FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Desfecho após 1 ano de isquemia cerebral na infância

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 20/07/2016

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Apesar de sempre se discutir acidentes cerebrais isquêmicos no contexto do paciente adulto, os  acidentes vasculares cerebrais isquêmicos arteriais (AVCi) são uma importante causa de lesão cerebral adquirida em crianças. Poucos estudos populacionais prospectivos de AVCi na infância foram concluídos.

 

O Estudo

Este foi um estudo observacional que incluiu crianças de 29 dias a <16 anos com AVCi radiologicamente confirmado que ocorreram ao longo de um período de 1 ano. A população base foi a residente no Sul da Inglaterra (população = 5,99 milhões de crianças). O resultado foi avaliado durante uma visita à casa da criança usando uma escala padrão (PSOM). Impressões dos pais sobre a recuperação foram avaliadas utilizando a recorrência de AVC pediátrico e um Questionário de Recuperação. A pontuação na PSOM foi estimada através de entrevista por telefone ou entrevista médica sempre que a visita domiciliar não era possível.

Foram identificadas 96 crianças com AVCi. Duas crianças foram perdidas durante o follow-up. Um total de 9 das 94 (10%) crianças morreram antes dos 12 meses de follow-up. Uma criança teve uma recorrência de AVCi. Pontuações de PSOM estavam disponíveis em 78 de 85 filhos vivos no follow-up. Tiveram um bom resultado (escore total PSOM <1) 39 dos 78 (50%) e 39 de 78 (50%) tiveram um resultado ruim. Convulsões na instalação do AVCi foram associadas com um mau resultado (OR = 3,5; IC95% = 1,16-10,6). O total de 28 das 73 (38%) crianças foram julgadas por seus cuidadores como tendo recuperação total. Das crianças que tiveram crises recorrentes tem-se um total de 10 das 84 (12%), e 17 de 84 (20%) relataram dores de cabeça recorrentes.

 

Aplicações Práticas

Este é um ótimo estudo observacional para se verificar o que ocorre com crianças que sofreram  AVCi em 1 ano. É possível verificar que os AVCis geram um risco significativo de mortalidade (10%) e de déficit neurológico no longo prazo (50%). A questão de ter convulsões é um ponto bastante importante do ponto de vista de correlação prognóstica. Interessante notar a frequência de sintomas: 12% convulsões recorrentes e 20% de cefaleia recorrente. Tais dados são fundamentais para se considerar um plano de cuidado e acompanhamento dessas crianças.

 

 

Referências

Mallick AA et al. Outcome and recurrence 1 year after pediatric arterial ischemic stroke in a population-based cohort. Ann Neurol 2016 May; 79:784.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal