FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Diretriz – Prevenção de Nefrolitíase Recorrente em Adultos

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 04/03/2015

Comentários de assinantes: 0

Especialidades: Urologia/Medicina de Família

Contexto Clínico

          A nefrolitíase é uma condição na qual formam-se pedras nos rins a partir de cristais que se precipitam na urina, algo que ocorre com base em  uma predisposição genética associada a um contexto ambiental. Isso ocorre quando substâncias que predispõem a formação de cristais estão em grande concentração na urina, ou se as substâncias que impedem a formação de cristais estão em baixos níveis.

          Em adultos, cerca de 80% dos casos de pedras são por cristais de oxalato de cálcio, fosfato de cálcio ou ambos. Outras pedras consistem de estruvita, ácido úrico ou cistina. A prevalência acumulada de litíase renal é de 13% para os homens e 7% para as mulheres, pelo menos nos EUA. A taxa de recorrência em cinco anos após um evento inicial varia de 35% a 50% sem tratamento.

          Evitar a recorrência de formação de cálculos envolve diminuir os fatores litogênicos (por exemplo, oxalato de cálcio) e aumentar as concentrações de inibidores da formação de pedra (por exemplo, citrato). Isto é conseguido com mudanças na dieta e abordagens farmacológicas adequadas para prevenir pedras nos rins.

           Apresentamos a mais recente diretriz do American College of Physicians (ACP) que traz as evidências disponíveis sobre a eficácia e segurança do tratamento dietético e farmacológico preventivo para litíase renal recorrente.

 

Principais Recomendações

           Recomendação 1: o ACP recomenda o aumento da ingestão de líquidos ao longo de todo o dia para alcançar, pelo menos, dois litros de urina por dia, com o objetivo de  evitar nefrolitíase recorrente. (Grau: recomendação fraca, evidências de baixa qualidade);

           Recomendação 2: o ACP recomenda monoterapia farmacológica com um diurético tiazídicos (ex: hidrolcorotiazida, clortalidona), citrato, ou alopurinol para prevenir a nefrolitíase recorrente em doentes com doença ativa, em que o aumento da ingestão hídrica não reduzir a formação de pedras. (Grau: recomendação fraca, evidência de qualidade moderada).

 

Bibliografia

Qaseem A et al. Dietary and pharmacologic management to prevent recurrent nephrolithiasis in adults: A clinical practice guideline from the American College of Physicians. Ann Intern Med 2014 Nov 4; 161:659 (link para o artigo).

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal