FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Eletrocardiograma 72

Autores:

Fernando de Paula Machado

Médico pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Residência em Clínica Médica no Hospital das Clínicas da FMUSP (HC-FMUSP). Residência em Cardiologia pelo Instituto do Coração (InCor) do HC-FMUSP. Médico Diarista do Pronto-Atendimento do Hospital Sírio-Libânes.

Leonardo Vieira da Rosa

Médico Cardiologista pelo Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Médico Assistente da Unidade de Terapia Intensiva do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Doutorando em Cardiologia do InCor-HC-FMUSP. Médico Cardiologista da Unidade Coronariana do Hospital Sírio Libanês.

Última revisão: 01/04/2019

Comentários de assinantes: 0

Quadro Clínico

Homem de 88 anos com episódio sincopal e TCE. Chega ao PS com o seguinte ECG:

 

Eletrocardiograma do paciente

 

 

 

Ver diagnóstico abaixo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diagnóstico   

Taquicardia Atrial com Bloqueio 2:1

 

Discussão

                A taquicardia atrial é uma forma incomum de taquicardia supraventricular, correspondendo a 5% de todas as arritmias supraventriculares. Pode ser secundária ao mecanismo de hiperautomatismo, reentrada ou atividade deflagrada por pós-potenciais tardios. No primeiro caso, pode não estar associada à cardiopatia. No segundo, vem geralmente associada a cardiopatias que se acompanham de grandes aumentos atriais, tais como cardiopatias congênitas (anomalia de Ebstein, comunicação interatrial, drenagem anômala de veias pulmonares, atresia tricúspide, etc); miocardiopatias (dilatada, hipertrófica); valvulopatias (estenose mitral); ou por causas extra-cardíacas como a doença pulmonar obstrutiva crônica.  Na atividade deflagrada, a causa mais freqüente é a intoxicação digitálica. A taquicardia atrial quando detectada em crianças não cardiopatas, tem etiologia desconhecida. Costuma evoluir da forma intermitente ou esporádica, para a forma incessante. Neste último estágio, acompanha-se, não raramente, de insuficiência cardíaca. 

                A morfologia da onda P difere do ritmo sinusal e geralmente precede o QRS. A polaridade irá depender do sítio de localização da taquicardia. Uma onda P positiva em V1 indica localização do foco atrial à esquerda, assim como entre onda P positiva e/ou bifásica em aVL, localização atrial direita. Na forma paroxistica caracteristicamente ocorre PR longo. Ao contrário, nas formas automáticas, a onda P inicial ocorre tardiamente, é semelhante às ondas P subseqüentes e não resulta em prolongamento do intervalo PR. 

                O intervalo R-R e a relação entre P e QRS estão relacionados com velocidade de condução atrial, freqüência da onda P e condução através do nó atrioventricular. Em geral, nas taquicardias atriais, o intervalo RP é maior que o intervalo PR. Nessa situação, o diagnóstico diferencial inclui taquicardia por reentrada nodal do tipo incomum e taquicardia atrioventricular por movimento circular mediada por via acessória com condução retrógrada lenta. Algumas características das taquicardias atriais são úteis para diferenciá-las de outras arritmias supraventriculares. A freqüência atrial varia entre 140 e 240 por minuto e, diferentemente do "flutter" atrial, existe uma linha isoelétrica entre as ondas P. A realização de manobras vagais ou o uso de fármacos que deprimam o nó atrioventricular possibilitam a melhor visibilização das ondas atriais sem interrupção da taquicardia. 

                No paciente em questão, verificou-se a presença no holter de pausas > 4seg, episódios intermitentes de Fibrilação Atrial e taquicardia Atrial  com bloqueio AV. Foi indicado implante de marcapasso definitivo, medicação para controle de freqüência cardíaca e anticoagulação.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal