FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Contraceptivos Hormonais Injetáveis

Última revisão: 17/09/2015

Comentários de assinantes: 0

Reproduzido de:

Formulário Terapêutico Nacional 2010: Rename 2010 [Link Livre para o Documento Original]

Série B. Textos Básicos de Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos

Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos

Brasília / DF – 2010

 

17.4.5 Contraceptivos hormonais injetáveis

A contracepção injetável está indicada em mulheres que desejam contracepção prolongada e não querem aderir à tomada diária do anticoncepcional oral ou que apresentem problemas de absorção entérica (doença inflamatória no intestino). Pode ser feita somente com progestogênio isolado ou a combinação de estrogênio e progestogênio. Esta permite diminuição de alguns efeitos adversos das preparações injetáveis apenas com progestogênio. São muitas as combinações possíveis para injeção intramuscular mensal. Os contraceptivos combinados injetáveis inibem primariamente a ovulação e apresentam as mesmas indicações e contraindicações dos orais combinados. As combinações injetáveis induzem sangramento parecido ao da menstruação, regularmente a cada 3 semanas depois da injeção (22º dia). Isso constitui uma vantagem sobre os contraceptivos injetáveis unicamente progestogênicos em mulheres que desejam um fluxo mensal como segurança de que não ocorre gravidez. As combinações injetáveis apresentam perfil semelhante de efeitos adversos ao das combinações orais. Em revisão Cochrane, as combinações injetáveis apresentaram menor índice de descontinuação por causa de amenorreia ou outro efeito relativo a sangramento do que os contraceptivos injetáveis contendo apenas progestogênios. Acetato de medroxiprogesterona (AMP) é contraceptivo injetável progestogênico; em sua forma de depósito pode ser administrado por via intramuscular a cada três meses. Outro fármaco do grupo é enantato de noretisterona, administrado a cada dois meses. Ambos são muito eficazes, mas diferem em frequência de administração e custo. Revisão Cochrane de dois estudos comparou-os, não mostrando diferença significante em abandono de tratamento ou de gravidez acidental, nem em relação a peso corporal e pressão arterial. Mulheres em uso de AMP foram 21% mais propensas a desenvolver amenorreia. Uma das preocupações em relação a contraceptivos contendo apenas progestogênio é o risco de diminuição de densidade óssea. Ensaio clínico controlado aleatório avaliou 123 jovens usuárias de injeções de AMP a cada 12 semanas e distribuídas para adicionalmente receber injeções mensais de cipionato de estradiol ou placebo. Depois de 2 anos, o grupo estradiol aumentou em 2,8% a densidade mineral óssea basal medida na espinha lombar, enquanto no grupo placebo a densidade diminuiu em 1,8% (p <0,001); no colo do fêmur, os valores foram +4,7% versus -5,1% (p<0,001), respectivamente, sugerindo que o suplemento estrogênico protege o tecido ósseo de jovens que recebem injeções de AMP (ver monografia, página 360).

Enantato de noretisterona + valerato de estradiol é combinação contraceptiva injetável para uso mensal. Sua eficácia é equivalente à de contraceptivo unicamente progestogênico e de contraceptivos orais combinados. Revisão Cochrane mostrou que esta combinação determinou menos suspensão de uso em geral e em razão de amenorreia ou sangramento prolongado do que acetato de medroxiprogesterona 25 mg + cipionato de estradiol 5 mg, mas essas diferenças não foram percebidas em todos os estudos comparados. O grupo que recebeu noretisterona + estradiol teve sangramento cíclico mais regular e menos períodos de sangramento prolongado. Os grupos não diferiram quanto a frequência de amenorreia. Os índices anuais de gravidez foram inferiores a 0,4% com noretisterona + estradiol e a 0,2% com medroxiprogesterona + estradiol (ver monografia, página 659).

 

SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO

Consta no documento:

“Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”

O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal