FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Mudança de estilo de vida para mulheres obesas inférteis

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 25/07/2016

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Mulheres com obesidade muitas vezes cursam com infertilidade. Alguns pequenos estudos sobre mudança de estilo de vida sugerem que a perda de peso modesta aumenta a chance de concepção e pode melhorar os resultados perinatais. Entretanto, grandes estudos randomizados controlados não existem, e falta isso para definir intervenções definitivas neste grupo de pacientes.

 

O Estudo

Este foi um estudo que randomizou mulheres inférteis com um índice de massa corporal 29 ou superior a um tratamento de mudança de estilo de vida de 6 meses antes de realizar tratamento para infertilidade, ou para ir direto ao tratamento para infertilidade. O desfecho primário foi o parto saudável a termo no prazo de 24 meses após a randomização.

Foram randomizadas mulheres que não engravidavam naturalmente a uma de duas estratégias de tratamento: 290 mulheres foram alocadas em um programa de 6 meses de mudança de estilo de vida anterior ao tratamento de infertilidade (grupo de intervenção) e 287 foram designadas para solicitar tratamento de infertilidade direto (grupo de controle). A taxa de interrupção no grupo de intervenção foi de 21,8%. Na análise de intenção de tratar, a perda de peso média foi de 4,4 kg no grupo de intervenção e 1,1 kg no grupo controle (P <0,001). O desfecho primário ocorreu em 27,1% das mulheres no grupo de intervenção e 35,2% naquelas do grupo controle (razão da taxa no grupo de intervenção: 0,77; IC95%: 0,60 a 0,99).

 

Aplicações Práticas

É interessante verificar que neste estudo randomizado com um número maior de participantes que em estudos anteriores, a intervenção de mudança de estilo de vida com enfoque em perda de peso gerou de fato mais perda de peso no grupo da intervenção (apesar de ser uma diferença de cerca de 3kg apenas). Entretanto isso não gerou benefício em termos de fertilidade quando as mulheres se submeteram ao tratamento para infertilidade, pelo contrário. Por esse estudo, verifica-se que apesar da obesidade se configurar como fator de risco para infertilidade, uma intervenção de mudança de estilo de vida não gerou impacto em fertilidade. Talvez só seja possível verificar impacto em perdas de peso maiores, sendo assim, esta questão ainda não está completamente respondida.

 

Referências

Mutsaerts MAQ et al. Randomized Trial of a Lifestyle Program in Obese Infertile Women. N Engl J Med 2016; 374:1942-1953.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal