FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Eletroconvulsoterapia para Depressão em Idosos

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 25/04/2017

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

A depressão muitas vezes pode tornar-se difícil de controlar de forma habitual com medicamentos. Em pacientes geriátricos, isso pode ser complexo, e podem faltar alternativas terapêuticas, principalmente em casos refratários. Uma possibilidade seria o uso de eletroconvulsoterapia (ECT). Apresentaremos um estudo intitulado PRIDE, que procurou avaliar a eficácia de um pulso ultrarrápido unilateral de ECT combinado com venlafaxina para o tratamento de depressão em pacientes geriátricos.

 

O Estudo

O estudo PRIDE foi um estudo multicêntrico de duas fases. Na fase 1, foi realizada a aplicação de um curso agudo de ECT unilateral à direita combinado com venlafaxina em sete centros médicos acadêmicos. Os pacientes deprimidos receberam doses elevadas de ECT (seis vezes o limiar convulsivo) três vezes por semana. A venlafaxina foi iniciada durante a primeira semana de tratamento, e foi mantida durante todo o estudo. O desfecho primário foi a remissão, avaliada com o Hamilton Depression Rating Scale (HAM-D), que foi aplicado três vezes por semana. Desfechos secundários à pós-ECT envolveram reorientação e dados de segurança. 

De 240 pacientes que entraram na fase 1 do estudo, apenas 172 o completaram. No geral, 61,7% (148/240) de todos os pacientes preencheram os critérios de remissão, 10,0% (24/240) não tiveram remissão, e 28,3% (68/240) desistiram; 70% (169/240) preencheram os critérios de resposta. Entre aqueles com remissão, a diminuição média na pontuação HAM-D foi de 24,7 pontos (intervalo de confiança [IC] 95% = 23,4, 25,9), com uma pontuação final média de 6,2 (desvio-padrão [DP] = 2,5) e uma variação média basal de 79%. O número médio de tratamentos de ECT para remissão foi de 7,3 (DP = 3,1).

 

Aplicação Prática

Por este estudo, podemos verificar que a ECT combinada com a venlafaxina é uma opção de tratamento de atuação rápida, considerando a média para remissão de cerca de sete sessões (menos de três semanas de tratamento), sendo altamente eficaz (62% de remissão) para pacientes geriátricos deprimidos, com excelente tolerabilidade. Esses dados adicionam mais embasamentos obre a eficácia da ECT no tratamento da depressão grave em pacientes idosos.

 

Referências

Kellner CH et al. Right unilateral ultrabrief pulse ECT in geriatricdepression: Phase 1 of the PRIDE study. Am J Psychiatry 2016 Jul 15; [e-pub]

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal