FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Um reversor para Dabigatran

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 02/12/2015

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Os novos anticoagulantes orais se tornaram as grandes novidades no ramo de drogas recentes na área de tratamento e prevenção de eventos trombóticos. Entretanto, um dos riscos está no excesso de anticoagulação e riscos de sangramento, algo que seria difícil de reverter. Entretanto, parece estar surgindo uma droga que reverte o efeito do dabigatran.

 

O Estudo

Esse foi um estudo de coorte prospectivo para determinar a segurança de 5g de idarucizumabe intravenoso e sua capacidade de reverter os efeitos anticoagulantes do dabigatran em pacientes que tiveram hemorragias graves (grupo A) ou para pacientes que precisaram de um procedimento de urgência (grupo B). O desfecho principal avaliado foi a reversão percentual máxima do efeito anticoagulante do dabigatran dentro de 4 h após a administração de idarucizumabe, com base na determinação do tempo de trombina diluído ou do tempo de coagulação em ecarina. Um desfecho secundário foi a restauração da hemostasia.

Essa análise interina incluiu 90 pacientes que receberam idarucizumabe (51 pacientes do grupo A e 39 no grupo B). Entre os 68 pacientes com um tempo de trombina diluída elevado e 81 com um tempo de coagulação elevado em ecarina no início do estudo, a mediana de reversão percentual máxima foi de 100%. Idarucizumabe normalizou os resultados do teste em 88-98% dos pacientes, um efeito que foi evidente dentro de minutos. As concentrações de dabigatran livre na circulação permaneceram abaixo de 20 ng/mL em 24 h em 79% dos pacientes. Entre 35 pacientes do grupo A, que poderiam ser avaliados, a hemostasia foi restaurada em uma média de 11,4 h. Entre 36 pacientes do grupo B que foram submetidos a um procedimento, a hemostasia intraoperatória normal foi relatada em 33, e hemostasia levemente ou moderadamente anormal foi relatada em dois pacientes e um paciente, respectivamente. Um evento trombótico ocorreu dentro de 72 h após a administração de idarucizumabe em um paciente que não tinha seu anticoagulante reiniciado.

 

Aplicações Práticas

 O que esse estudo observacional demonstra é um dado promissor de uma droga reversora de dabigatran, que passou a ser muito usado na prática clínica como anticoagulante oral. Ainda não temos dados mais aprofundados de segurança da droga, e nenhum estudo randomizado, mas parece que o caminho é esse mesmo, e que em breve teremos algo disponível para reverter a anticoagulação desses pacientes, quando necessário, e de forma relativamente rápida.

 

Bibliografia

Pollack CV et al. Idarucizumab for Dabigatran Reversal. June 22, 2015DOI: 10.1056/NEJMoa1502000.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal