FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Riscos do uso de betabloqueadores em pacientes cirróticos com peritonite

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 30/01/2015

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Medicina de Emergência/Gastroenterologia/Segurança do Paciente

 

Contexto Clínico

Os betabloqueadores não seletivos (BBNSs) são medicamentos capazes de reduzir a pressão portal e, consequentemente, o risco de hemorragia digestiva alta pelo rompimento de varizes em pacientes cirróticos. Estas medicações são usadas na prevenção primária e secundária de hemorragia por varizes em pacientes com cirrose. No entanto, o desenvolvimento de peritonite bacteriana espontânea (PBE) nestes pacientes poderia impedir o tratamento com BBNSs por causa de seus efeitos sobre o status circulatório do paciente. Foram investigados os efeitos de BBNSs em pacientes com cirrose e ascite com e sem PBE.

 

O Estudo

Este é um estudo do tipo coorte retrospectiva feita com dados de 607 pacientes consecutivos com cirrose que tiveram sua primeira paracentese feita da Universidade Médica de Viena, de 2006 até 2011. Foram calculados os efeitos de BBNSs no tempo de sobrevida livre de transplante e ajustado para o escore de Child-Pugh e presença de varizes em todos os pacientes.

Os BBNSs aumentaram a sobrevida livre de transplante em pacientes sem PBE (OR: 0,75; IC95%: 0,581-0,968; P = 0,027) e reduziram os dias de hospitalização de urgência (19,4 dias/ano para os pacientes usuários de BBNSs vs 23,9 dias/ano para pacientes que não usuários de BBNSs). Os BBNSs tiveram apenas efeitos moderados sobre a hemodinâmica sistêmica na primeira paracentese dos pacientes. No entanto, no primeiro diagnóstico de PBS, a proporção de pacientes hemodinamicamente comprometidos com pressão arterial sistólica <100 mm Hg foi maior entre aqueles usuários de BBNSs (38% vs 18% entre os não usuários de BBNSs; P = 0,002), assim como a proporção de pacientes com pressão arterial <82 mmHg (64% dos que usaram BBNSs vs 44% daqueles que não usaram; P = 0,006). Entre os pacientes com PBS, os BBNSs reduziram a sobrevida livre de transplante (taxa de risco = 1,58; IC95%: 1,098-2,274; P = 0,014) e aumento dos dias de internação de urgência (29,6 dias/pessoa-ano em pacientes usuários de BBNSs vs 23,7 dia/pessoa-ano em não usuários). Uma maior proporção de pacientes usuários de BBNSs tiveram síndrome hepato-renal (24% vs 11% naquelas que não usuários; P = 0,027) e grau C de lesão renal aguda (20% vs 8% para não usuários; P = 0,021) .

 

Aplicações Práticas

A despeito de ser apenas um estudo observacional, os resultados apresentados são fundamentais para guiar a prescrição de pacientes cirróticos com PBE. O uso de betabloqueadores nestes pacientes leva à maior ocorrência de síndrome hepato-renal e de lesão renal aguda. Além disso, este tipo de medicação diminuiu a sobrevida dos cirróticos, e aumenta os dias de internação por conta de urgência. Este estudo fornece subsídio para encarar betabloqueadores como medicamentos que aumentam a morbidade e a mortalidade em cirróticos descompensados. Sendo assim, estas medicações devem ser interrompidas ou ao menos não devem ser introduzidas até que existam mais dados na área.

 

Bibliografia

Mandorfer M et al. Nonselective ß blockers increase risk for hepatorenal syndrome and death in patients with cirrhosis and spontaneous bacterial peritonitis. Gastroenterology 2014 Jun; 146:1680 (link para o artigo).

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal