FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Comparação das Intervenções Farmacológicas para Osteoartrite de Joelho

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 20/03/2015

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

O tratamento farmacológico para osteoartrite é um grande desafio. Isso porque existem várias opções, como paracetamol, anti-inflamatório não-hormonal (AINHs), corticosteroide intra-articular ou ácido hialurônico intra-articular. Saber qual a melhor opção como escolha inicial ou subsequente é um desafio. Apresentaremos a seguir uma meta-análise que se propôs a tentar resolver esta questão.

 

O Estudo

Este foi um estudo do tipo meta-análise que usou um método para comparar os efeitos relativos de diferentes tratamentos, uns contra os outros, na osteoartrite (OA) de joelho. Foram selecionados ensaios clínicos randomizados de adultos com OA do joelho comparando duas ou mais das seguintes intervenções: paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, naproxeno, celecoxib, corticoide intra-articular (IA), ácido hialurônico IA, placebo oral e placebo IA.

Foram identificados 137 estudos que compreendem 33.243 participantes. Para a dor, todas as intervenções superaram significativamente o placebo oral, com tamanhos de efeito de 0,63 (IC95%: 0,39-0,88) para o tratamento mais eficaz (ácido hialurônico IA) a 0,18 (IC95%: 0,04-0,33) para o tratamento menos eficaz (paracetamol). Para a função articular, todas as intervenções, exceto corticosteroides IA foram significativamente superiores ao placebo oral. Para a rigidez, a maioria dos tratamentos não diferiu  significativamente entre si.

 

Aplicações Práticas

Por este estudo de análise mais complexa que o usual, conclui-se em primeiro lugar que o paracetamol é a pior opção de tratamento, levando em conta analgesia somada à funcionalidade. Outra coisa interessante é que nenhum AINH foi superior a placebo IA para alívio da dor. Entretanto, o ácido hialurônico IA aparece como melhor escolha analgésica (algo que em parte pode ter sido potencializado pelo efeito placebo IA). Interessante é que na prática o que vemos é exatamente o inverso: paracetamol, sendo muito prescrito, e ácido hialurônico, raramente.

Vale ressaltar que a ordem de efetividade no tratamento da dor foi a seguinte (do mais efetivo para o menos efetivo): ácido hialurônico IA, corticoide IA, diclofenaco, ibuprofeno, naproxeno, celecoxib, placebo IA, placebo oral, paracetamol. Nenhum AINH foi superior a placebo IA, mas todos superaram o paracetamol. Vale notar também que todos os tratamentos foram mais eficientes do que placebo, do ponto de vista de funcionalidade, com exceção do corticoide IA, e que neste aspecto, mais uma vez todos os AINHs superaram o paracetamol.

Este estudo serve de base para as escolhas no tratamento de pacientes com OA de joelho, sendo um excelente direcionador.

 

Bibliografia

Bannuru RR et al. Comparative effectiveness of pharmacologic interventions for knee osteoarthritis: A systematic review and network meta-analysis. Ann Intern Med 2015 Jan 6; 162:46. (Link para o artigo: http://dx.doi.org/10.7326/M14-1231)

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal