FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Capecitabina oral como opção ao 5-Fluorouracil no Câncer de Reto

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 29/08/2014

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Oncologia/Cirurgia Colorretal

 

Contexto Clínico

        Atualmente o melhor padrão terapêutico para câncer retal é a realização de radioquimioterapia combinada, uma vez que sua combinação diminui recorrência local da doença. A realização de radioquimioterapia pré-operatória também é uma modalidade terapêutica adequada não só por diminuir a recorrência local, mas também melhorar a tolerância ao tratamento cirúrgico. Entretanto, não se sabe qual seria o melhor esquema de quimioterápico para esta modalidade terapêutica pré-operatória. 

 

O Estudo

        Este é um ensaio clínico randomizado multicêntrico. Pacientes com estágio clínico II ou III de câncer retal, que foram submetidos à radioterapia pré-operatória (45 Gy em 25 frações ao longo de cinco semanas mais um pulso de 5,4 Gy a 10,8 Gy em três a seis frações diárias) foram aleatoriamente alocados para um dos seguintes regimes de quimioterapia: 5-fluorouracil em infusão intravenosa contínua (CVI FU; 225 mg/m2, cinco dias por semana), com ou sem oxaliplatina intravenosa (50 mg/m2 uma vez por semana, durante cinco semanas) ou capecitabina oral (825 mg/m2 duas vezes por dia, cinco dias por semana), com ou sem a oxaliplatina (50 mg/m2 uma vez por semana durante cinco semanas). Antes da randomização, o cirurgião indicava se o paciente era ou não elegível para cirurgia conservadora do esfíncter com base no estadiamento clínico. Os desfechos avaliados foram cirúrgicos: resposta patológica completa, possibilidade de realizar cirurgia conservadora do esfíncter, e downstaging cirúrgico (conversão para cirurgia conservadora do esfíncter a partir de outro procedimento programado previamente).

       O estudo incluiu 1.608 pacientes randomizados. Não foram identificadas diferenças significativas quando comparados os esquemas com capecitabina VO ou 5-fluorouracil EV, tanto para taxas de resposta patológica completa, possibilidade de realizar cirurgia conservadora do esfíncter ou downstaging cirúrgico, mesmo quando comparados os esquemas com ou sem a oxaliplatina. Os doentes tratados com oxaliplatina apresentaram significativamente mais de diarreia grave, de grau 3 ou 4 (16,5% com oxaliplatina vs. 6,9% sem oxaliplatina; P <0,001).

 

Aplicações Práticas

        Este importante estudo multicêntrico demonstrou que o esquema quimioterápico pré-operatório para câncer de reto pode ser feito tanto com capecitabina VO como com o tradicionalmente usado 5-fluorouracil EV, uma vez que foram alcançadas taxas semelhantes de resposta patológica completa, cirurgia conservadora do esfíncter, e downstaging cirúrgico. Outro resultado interessante é que ao adicionar oxaliplatina ao esquema, isso não melhorou os resultados cirúrgicos, mas acrescentou uma toxicidade significativa por conta de diarreia.

        Basta apenas que os desfechos clínicos como sobrevida livre de doença e sobrevida global sejam analisados de forma comparativa entre estes grupos. Se o padrão se mantiver, poderemos ver uma mudança de conduta, com adoção de um esquema mais prático e menos tóxico de quimioterapia pré-operatória para o câncer de reto, com a adoção da capecitabina. Isso provavelmente terá impacto econômico e de segurança do paciente como consequências.

Bibliografia

O'Connell MJ et al. Capecitabine and oxaliplatin in the preoperative multimodality treatment of rectal cancer: Surgical end points from national surgical adjuvant breast and bowel project trial R-04. J Clin Oncol 2014 Jun 20; 32:1927 (link para o artigo)

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal