FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Dexametasona versus Prednisona em Asma Aguda

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 10/06/2016

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Idas ao departamento de emergência por crises agudas de asma são muito comuns, sendo 2,1 milhões e episódios só nos EUA anualmente. A base do tratamento na emergência é broncodilatação e uso de corticoide sistêmico. Os corticoides sistêmicos evitam recorrência, tempo no pronto-socorro e taxa de internação.

Há equivalência entre corticoides orais ou parenterais quando são comparados em estudos clínicos, e o que se sugere é o uso por cinco dias de prednisona oral. Entretanto, a dexametasona oral, que tem biodisponibilidade semelhante à da dexametasona intramuscular e intravenosa, conta com uma duração de ação de até 72 horas. A dexametasona para o tratamento da asma aguda surgiu inicialmente na literatura pediátrica com resultados promissores. Então surge a pergunta: será que uma única dose de uma medicação oral de ação prolongada administrada ainda no pronto-socorro pode ser suficiente para o tratamento da crise, garantindo a adesão, uma vez que não depende do paciente tomar a medicação pelos cinco dias?

 

O Estudo

O objetivo desse estudo foi avaliar se uma dose única de dexametasona oral mais quatro dias de placebo não seria inferior a cinco dias de prednisona por via oral no tratamento de adultos com exacerbações da asma leve a moderada. O objetivo seria prevenir recaídas, definidas como retorno a um serviço de saúde por asma em até 14 dias, seja por piora ou por persistência do quadro.

Pacientes adultos com idades entre 18 e 55 anos foram randomizados em um departamento de emergência para receber uma dose única de 12 mg de dexametasona oral com quatro dias de placebo ou um curso de cinco dias de prednisona por via oral na dose de 60 mg por dia. Os resultados, incluindo recaída, foram avaliados via entrevista por telefone de acompanhamento em duas semanas. O estudo foi triplo-cego.

No total, foram 173 pacientes no braço dexametasona, e 203 indivíduos no braço prednisona  que completaram o regime de estudo e seguimento por telefone. O grupo de dexametasona não foi inferior em taxas de recaída dentro de 14 dias quando comparado ao grupo de prednisona quanto a visitas no pronto-socorro (12,1% versus 9,8%; diferença de 2,3%; IC95% -4,1% para 8,6%). Os dois grupos apresentaram taxas semelhantes de hospitalização por recaída (dexametasona 3,4% versus prednisona 2,9%; diferença de 0,5%; IC95% -4,1% para 3,1%). As taxas de efeitos adversos foram iguais nos dois grupos.

 

 

Aplicações Práticas

Parece bastante razoável utilizarmos a dexametasona em dose única oral de 12mg no tratamento de crise de asma leve ou moderada no pronto-socorro, suprimindo a necessidade de cinco dias de corticoide oral. Apenas ressaltamos que se trata de um estudo unicêntrico feito no Canadá. Os dados vêm de encontro a estudos anteriores, mas talvez um grande estudo multicêntrico tire qualquer dúvida nessa questão.

 

Referências

Rehrer MW et al. A randomized controlled noninferiority trial of single dose of oral dexamethasone versus 5 days of oral prednisone in acute adult asthma. Ann Emerg Med 2016 Apr 22; [e-pub].

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal