FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Colchicina em pericardite

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 13/12/2013

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Cardiologia / Medicina de Emergência

 

Resumo

Este estudo mostra os benefícios da colchicina na pericardite aguda.

 

Contexto clínico

A pericardite aguda é uma condição que sempre deve ser lembrada dentro dos diagnósticos diferenciais de etiologia de dor torácica. Seu tratamento é limitado a poucas medidas, sendo importante o papel dos anti-inflamatórios não hormonais (AINH). A colchicina também faz parte do arsenal terapêutico, mas existem poucos dados a respeito do seu papel na pericardite aguda e quanto à recorrência do quadro clínico.

 

O estudo

Este é um ensaio clínico multicêntrico, duplo-cego e randomizado que incluiu adultos com pericardite aguda e que receberam colchicina ou placebo associados a terapia convencional com AINH, no caso ibuprofeno ou aspirina. As doses de colchicina utilizadas foram:

 

      para pacientes com mais de 70 kg, 0,5 mg a cada 12 horas por 3 meses

      para pacientes com 70 kg ou menos, 0,5 mg 1 vez/dia.

 

O desfecho primário do estudo foi ocorrência de pericardite recorrente ou incessante.

Um total de 240 pacientes entrou no estudo, 120 em cada braço de randomização. O desfecho primário ocorreu em 16,7% dos pacientes que receberam colchicina e em 37,5% dos pacientes que receberam o placebo, configurando uma queda de risco relativo de 0,56 para o grupo da colchicina (IC95% 0,30 – 0,72; P<0,001). O NNT (número necessário para tratar) foi de apenas 4. A colchicina, quando comparada ao placebo, também reduziu a taxa de sintomas persistentes em 72 horas de tratamento (19,2% vs. 40%, P=0,001), o número de recorrências por paciente (0,21 vs. 0,52, P=0,001), a taxa de hospitalizações (5% vs. 14,2%, P=0,02) e melhorou a remissão dos sintomas em 1 semana (85% vs. 58,3%, P<0,001). A taxa de efeitos adversos foi similar nos 2 grupos, sem qualquer ocorrência de eventos graves.

 

Aplicações para a prática clínica

Estudos como este são raros e este ensaio clínico vem dar corpo de evidências positivas para o uso da colchicina na pericardite aguda. Os resultados mostram aspectos muito positivos, sendo o NNT para evitar pericardite recorrente ou incessante de apenas 4 pacientes. Os dados também mostram menos sintomas e menos necessidade de hospitalização com uso da colchicina, ou seja, um conjunto de resultados excelente em vários aspectos. As doses utilizadas neste estudo são habituais e facilitam a adesão do paciente, podendo ser incorporadas na prática clínica do manejo da pericardite, melhorando o resultado clínico.

 

Bibliografia

1.    Imazio M et al. for the ICAP Investigators. A randomized trial of colchicine for acute pericarditis. N Engl J Med 2013 Sep 1; [e-pub ahead of print] (link para o artigo).

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal