FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Atualização sobre o Surto de Ebola - 18 de Agosto de 2014

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 26/08/2014

Comentários de assinantes: 0

Epidemiologia e Vigilância

        Entre 12 e 13 de agosto de 2014, um total de 152 novos casos da doença do vírus Ebola (confirmados laboratorialmente, casos prováveis, e casos suspeitos), bem como 76 mortes foram registradas a partir de Guiné, Libéria, Nigéria e Serra Leoa.

 

Resposta do Setor da Saúde

        Entre 13 e 14 de agosto, algumas companhias aéreas,  as mídias sociais e veículos de comunicação tradicionais expressaram preocupação quanto ao  transporte aéreo em relação aos países afetados, sugerindo que seria algo de alto risco para a propagação do Ebola. Para corrigir esse equívoco, a OMS convocou uma conferência de imprensa no Palácio das Nações, em Genebra, em 14 de agosto. A Dra. Isabelle Nuttall, falando em nome da OMS, disse: "As viagens aéreas, mesmo de países afetados pelo Ebola, são de baixo risco para a transmissão de Ebola."

        A Dra. Nuttall esclareceu ainda os modos de transmissão para Ebola e enfatizou que a doença não é um vírus transmitido pelo ar, ao contrário da gripe ou mesmo da tuberculose. A infecção é transmitida através do contato direto com os fluidos corporais de uma pessoa doente, como sangue, vômito, suor e diarreia. Mesmo que um indivíduo infectado com o Ebola viaje de avião, a probabilidade de que outros passageiros e tripulantes entrem em contato com fluidos corporais do indivíduo é muito baixa.

        A OMS não recomenda que restrições de viagem ou comerciais sejam aplicadas, exceto nos casos em que os indivíduos foram confirmados ou estão sob suspeita de estarem infectados com Ebola, ou onde as pessoas tiveram contato com casos de Ebola (contatos não incluem profissionais de saúde adequadamente protegidas e pessoas que trabalham em  laboratório).

        Em 13 de agosto, os Chefes de Sistemas Globais de Informação (SIG) para a OMS, agências da ONU, agências intergovernamentais e parceiros reuniram-se para continuar o mapeamento da crise do Ebola e criaram uma interagência de operações comuns. Isso permitirá que a OMS e outras organizações respondam à crise nos países afetados para identificar onde o pessoal e o material deve ser concentrado para um fim eficaz do  surto.

 

Atualização da Doença

        Novos casos e mortes atribuíveis ao Ebola continuam a ser relatados pelos Ministérios da Saúde na Guiné, na Libéria, na Nigéria e na Serra Leoa. Entre 12 e 13 de agosto de 2014, 152 novos casos (confirmados em laboratório, casos prováveis e os casos suspeitos) de Ebola e 76 mortes foram registradas nos quatro países da seguinte forma: Guiné, 9 novos casos e 3 mortes; Libéria, 116 novos casos e 58 mortes; Nigéria, 0 novos casos e 1 morte; e Serra Leoa, 27 novos casos e 14 mortes.

 

Referências

World Health Organization. Ebola Virus Disease Update – West Africa. Disease Outbreak News.  Disponível em: http://www.who.int/csr/don/2014_08_15_ebola/en/

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal