FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Cisto Hemorragico

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 02/12/2016

Comentários de assinantes: 0

 

 

             Quadro Clínico

            Paciente do sexo feminino, com 38 anos de idade, apresentava dor de cólica em hipogástrio há 2 semanas. Seu ginecologista solicitou ultrassom transvaginal na avaliação (Imagem 1).

 

Discussão

Imagem 1 – Ultrassom pélvico.

 

Esta paciente apresenta condições normais, exceto no ovário esquerdo, que, embora esteja tópico, tem dimensões aumentadas, com cisto de paredes espessas, septações e conteúdo espesso medindo 4,9cm, sendo descrito como de aspecto hemorrágico.

As massas anexiais (envolvendo massas ovarianas, nas trompas de Falópio ou no tecido conectivo no entorno dessas estruturas) são bastante comuns nesses casos, podendo ser sintomáticas ou descobertas de forma incidental em exame pélvico ou de imagem.

Os cistos ovarianos são comuns sobretudo após a menopausa. Na maior parte dos casos, têm resolução espontânea. Lembra-se que um cisto de ovário pode tornar-se hemorrágico.

O cisto hemorrágico pode ser assintomático ou vir acompanhado de dor pélvica. Se a paciente é estável e não há sangramento, a conduta é apenas de acompanhamento e de tratamento sintomático. Características de ultrassom incluem uma massa cística com ecos internos, que variam de acordo com a evolução do coágulo de sangue. Pode haver um nível de líquido se tiver havido sangramento recente ou um coágulo de sangue que aparece como uma massa sólida interna avascular.

Outra possibilidade é o cisto se apresentar como uma “teia de aranha”, ou seja, com ecos internos à medida que o coágulo de sangue se resolve. Cistos hemorrágicos ou cistos hemorrágicos de corpo lúteo costumam ocorrer com disfunção ovulatória. As pacientes em anticoagulação estão em maior risco.

 

Bibliografia

1.      Levine D, Brown DL, Andreotti RF, et al. Management of asymptomatic ovarian and other adnexal cysts imaged at US: Society of Radiologists in Ultrasound Consensus Conference Statement. Radiology 2010; 256:943.

2.      Jain KA. Sonographic spectrum of hemorrhagic ovarian cysts. J Ultrasound Med 2002; 21:879.

3.      Killackey MA, Neuwirth RS. Evaluation and management of the pelvic mass: a review of 540 cases. Obstet Gynecol 1988; 71:319.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal