Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Itraconazol

Última revisão: 02/02/2010

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [Link Livre para o Documento Original]

Série B. Textos Básicos de Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos

Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos

Brasília / DF – 2008

 

Itraconazol

 

Priscila Gebrim Louly

 

Na Rename 2006: item 5.2

 

APRESENTAÇÕES

      Cápsula 100 mg.

      Solução oral 10 mg/mL.

 

INDICAÇÕES2,5,217-219

      Aspergilose.

      Cromomicose cutânea.

      Esporotricose.

      Histoplasmose.

      Paracoccidioidomicose.

 

CONTRA-INDICAÇÕES2,5

      Hipersensibilidade ao Itraconazol.

      Administração concomitante a midazolam oral, pimozida, levacetilmetadol, quinidina, lovastatina, sinvastatina e triazolam.

      Administração concomitante com alcalóides do ergot metabolizados pelo CYP3A4, como diidroergotamina, ergometrina, ergotamina e metilergometrina.

      Insuficiência cardíaca congestiva ou história de insuficiência cardíaca congestiva.

 

PRECAUÇÕES2,5

      A absorção do Itraconazol cápsulas pode ser reduzida em pacientes com acloridria (ausência de ácido clorídrico no suco gástrico), aids e neutropenia.

      Deve ser usado com cuidado em pacientes com disfunção hepática, pelo risco de hepatoxicidade (ver apêndice C).

      A solução oral e as cápsulas não devem ser usadas alternadamente.

      Cuidado em pacientes com fator de risco para insuficiência cardíaca congestiva como doença cardíaca valvular e isquêmica, doença pulmonar grave, insuficiência renal e outras desordens edematosas.

      O uso do Itraconazol durante a lactação não é recomendado.

      Categoria de risco na gravidez (FDA): C.

 

ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO2,5,217,218

Adultos

Aspergilose Invasiva

      De 200 a 400 mg/dia, por via oral, fracionados em 2 vezes ao dia, por 3 meses.

 

Cromomicose Cutânea

      Dar 100 mg/dia, por via oral, em dose única, por 18 meses.

 

Esporotricose Invasiva

      Dar 300 mg/dose, por via oral, 2 vezes ao dia, por 6 meses; após, 200 mg/dia, a longo prazo.

 

Histoplasmose Disseminada Leve

      Dar 200 mg/dia, por via oral, fracionados em 1 ou 2 vezes ao dia, por 9 meses.

 

Paracoccidioidomicose

      De 200 a 400 mg/dia, por via oral, fracionados em 2 vezes ao dia, por 6 meses.

 

Crianças

Paracoccidioidomicose

      De 5 a 10 mg/kg/dia, por via oral, por 6 a 12 meses.

 

Outras Indicações

      Solução oral na dose de 5 mg/kg/dia ou cápsula na dose de 100 mg/dia, por 2 semanas.

 

ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES5,219

      A presença de alimento aumenta a absorção da cápsula, porém diminui a da solução oral. Em pacientes com hipocloridria (HIV positivos), há redução da absorção.

      Pico de concentração: 2 a 5 horas.

      Meia-vida de eliminação: 21 horas (após única dose), 35 horas (na manutenção).

      Metabolismo: hepático.

      Excreção: renal (40% como metabólitos) e fecal.

      Não é removido por diálise.

 

EFEITOS ADVERSOS2,219

      Náusea (11%), vômito (5%), dor abdominal (2%), diarréia (3%), anorexia (1%).

      Edema de membros inferiores (4%).

      Hipertensão (3%).

      Cefaléia (4%), fadiga (2-3%), tontura (2%).

      Rash (9%), prurido (3%).

      Diminuição da libido (1%).

      Hipertrigliceridemia, aumento de transaminases, hipocalemia (2%).

 

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS2,5,217

      Aumento do efeito de Itraconazol: claritromicina.

      Diminuição de efeito de Itraconazol: anfotericina B, amprenavir, carbamazepina, efavirenz, eritromicina, isoniazida, fenitoína, fenobarbital, rifampicina, antiácidos, antagonistas H2, inibidores da bomba de prótons, didanosina.

      Itraconazol aumenta a concentração plasmática de: alfentanila, alprazolam, aripiprazol, budesonida, buspirona, inibidores de canais de cálcio, ciclosporina, corticosteróides, diazepam, derivados do ergot, docetaxel, estrógenos conjugados, fentanila, midazolam, quinidina, vincristina, bussulfano, digoxina, cumarínicos, estatinas (risco de miopatia ou rabdomiólise), entre outros.

 

ORIENTAÇÕES AOS PACIENTES2,4

      Alertar para notificar a ocorrência de qualquer sinal de efeito adverso.

      Orientar para a ingestão da cápsula com alimento e a solução oral com estômago vazio, para facilitar absorção.

      Quanto mais graxa a refeição, maior será a absorção do fármaco.

 

ASPECTOS FARMACÊUTICOS5

      A cápsula deve ser mantida ao abrigo de luz e umidade e à temperatura ambiente (15 a 25°C).

      A solução oral deve ser armazenada em temperatura de 25°C e não deve ser congelada.

 

ATENÇÃO: Itraconazol apresenta número elevado de interações medicamentosas, por isso é necessário atentar para os fármacos simultâneos. A segurança e eficácia do uso em crianças ainda não foram estabelecidas. O uso concomitante de Itraconazol com estatinas pode aumentar risco de miopatia ou rabdomiólise causadas pelo aumento plasmático da estatina.

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal