FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Prevalência de TEP em DPOC exacerbado

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da USP.
Supervisor do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.
Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente.

Última revisão: 09/11/2016

Comentários de assinantes: 0

 

 

Contexto Clínico

Pacientes com DPOC são classicamente enquadrados na situação de exacerbação aguda quando estão descompensados (o que é um episódio de aumento da inflamação); e até 30% das exacerbações de DPOC ficam sem etiologia esclarecida. Como há uma relação conhecida entre inflamação e trombose, os objetivos deste estudo foram determinar a prevalência e relevância clínica de TEP e casos de exacerbação de DPOC.

 

O Estudo

Foi feita uma revisão sistemática de estudos observacionais. A busca sistemática resultou em 1650 registros, sendo que 22 artigos foram revisados, ??e 7 estudos foram incluídos na análise. A prevalência agrupada de TEP em DPOC exacerbada inexplicada foi de 16,1% em um total de 880 pacientes – sendo que 68% dos êmbolos encontrados foram localizados nas principais artérias pulmonares, artérias lobares ou artérias interlobares. Mortalidade e tempo de internação hospitalar parecem ser aumentados em pacientes com DPOC exacerbada inexplicada e TEP. Dor pleurítica e insuficiência cardíaca foram notificadas mais frequentemente em pacientes com DPOC exacerbada inexplicada e TEP. Em contraste, os sinais de infecção do trato respiratório foram menos frequentemente relacionados com TEP

 

Aplicação Prática

Esta revisão sistemática de estudos observacionais, apesar de ter conseguido um número de pacientes não tão grande para análise, fornece algumas informações relevantes: até 16% dos pacientes com DPOC exacerbada sem explicação têm TEP, e dois terços dos êmbolos são encontrados em localizações que têm uma clara indicação para tratamento anticoagulante (e que são altamente detectáveis por angiotomografia). Esses achados merecem atenção clínica, principalmente porque episódios inexplicados de DPOC exacerbada podem merecer uma investigação para TEP de forma sistemática. Isso não precisa ser feito para todos os casos; porém, é preciso atentar para pistas clínicas como presença de dor pleurítica e sinais de insuficiência cardíaca na ausência de origem infecciosa clara. Essa é uma ótima dica para a prática de condução destes pacientes na emergência e internação.

 

 

 

Bibliografia

 

Aleva FE et al. Prevalence and localizationofpulmonaryembolism in unexplainedacuteexacerbationsof COPD: A systematicreview and meta-analysis. Chest 2016 Aug 12; [e-pub].

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal