FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Eletrocardiograma 36

Autores:

Fernando de Paula Machado

Médico pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Residência em Clínica Médica no Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP). Residência em Cardiologia pelo Instituto do Coração (InCor) do HC-FMUSP. Médico Diarista do Pronto-Atendimento do Hospital Sírio-Libânes.

Leonardo Vieira da Rosa

Médico Cardiologista pelo Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Médico Assistente da Unidade de Terapia Intensiva do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Doutorando em Cardiologia do InCor-HC-FMUSP. Médico Cardiologista da Unidade Coronariana do Hospital Sírio Libanês.

Última revisão: 01/04/2019

Comentários de assinantes: 0

Quadro clínico

Paciente de 48 anos do sexo masculino, ex-usuário de crack, chega ao PS com síncope.

 

Eletrocardiograma do paciente (DII longo abaixo)

 






Ver diagnóstico abaixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Interpretação

 

1.     Ritmo irregular FC = 54

2.     Intervalo PR variável, porém com intervalo PP regular, havendo mais de uma onda P entre 2 QRS em algumas situações.

3.     Onda P com aumento da duração e bífida, configurando sobrecarga atrial esquerda.

4.     QRS de duração de 0,12 s com morfologia de bloqueio de ramo direito (RsR´em V1-V2 e rS V6) e desvio para a esquerda. Alguns QRS apresentam entalhes representando fusão com ondas P.

5.     Alterações da repolarização ventricular (onda T “em colher”)

6.     Ritmo = Bloqueio Atrioventricular Avançado

 

         Observação: DII longo apresenta artefatos (A) que simulam uma segunda onda P (abaixo).


Diagnóstico

            Bloqueio Atrioventricular Avançado.  Pode ser observadapresençadeduasou mais ondas P bloqueadas, porem existe alguma condução atrioventricular preservada (onda P que conduz). A diferença para um bloqueio atrioventricular total é que neste último  há dissociação completa entre as ondas P e o QRS e os complexos QRS são regulares. Este paciente jovem com BAV avançado e morfologia de BRD + BDAS foi investigado para doença de Chagas (sorologia negativa) e como apresentou sincope foi indicado implante de marcapasso definitivo. 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal