FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Pneumomediastino

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 19/01/2017

Comentários de assinantes: 0

Quadro Clínico

 

         Paciente do sexo feminino, com 18 anos de idade, procura pronto-socorro após sentir dor torácica súbita, que piora quando há tosse e persiste por 12 horas desde o seu início. O exame físico torácico, incluindo ausculta pulmonar e cardíaca, é normal, porém há achado de crepitação subcutânea à palpação, o que se pode visualizar na Imagem 1.

 

 

Imagem 1 – Tomografia computadorizada (TC) de tórax.

 

Discussão

 

Esta paciente apresenta enfisema cervical e mediastinal ou pneumomediastino, o qual é definido como a presença de ar ou outro gás no mediastino, sendo também conhecido como enfisema mediastinal e podendo ser categorizado como espontâneo ou traumático. O pneumomediastino traumático é causado por trauma contuso ou penetrante no tórax ou evento adverso, como o produzido pela ventilação mecânica ou cirurgia torácica.

Para esta doença, são identificadas as seguintes causas:

               exacerbações agudas de asma – sendo a mais comum, representando cerca de 30% dos casos;

               manobra de Valsalva (com frequência, associada a atividades desportivas intensas, tosse ou esforço induzido pelo uso de drogas);

               vômitos;

               infecções respiratórias;

               cetoacidose diabética;

               rotura esofágica;

               inalação de corpo estranho;

               inalação de gás hélio de balões de festa;

               extração dentária;

               barotrauma (voo ou mergulho);

               inalação de drogas ilícitas.

Quanto ao quadro clínico, em até 90% dos casos é relatada dor torácica de característica retroesternal, pleurítica, podendo irradiar para o pescoço, os ombros e os braços. A dispneia também é comum, afetando de 25 a 100% dos casos, bem como a disfagia, que ocorre em 10 a 40% dos casos.

 

 

Bibliografia

 

1.             McMahon DJ. Spontaneous pneumomediastinum. Am J Surg 1976; 131:550.

2.             Bodey, GP. Medical mediastinal emphysema. Ann Intern Med 1961; 54:46.

3.             Mason, R. Pneumomediastinum and mediastinitis. In: Murray and Nadel's Textbook of Respiratory Medicine, 4th ed, Elsevier Health Sciences, 2005. Chapter 72.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal