FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Dermatite atópica com lesões vesiculares

Autor:

Flávia J. Almeida

Médica Assistente do Serviço de Infectologia Pediátrica da Santa Casa de São Paulo. Mestre em Pediatria pela FCMSCSP.

Última revisão: 11/07/2012

Comentários de assinantes: 0

Quadro clínico

Paciente do sexo masculino, 8 anos de idade, com antecedente de dermatite atópica de difícil controle desde os 2 anos. Procurou pronto-socorro com história de aparecimento de pápulas, vesículas, pústulas e crostas em face, pescoço, membros superiores e inferiores (Figuras 1 a 4) há 3 dias, acompanhadas de prurido intenso, dor e febre.

 

Figura 1. Pápulas, vesículas, pústulas e crostas em face.

 

 

Figura 2. Pápulas, vesículas, pústulas e crostas em pescoço.

 

 

Figura 3. Pápulas, vesículas, pústulas e crostas em membros superiores.

 

 

Figura 4. Pápulas, vesículas, pústulas e crostas em membros inferiores.

 

 

Hipótese diagnóstica

Erupção variceliforme de Kaposi.

 

Conduta

Foi introduzido aciclovir (30 mg/kg/dia, a cada 8 horas), via endovenosa, por 8 dias.

 

Evolução

Paciente evoluiu sem aparecimento de novas lesões após 48 horas de aciclovir e com cicatrização progressiva das lesões. Recebeu alta no 8º dia do tratamento, com aciclovir por via oral, por mais 6 dias. No final do tratamento, paciente evolui com cicatrização de todas as lesões (Figuras 5 a 7).

 

Figura 5. Cicatrização das lesões em face.

 

 

Figura 6. Cicatrização das lesões em membros superiores.

 

 

Figura 7. Cicatrização das lesões em membros inferiores.

 

 

Comentários

A erupção variceliforme de Kaposi, também chamada de eczema herpético, é uma erupção vesicobolhosa generalizada, causada sobretudo pelo vírus herpes simples, e ocasionalmente pelo vírus Coxsackie A16. Pode apresentar-se como evento único ou com recorrências.

Acomete principalmente crianças e tem como principal fator predisponente a dermatite atópica, mas também pode ocorrer com outras doenças de pele, como queimaduras, rosácea, pênfigo, queratose folicular. Também é associada com micose fungoide, síndrome de Sezary, gravidez e uso de imunossupressor tópico. A fisiopatologia é desconhecida.

O diagnóstico clínico pode ser difícil e o diagnóstico diferencial deve incluir: varicela, herpes zóster disseminado e síndrome mão-pé-boca. O diagnóstico pode ser confirmado com material colhido da vesícula, por imunofluorescência direta, reação de cadeia de polimerase (PCR) ou cultura viral. A doença deve ser tratada com as mesmas recomendações da infecção disseminada por herpes simples.

 

Referência bibliográfica

1.   Viola GMNarasimhan SKielhofner MA. Diffuse centripetal vesicular rash. Kaposi varicelliform eruption (KVE). Clin Infect Dis. 2010 Jan 1;50(1):84, 119-20.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal