FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Grau de Atividade Cognitiva e Recuperação após Concussão Cerebral em Pediatria

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 21/03/2014

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Pediatria / Neurologia / Medicina de Emergência

 

Contexto Clínico

         A Síndrome Pós-concussão (SPC) é uma sequela comum de traumatismo crânio-encefálico (TCE), e é um conjunto de sintomas que inclui dores de cabeça, tonturas, sintomas neuropsiquiátricos e déficit cognitivo. A SPC é mais frequentemente descrita nos quadros de TCE leve, mas também pode ocorrer após TCE moderado e grave.

Poder determinar que orientações podem impactar na evolução, principalmente de pacientes pediátricos, é de fundamental importância para condução dos casos.

 

O Estudo

         Este é um estudo de coorte prospectiva que incluiu pacientes que se apresentaram a uma clínica especializada em lesões esportivas. Durante seu seguimento, em cada visita, os pacientes preenchiam uma escala com seu nível médio de atividade cognitiva desde a visita anterior. O produto de nível de atividade cognitiva pelo número de dias entre as visitas (atividades cognitivas/dia) foi calculado e dividido em quartis. Foi avaliada a curva de duração de sintomas baseada no nível de atividade cognitiva.

         Dos 335 pacientes incluídos no estudo, 62% eram do sexo masculino, 19% reportaram perda de consciência no momento do trauma, e 37% reportaram amnésia no momento da lesão. A idade média dos pacientes era de 15 anos (variação de 8 a 23 anos) e a média de concussões prévias foi de 0,76 por paciente. O tempo médio de duração dos sintomas foi de 43 dias. Entre todas as variáveis pesquisadas, apenas a carga total de sintomas na visita inicial e nível de atividade cognitiva foram independentemente associados com a duração dos sintomas da SPC.

 

Aplicações para a Prática Clínica

         Este interessante estudo de coorte prospectivo em pacientes pediátricos traz um importante achado que deve ser levado em conta para orientações pós-concussão cerebral: o grau de atividade cognitiva está diretamente relacionado com a duração da Síndrome Pós-concussão. Sendo assim, a recomendação que deve ser dada é de diminuir as atividades cognitivas ao máximo, o que significa passar por um período de adaptação na escola. Isso é ainda mais importante para quem estiver tendo sintomas persistentes. Isso significa conversar com pais e professores sobre esse período e sobre como fazer a adaptação para minimizar os sintomas, que na maioria dos casos é algo que deve se resolver em até três semanas.

 

Bibliografia

Brown NJ et al. Effect of cognitive activity level on duration of post-concussion symptoms. Pediatrics 2013 Jan 6; [e-pub ahead of print]. (link para o artigo).

Halstead ME et al. Returning to learning following a concussion. Pediatrics 2013 Nov; 132:948.

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal