FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Prasugrel em fenômeno vaso-oclusivo em doença falciforme

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 06/06/2016

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

A anemia falciforme é uma doença hereditária monogênica, caracterizada pela presença de uma hemoglobina anormal (HbS). A doença é hereditária do tipo autossômica recessiva, e é chamado portador de anemia falciforme o paciente que apresenta o gene da hemoglobina S (HbS) em homozigose e portador do traço falcêmico o indivíduo que apresenta o gene da HbS em heterozigose (HbS - HbA). Sob determinadas condições de desoxigenação, essa hemoglobina anormal polimeriza, deformando as hemácias, que assumem uma forma semelhante a foices, causando deficiência no transporte de oxigênio e outras complicações. São as chamadas crises vaso-oclusivos, que são extremamente dolorosas, e para as quais existem poucas opções de tratamento. As plaquetas são mediadoras da adesão intercelular e trombose durante a vaso-oclusão na anemia falciforme, o que sugere que possa haver papel para agentes antiplaquetários em modificar os eventos da doença.

 

O Estudo

Esse é um ensaio clínico que randomizou crianças e adolescentes de 2 a 17 anos de idade com anemia falciforme para receber prasugrel oral ou placebo durante 9 a 24 meses. O desfecho primário foi a taxa de crise vaso-oclusiva, crise dolorosa ou síndrome torácica aguda. Os pontos finais secundários foram a taxa de dor relacionada com a de células falciformes e a intensidade da dor, os quais foram avaliadas diariamente com a utilização de agendas de dor.

Um total de 341 pacientes foi submetido à randomização em 51 locais em 13 países nas Américas, Europa, Ásia e África. A taxa de eventos de crise vaso-oclusiva por pessoa-ano foi de 2,30 no grupo de prasugrel e 2,77 no grupo do placebo (relação da taxa, 0,83; IC95%, 0,66-1,05; P = 0,12). Não houve diferenças significativas entre os grupos nos desfechos secundários de eventos relatados pelo diário. Os pontos finais de segurança, incluindo a frequência de eventos hemorrágicos que geraram necessidade de intervenção médica, hemorragias e eventos adversos não hemorrágicos que ocorreram quando os pacientes estavam tomando prasugrel ou placebo, e de suspensões devido ao prasugrel ou placebo, não diferiram significativamente entre os grupos.

 

Aplicações Práticas

Esse estudo é bastante interessante, dado que foi multicêntrico e randomizado em diversos países. Entre as crianças e adolescentes com anemia falciforme, a taxa de crise vaso-oclusiva não foi significativamente menor entre aqueles que receberam prasugrel do que entre aqueles que receberam placebo. Não houve diferenças significativas entre os grupos nos resultados de segurança. Por hora, apenas temos mais informação que demonstra a limitação terapêutica que temos frente às crises falciformes vaso-oclusivas. Esse é mais um antiplaquetário que não demonstra benefício para esses pacientes, o que demonstra que nos manteremos com as condutas habituais de hidratação quando necessário, analgesia intensa e tratamento de fatores desencadeantes de crise. Apenas ressaltamos que esse estudo foi financiado pela Daiichi Sankyo e Eli Lilly.

 

Referências

1. Heeney MM et al. A Multinational Trial of Prasugrel for Sickle Cell Vaso-Occlusive Events. N Engl J Med 2016; 374:625-635.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal