FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Contraceptivos hormonais modernos e risco de tromboembolismo venoso

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 30/10/2015

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Estima-se que quase 10% da população feminina mundial em idade fértil faça uso de contraceptivos hormonais orais. Em países desenvolvidos essa taxa pode ultrapassar os 20%. Uma boa parte destes contraceptivos são as formulações modernas combinadas. Porém há riscos envolvidos no uso, e o de eventos de tromboembolismo venoso são particularmente importantes, pois podem estar relacionados a eventos graves e evitáveis. Sendo assim, para investigar a associação entre o uso de contraceptivos orais combinados e risco de tromboembolismo venoso, levando o tipo de progestogênio  em conta, foi realizado o estudo que apresentaremos a seguir.

 

O Estudo

Esse foi um combinado de dois estudos observacionais do tipo caso-controle feito no Reino Unido. Foram incluídas mulheres com idade entre 15-49 anos com um primeiro diagnóstico de tromboembolismo venoso entre os anos de 2001-2013, cada uma combinada com até cinco controles pareados. O desfecho avaliado foi o odds ratio para tromboembolismo venoso incidente e uso de contraceptivos orais combinados em relação ao ano anterior, ajustado para tabagismo, consumo de álcool, etnia, índice de massa corpórea, comorbidades e outras drogas anticoncepcionais. Os resultados foram combinados entre os dois conjuntos de dados.

Foram analisados 5.062 casos de tromboembolismo venoso de uma fonte de dados e 5.500 a partir de da outra fonte estudada. Exposição atual a qualquer contraceptivo oral combinado foi associado a um aumento do risco de tromboembolismo venoso (odds ratio ajustado de 2,97; IC95% 2,78-3,17), em comparação com nenhuma exposição no ano anterior. Os riscos correspondente associados à exposição atual para desogestrel (OR:4,28, IC95%: 3,66-5,01), gestodeno (OR: 3,64, IC95%: 3,00-4,43), a drospirenona (OR: 4,12, IC95%: 3,43-4,96), e de ciproterona (OR: 4,27, IC95%: 3,57-5,11) foram significativamente maiores do que aqueles para segunda geração de contraceptivos com levonorgestrel (OR: 2,38, IC95%: 2,18-2,59) e a noretisterona (OR: 2,56, IC95%: 2,15-3,06) e para o norgestimato (OR: 2,53, IC95%: 2,17-2,96). O número de casos adicionais de tromboembolismo venoso por ano por 10.000 mulheres tratadas era menor para o levonorgestrel (OR: 6, IC95%: 5 a 7) e norgestimato (OR: 6, IC95%: 5 a 8), e a mais elevada para o desogestrel (OR: 14, IC95%: 11 a 17) e de ciproterona (OR: 14,  IC95%: 11 a 17).

 

Aplicações Práticas

 Por esses dois estudos observacionais combinados podemos concluir que os riscos de tromboembolismo venoso associados aos contraceptivos orais combinados foram, com exceção do norgestimato, maiores para as preparações de drogas mais recentes do que para os medicamentos de segunda geração. Se intuitivamente poderíamos imaginar que drogas mais modernas tendem a ser melhores, esse não parece ser o caso aqui. Isso deve motivar mudanças no padrão de prescrição pesando outros fatores de risco para TEV que a paciente possa ter, levando a uma mudança de escolha de contraceptivo oral combinado a ser prescrito.

 

Bibliografia

Vinogradova Y et al. Use of combined oral contraceptives and risk of venous thromboembolism: nested case-control studies using the QResearch and CPRD databases. BMJ 2015;350:h2135.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal