FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Molusco Contagioso

Última revisão: 31/05/2009

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Dermatologia na Atenção Básica de Saúde / Cadernos de Atenção Básica Nº 9 / Série A - Normas de Manuais Técnicos; n° 174 [Link Livre para o Documento Original]

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Políticas de Saúde

Departamento de Atenção Básica

Área Técnica de Dermatologia Sanitária

BRASÍLIA / DF – 2002

 

Molusco Contagioso

CID-10: B08.1

 

DESCRIÇÃO DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Doença viral, freqüente na infância, principalmente, em crianças atópicas. Consiste de pápulas lisas, brilhantes, de cor rósea ou da pele normal, apresentando depressão central característica (pápula umbilicada). Localizam-se de preferência nas axilas, face lateral do tronco, regiões genitais, perianal e face. No adulto, a localização facial sugere a possibilidade de HIV.

 

Figura 1: Molusco Contagioso

 

 

SINONÍMIA

Não há.

 

ETIOLOGIA DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Vírus do gênero Poxvirus.

 

RESERVATÓRIO

O homem.

 

MODO DE TRANSMISSÃO DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Contato direto (sexual ou não) com pessoas contaminadas. Autoinoculação.

 

PERÍODO DE INCUBAÇÃO

Sete dias a seis meses.

 

PERÍODO DE TRANSMISSIBILIDADE DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Enquanto persistirem as lesões.

 

COMPLICAÇÕES DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Disseminação em pacientes imunodeprimidos.

 

DIAGNÓSTICO DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Clínico, epidemiológico e histopatológico.

 

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

Verrugas planas e vulgares, criptococose cutânea em pacientes imunodeprimidos.

 

TRATAMENTO DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Curetagem ou expressão manual ou com pinça das lesões, seguida de pincelagem com tinturas de iodo.

 

CARACTERÍSTICAS EPIDEMIOLÓGICAS DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Mais freqüente em crianças e de distribuição universal. Ocorre também em adultos portadores de infecção pelo HIV, com localização predominante na face.

 

OBJETIVOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

Não se aplica.

 

NOTIFICAÇÃO

Não é doença de notificação compulsória.

 

MEDIDAS DE CONTROLE DO MOLUSCO CONTAGIOSO

Informar quanto à etiologia e à natureza benigna da doença; orientar para evitar traumas, coçaduras e tratamentos intempestivos devido autoinoculação; evitar contato pele a pele, principalmente entre crianças; e incentivar outros familiares e contatos extradomiciliares com quadro semelhante para uma consulta médica.

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal