FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Adjuvantes da terapêutica antineoplásica

Última revisão: 16/09/2015

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Formulário Terapêutico Nacional 2010: Rename 2010 [Link Livre para o Documento Original]

Série B. Textos Básicos de Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos

Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos

Brasília / DF – 2010

 

6.3 Adjuvantes da terapêutica antineoplásica

Dexametasona é recomendada para profilaxia e tratamento de náuseas e vômitos induzidos por quimioterapia, quer seja como monoterapia ou adjuvante aos antagonistas de receptores 5-HT3 de serotonina. Fosfato dissódico de dexametasona é indicado no tratamento de edema cerebral, como adjunto na radioterapia para metástases cerebrais. Outras indicações de dexametasona em oncologia compreendem micose fungoide, tratamento paliativo de leucemias e linfomas, incluindo leucemia linfoblástica aguda em crianças, leucemia mielogênica crônica, doença de Hodgkin e linfoma não-Hodgkin (ver monografias, páginas 619 e 723).

Filgrastim é um fator estimulador de colônias de granulócitos (G-CSF), que age sobre as células hematopoieticas por meio da ligação aos receptores específicos da superfície celular e regulação da produção, proliferação e diferenciação de neutrófilos. Dessa forma, reduz a incidência da neutropenia febril em pacientes com câncer submetidos à quimioterapia mielossupressora e reduz a duração da neutropenia em pacientes com câncer submetidos a quimioterapia com transplante mieloablativo posterior da medula óssea. Também é eficaz na redução das complicações da neutropenia em pacientes com neutropenia crônica grave (incluindo congênita, cíclica e neutropenia idiopática). Filgrastim é usado para mobilizar células-tronco do sangue periférico (CTSP) para a coleta por aférese antes de transplante de células-tronco autólogas (ver monografia, página 703).

Folinato de cálcio, derivado do ácido folínico, é o fármaco de escolha para reduzir a toxicidade do metotrexato, sendo também usado como antídoto em intoxicações por outros antagonistas do ácido fólico. Em combinação com fluoruracila, é indicado como tratamento paliativo de câncer colorretal para prolongar a sobrevida dos pacientes. A formulação intravenosa é indicada para o tratamento de anemia megaloblástica por deficiência de ácido fólico (ver monografia, página 718).

Mesna inativa acroleína e impede a toxicidade urotelial, sem afetar a atividade citostática de outros metabólitos. Desta forma, é indicada na profilaxia da cistite hemorrágica induzida por ifosfamida ou ciclofosfamida (ver monografia, página 839).

Ondansetrona é um antagonista do receptor 5-HT3 da serotonina para uso na prevenção de náusea e vômitos induzidos por quimioterapia que apresente moderada a alta emetogenicidade. Geralmente, é administrada por via intravenosa no início do tratamento quimioterápico e nas consecutivas exposições aos agentes antineoplásicos durante os ciclos de tratamento. Por via oral, a ondansetrona é usada na profilaxia de náuseas e vômitos causados por radioterapia, em adultos. Também é recomendada como profilaxia de náusea e vômito pós-operatórios, por via intravenosa (ver monografia, página 582).

Pamidronato, um bifosfonato de segunda geração, inibe a reabsorção óssea por meio de ações sobre osteoclastos ou seus precursores. É indicado para o tratamento da hipercalcemia relacionada a neoplasias, e da doença de Paget, e no tratamento paliativo de metástases ósseas, osteolíticas, do mieloma múltiplo e câncer de mama, reduzindo a dor e complicações decorrentes. O pamidronato oferece vantagens em potência sobre alguns bifosfonatos, pois que inibe a reabsorção óssea em doses que não prejudicam a mineralização (ver monografia, página 896).

Prednisolona e prednisona são glicocorticoides de aplicação análoga em oncologia. Apesar de uma compreensão incompleta do mecanismo de ação dos glicocorticoides, está claro que eles são de grande valor clínico no tratamento de neoplasias linfoides, sendo também utilizados em esquemas terapêuticos para outros cânceres de resposta endócrina; são eficazes no tratamento de vários efeitos secundários mais frequentes de neoplasias e amplamente utilizados para terapia paliativa geral. Prednisona é parte de vários regimes combinados empregados no tratamento de doença de Hodgkin e linfomas não-Hodgkin, como tratamento paliativo nas leucemias em adultos e nas leucemias agudas em crianças, micose fungoide, no câncer de próstata hormônio-refratário em associação a docetaxel ou mitoxantrona, no mieloma múltiplo em combinação com melfalana, carmustina e vincristina. Prednisolona, na forma de succinato sódico, é opção à prednisona, para as mesmas indicações apresentadas, quando uma formulação oral líquida é requerida (ver monografias, página 727 e página 915).

Prometazina e ranitidina, respectivamente, bloqueadores de receptores H1 e H2 da histamina, são utilizadas com sucesso, em associação com corticosteroides, antieméticos e fármacos vasoativos, na profilaxia e tratamento das reações de hipersensibilidade relacionadas ao uso de agentes antineoplásicos, incluindo os taxanos e derivados de platina. O tratamento consiste no uso conjunto de prometazina e ranitidina na redução da frequência e gravidade dessas reações (ver monografias, página 590 e página 600).

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal