FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Incidência de câncer gástrico em metaplasia intestinal gástrica

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 05/10/2016

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

Um achado bastante rotineiro em endoscopias digestivas altas é a presença de metaplasia intestinal gástrica (MIG). Embora MIG seja um passo inicial na carcinogênese gástrica, há controvérsia sobre a vigilância de rotina em pacientes com MIG detectada em regiões com baixa prevalência de câncer gástrico. Apresentaremos a seguir um estudo cujo objetivo foi determinar a incidência de câncer gástrico em pacientes com MIG e os fatores de risco para o câncer gástrico nessa população.

 

O Estudo

Foi realizado um estudo de coorte retrospectivo de pacientes diagnosticados com MIG entre 2000 e 2011, a partir de dados regionais da Kaiser Permanente Southern California nos EUA. A MIG foi identificada por uma pesquisa de palavras-chave em relatórios de patologia; casos de câncer gástrico foram identificados por referência cruzada com um registro de câncer interno. A incidência de câncer gástrico em pacientes com MIG (n=923; idade média no momento do diagnóstico, 68 anos) foi comparada com a incidência em uma população de referência equivalente em idade e sexo (controles). Foram avaliados os fatores de risco etnia, tabagismo, história da infecção por Helicobacter pylori, e história familiar de câncer gástrico. Em seguida, foi realizado um segundo estudo para avaliar o risco de câncer gástrico com base na localização e extensão da MIG. A duração média do acompanhamento foi de 4,6 anos (intervalo interquartil [IQR], 3,0-6,7 anos).

Foram identificados 25 pacientes com MIG que desenvolveram câncer gástrico. Foram diagnosticados 17 casos de câncer, ao mesmo tempo do diagnóstico da MIG. Foram identificados oito casos de câncer dentro de um período médio de 4,6 anos após o diagnóstico de MIG (IQR, 2-5,7 anos). A taxa de incidência global para a coorte foi de 1,72. Entre os fatores de risco avaliados, apenas a história familiar (hazard ratio, 3,8; intervalo de confiança [IC] 95% 1,5-9,7; P=0,012) e extensão da MIG (odds ratio, 9,4; IC 95%, 1,8-50,4) aumentaram o risco de câncer. A taxa de incidência de câncer gástrico em pacientes com história familiar positiva foi 8,12 (IC 95% 1,67-23,73).

 

Aplicação Prática

Por esta análise, de pacientes com MIG em um banco de dados dos EUA, verificamos que 2,7% foram diagnosticados com câncer gástrico; quase 70% dos casos de câncer gástrico foram detectados ao mesmo tempo que a MIG. Os maiores fatores de risco para câncer gástrico subsequente foram história familiar e extensa metaplasia intestinal. Este estudo nos traz subsídios para estabelecer a recomendação de que eventualmente pacientes com história familiar de câncer gástrico ou com uma grande área de metaplasia merecem vigilância endoscópica, com o objetivo de detectar precocemente um possível câncer gástrico.

 

Referências 

Reddy KM et al. Risk of gastric cancer among patients with intestinal metaplasia of the stomach in a United States integrated healthcare system. Clin Gastroenterol Hepatol 2016 Jun 15; [e-pub]

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal