FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Dispnéia no pronto socorro

Autores:

Euclides F. de A. Cavalcanti

Médico Colaborador da Disciplina de Clínica Médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Antonio F. de A. Cavalcanti

Médico Assistente do Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

Última revisão: 04/05/2009

Comentários de assinantes: 0

Quadro clínico

            Os 3 pacientes abaixo deram entrada no pronto socorro com quadro de dispnéia. Quais são as alterações encontradas nas diferentes radiografias e qual o diagnóstico dos pacientes?

 

Radiografias dos pacientes

 






Ver diagnóstico abaixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diagnóstico

 

Caso 1: Tromboembolismo pulmonar

Caso 2: Tromboembolismo pulmonar

Caso 3: Tromboembolismo pulmonar

 

Comentários

São muitas as alterações possíveis na radiografia de tórax em um paciente com tromboembolismo pulmonar. São elas as seguintes:

 

a)     Atelectasia;

b)    Derrame pleural;

c)     Opacidade pleural;

d)    Elevação do diafragma;

e)     Diminuição da vascularização;

f)     Cardiomegalia;

g)    Edema pulmonar;

h)     Artéria pulmonar proeminente;

i)      Sinal de Westmark – área de oligoemia (Caso 1);

j)      Sinal de Fleishner – alargamento localizado da artéria pela presença de trombo impactado;

k)     Corcova de Hampton – zona de consolidação periférica com base pleural e convexidade na margem medial geralmente voltada para o hilo pulmonar (Caso 2);

l)      Sinal de Knuckle – afilamento distal do vaso ocluído;

m)   Linhas de Fleichner – linhas fibróticas largas devido à invaginação da pleura na base da área colapsada, simulando uma fissura;

n)     Lesões cavitárias – necrose

o)    Radiografia normal (caso 3);

 

 

Caso 1: Radiografia evidenciou importante diminuição da vascularização dos lobos inferiores e do lobo médio (Sinal de Westmark).

 

Caso 2: A radiografia que evidencia opacidade na base do pulmão esquerdo e outra superpondo-se ao hilo direito. Cortes tomográficos, fotografados com janela para pulmões, evidenciam opacidades periféricas, uma delas escavada e outra mostrando a “Corcova de Hampton”, caracterizando um caso de TEP.

 

 

 



Caso 3:
Radiografia normal. A radiografia de tórax tem pouca sensibilidade para o diagnóstico, como na última radiografia, onde verificamos uma radiografia normal, evidenciando apenas discreto aumento do ventrículo esquerdo e alongamento da aorta. Abaixo, a tomografia do mesmo paciente, evidenciando tromboembolismo bilateral. De fato, em um pacientes com dispnéia de início recente, o achado de uma radiografia normal é sugestivo do diagnóstico.

 





Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal