FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Atualizações da diretriz de tratamento de TVP e TEP

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 09/05/2016

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

A última publicação do American College of Chest Physicians a respeito de diretrizes no tratamento de trombose venosa profunda (TVP) e tromboembolismo pulmonar (TEP) é  de 2012. Dado o grande número de publicações novas, principalmente de novos anticoagulantes, foi feita uma atualização das diretrizes. Foram atualizados 12 tópicos e três novos foram criados.

 

As Recomendações

- Para TEV (TEV e/ou TEP) na ausência de câncer, como terapia anticoagulante em longo prazo, sugerimos dabigatrana (Grau 2B), rivaroxabana (Grau 2B), apixaban (Grau 2B) ou edoxaban (Grau 2B), ao invés de antagonistas de vitamina K, e sugerimos antagonistas de vitamina K ao invés de heparina de baixo peso molecular (HBPM) (Grau 2C);

- Para TEV (TEV e/ou TEP) em paciente com câncer, sugerimos HBPM ao invés de antagonistas de vitamina K (Grau 2B), dabigatran (Grau 2C), rivaroxaban (Grau 2C), apixaban (Grau 2C) ou edoxaban (Grau 2C);

- Não mudamos recomendações sobre quem deve parar a anticoagulação em três meses ou receber terapêutica prolongada;

- Para TEV tratada com anticoagulantes, recomendamos contra o uso de filtro de veia cava inferior (Grau 1B);

- Para TVP não sugerimos usar meias de compressão rotineiramente para prevenir síndrome pós-trombótica (Grau 2B);

- Para TEP subsegmentar sem TVP proximal, sugerimos vigilância clínica ao invés de anticoagulação se o risco de TEV recorrente for baixo (Grau 2C), e anticoagulação ao invés de vigilância clínica se esse risco for alto (Grau 2C);

- Nós sugerimos terapia trombolítica para TEP com hipotensão (Grau 2B) e terapia sistêmica ao invés de cateter dirigido para trombólise (Grau 2C);

- Para TEV recorrente em casos de uso de anticoagulantes que não HBPM, sugerimos trocar para HBPM (Grau 2C), e para TEV recorrente em uso de HBPM sugerimos o aumento da dose de HBPM (Grau 2C).

 

Referências:

Kearon C et al. Antithrombotic therapy for VTE disease: CHEST guideline and expert panel report. Chest 2016 Jan 7; [e-pub].

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal