FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Eletrocardiograma 44

Autores:

Fernando de Paula Machado

Médico pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Residência em Clínica Médica no Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP). Residência em Cardiologia pelo Instituto do Coração (InCor) do HC-FMUSP. Médico Diarista do Pronto-Atendimento do Hospital Sírio-Libânes.

Leonardo Vieira da Rosa

Médico Cardiologista pelo Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Médico Assistente da Unidade de Terapia Intensiva do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Doutorando em Cardiologia do InCor-HC-FMUSP. Médico Cardiologista da Unidade Coronariana do Hospital Sírio Libanês.

Última revisão: 01/04/2019

Comentários de assinantes: 0

Quadro Clínico

Paciente de 30 anos, assintomático, cujo irmão teve morte súbita.

 

Eletrocardiograma do paciente

 

Ver diagnóstico abaixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Interpretação

 

1-     Ritmo regular, FC = 100

2-     Intervalo PR = 0,20ms

3-     Morfologia da onda P normal

4-     QRS de duração normal, mas com padrão de Bloqueio Incompleto de Ramo Direito (rSr´ em V1)

5-     Supradesnivelamento do segmento ST de V1 a V3.

6-     Ritmo = Sinusal


Diagnóstico

Síndrome de Brugada

 

Comentários

            A síndrome de Brugada é uma predisposição arritmogênica associada a maior risco de morte súbita em pessoas com coração estruturalmente normal, principalmente em jovens. É uma doença elétrica primária com defeito congênito nos canais iônicos e com predisposição para arritmias ventriculares, sendo que em uma forma da síndrome foi descoberto uma mutação no gene do canal de sódio da célula cardíaca.

            A síndrome é classicamente caracterizada pelo padrão de bloqueio de ramo direito e supradesnível de ST em V1-V3 (convexo ou côncavo), porém há outras variações eletrocardiográficas.

            Para a estratificação de risco (avaliação de maior predisposição para arritmias ventriculares e posterior implante de cardiodesfibrilador implantável) utiliza-se o estudo eletrofisiológico, mas tem sido proposto o uso de exames não invasivos como detecção de potenciais tardios em ECG de alta resolução.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal