era feita avaliação clínica e dosagem de proteína C reativa (PCR) e pró-calcitonina (PCT). Uma radiografia de tórax era feita 7 dias depois, e um radiologista que não sabia do caso laudava a presença ou ausência de pneumonia, o que foi utilizado como parâmetro final. Do total de pacientes, 140 (5%) teve diagnóstico confirmado de pneumonia.

Quanto à parte clínica, a melhor combinação de sinais e sintomas para predição clínica de pneumonia foi a ausência de corrimento nasal e a presença de falta de ar, crepitações e diminuição de murmúrios vesiculares na ausculta pulmonar, taquicardia (>100/min) e febre (= 37,8°C). Acrescentar a PCR aumentou a habilidade de predizer a presença de pneumonia, sendo um OR de 1,2 para cada aumento de 10 mg/L na concentração de PCR. Colocar um ponto de corte na PCR também mostrou resultado. Sendo o corte em 30 mg/L, a PCR aumentava a chance do paciente ter pneumonia. A PCT não acrescentou informação diagnóstica nestes pacientes de atenção primária.

 

Aplicações para a prática clínica

O grande achado deste estudo é mostrar a viabilidade de se usar a PCR no auxílio ao diagnóstico de pneumonia de comunidade em um cenário onde há maior dificuldade em se fazer uma radiografia de tórax. Na maior parte das unidades de atenção primária, não há uma máquina de radiologia disponível, técnicos de imagem e reveladores ou softwares que disponibilizem a imagem para o médico. A decisão de dar ou não antibióticos muitas vezes é difícil, pois nem sempre o quadro clínico de uma pneumonia e de uma traqueobronquite são facilmente distinguíveis. Sendo assim, pelos dados deste estudo, incorporar a dosagem de PCR em um âmbito de atenção primária poderia auxiliar nesta decisão, diminuindo o uso indiscriminado de antibióticos em casos desnecessários, e também diminuindo a necessidade de eventualmente referenciar o paciente a um nível secundário ou terciário de assistência, o que muitas vezes onera o sistema de saúde de mais alta complexidade.

 

Bibliografia

1.    van Vugt SF, Broekhuizen BDL, Lammens C, Zuithoff NPA, de Jong PA, Coenen S et al. Use of serum C reactive protein and procalcitonin concentrations in addition to symptoms and signs to predict pneumonia in patients presenting to primary care with acute cough: Diagnostic study. BMJ 2013 Apr 30; 346:f2450. (link para o artigo)

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal