FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Atualização da “Surviving Sepsis Campaign”

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 19/08/2015

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Com a recente publicação de estudos multicêntricos e randomizados a respeito de protocolos de tratamento da sepse (estudos ProCESS, ARISE e ProMISe) fez-se necessária uma franca atualização das diretrizes internacionais do tratamento da sepse grave e choque séptico.

Os três artigos não demonstraram superioridade no uso de cateter venoso central para monitorar PVC ou ScvO2 em pacientes com choque séptico que tenham recebido volume e antibióticos em tempo apropriado quando comparados com controles.

 

Resumo das Diretrizes

Bundle de 3h a partir do tempo de apresentação (sem mudanças):

- Medir níveis de lactato;

- Colher hemoculturas antes de administrar antibióticos;

- Administrar antibióticos de amplo espectro;

- Administrar 30ml/kg de cristaloide se hipotensão ou lactato = 36mg/dL.

OBS: por “tempo de apresentação" se entende o momento da triagem no departamento de emergência, ou em outros locais, na primeira evidência compatível com o diagnóstico de sepse grave ou choque séptico presente em revisão de prontuário.

 

Bundle de 6h a partir do tempo de apresentação:

- Dar vasopressores (para hipotensão que não responde à expansão volêmica inicial para manter uma PAM = 65mmHg;

- Nestes casos de hipotensão refratária à administração de volume (com PAM < 65mmHg ou lactato inicial = 36mg/d), reavalie o status volêmico e a perfusão de acordo com a Tabela 1;

- Reavaliar lactato em casos em que o lactato inicial estava elevado.

 

Documentar a reavaliação de status volêmico e perfusão tissular com

- Todos os seguintes: sinais vitais, ausculta cardiopulmonar, enchimento capilar, pulso, achados de pele;

- Ou dois dos seguintes: medida de PVC, medida de ScvO2, ultrassonografia cardiovascular à beira-leito, avaliação dinâmica com elevação passiva de membros inferiores ou prova volêmica.

 

Referências

Dellinger RP, Levy MM, Rhodes A, et al. Surviving Sepsis Campaign: International guidelines for management of severe sepsis and septic shock: 2012. Crit Care Med 2013; 41:580–637

 

ProCESS Investigators, Yealy DM, Kellum JA, Juang DT, et al. A randomized trial of protocol- based care for early septic shock. N Engl J Med 2014; 370(18):1683-1693

 

The ARISE Investigators and the ANZICS Clinical Trials Group. Goal-directed resuscitation for patients with early septic shock. N Engl J Med 2014; 371:1496-1506

 

Mouncey PR, Osborn TM, Power GS, et al for the ProMISe trial investigators. Trial of early, goal- directed resuscitation for septic shock. N Engl J Med 2015: DOI: 10.1056/NEJMoa1500896

 

Levy MM, Rhodes A, Phillips GS, et al. Surviving Sepsis Campaign: association between performance metrics and outcomes in a 7.5 –year study. Intensive Care Med 2014; 40: 1623- 1633

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal