FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Estearato de Eritromicina

Última revisão: 05/01/2010

Comentários de assinantes: 0

>Reproduzido de:>>>>>

>Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [>Link Livre para o Documento Original>>]>>>>>

>Série B. Textos Básicos de Saúde>>>>>

>MINISTÉRIO DA SAÚDE>>>>>

>Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos>>>>>

>Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos>>>>>

>Brasília / DF2008>>>>>

>> >>>

>>Estearato de Eritromicina>>>>>

>> >>>

>Simone Sena Farina>>>>>

>Fernando de Del Fiol>>>>>

>> >>>

>>Na Rename 2006: item 5.1.6>>>>>

>>> >>>>

>>APRESENTAÇÕES>>>>>>>

>      >>>Cápsula ou comprimido 500 mg.>>>>

>      >>>Suspensão oral 50 mg/mL.>>>>

>>> >>>>

>>INDICAÇÕES>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Tratamento de infecções por bactérias Gram positivas aeróbias em gestantes alérgicas às penicilinas.>>>>

>>> >>>>

>>CONTRA-INDICAÇÕES>1,2,5,7,8>>>>>>>>

>      >>>Hipersensibilidade a eritromicina e outros macrolídeos.>>>>

>>> >>>>

>>PRECAUÇÕES>1,2,4-7>>>>>>>>

>      >>>Insuficiência renal grave (ver apêndice D) e insuficiência hepática (ver apêndice C).>>>>

>      >>>Foi relatado prolongamento de intervalo QT no eletrocardiograma em associação ao uso de eritromicina.>>>>

>      >>>Pode levar ao desenvolvimento de superinfecção.>>>>

>      >>>Categoria de risco na gravidez (FDA): B.>>>>

>>> >>>>

>>ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO>1,2,5-7>>>>>>>>

>Adultos>>

>      >>>De 250 a 500 mg, por via oral, a cada 6 horas; dose máxima: 4 g/dia.>>>>

>>> >>>>

>>ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES>4-8>>>>>

>      >>>É melhor absorvida com o estômago vazio, pois é instável no suco gástrico.>>>>

>      >>>Pico plasmático: 1 a 4 horas.>>>>

>      >>>Metabolismo: hepático (mais de 90%).>>>>

>      >>>Meia-vida plasmática: 1,4 a 2 horas.>>>>

>      >>>Excreção: bile e urina (2% a 5% em forma inalterada).>>>>

>      >>>Não é removida por hemodiálise ou diálise peritonial.>>>>

>>> >>>>

>>EFEITOS ADVERSOS>1,2,4,5,7>>>>>>>>

>      >>>Alteração no paladar (13%), diarréia (3%), náusea (3%), desconforto abdominal, dor abdominal (2%), indigestão.>>>>

>      >>>Cefaléia (2%).>>>>

>      >>>Insuficiência hepática.>>>>

>      >>>Reação de hipersensibilidade grave, anafilaxia, síndrome de Stevens-Jonhson, necrose epidérmica tóxica.>>>>

>> >>>

>>INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS>5>>>>>>>>

>      >>>Aumenta efeito/toxicidade de: derivados do Ergot, pimozida, bepridil, tioridazina, quinidina, disopiramida, verapamil, fluconazol, cetoconazol, fluoroquinolonas, digoxina (cardiotoxicidade com prolongamento QT, >torsade de pointes>, parada cardíaca), estatinas (risco de miopatia e rabdomiólise), colchicina, fentanila, alfentanila, carbamazepina, ciclosporina, tacrolimo, benzodiazepinas, varfarina, bromocriptina, hexobarbital, corticosteróides, saquinavir, itraconazol, fenitoína, estrógenos, paroxetina, salmeterol, clozapina, buspirona.>>>>

>      >>>Aumento de efeito de eritromicina: ritonavir, delavirdina, itraconazol, indinavir, lopinavir/ritonavir.>>>>

>      >>>Diminuição de efeito de eritromicina: rifabutina, nevirapina.>>>>

>      >>>Eritromicina pode diminuir a eficácia do zafirlucaste.>>>>

>      >>>Eritromicina pode diminuir a depuração de alfentanila.>>>>

>      >>>Uso concomitante de eritromicina pode aumentar as concentrações plasmáticas da buspirona.>>>>

>      >>>Eritromicina pode aumentar as concentrações plasmáticas da budesonida.>>>>

>>> >>>>

>>ORIENTAÇÕES AOS PACIENTES>4,5,8>>>>>>>>

>      >>>Orientar para ingerir os comprimidos fora dos horários de refeições com 250 mL de água e estômago vazio.>>>>

>      >>>Orientar que pode ser ingerida com alimento se houver irritação gástrica.>>>>

>      >>>Orientar para a necessária agitação do frasco com a suspensão antes do uso.>>>>

>      >>>Ensinar a medição da dose com copo ou colher-medida apropriados.>>>>

>> >>>

>>ASPECTOS FARMACÊUTICOS>7,8>>>>>>>>

>      >>>Manter ao abrigo de luz e ar e à temperatura ambiente (15 a 30°C).>>>>

>      >>>Não é necessário manter o estearato sob refrigeração; entretanto, exposição contínua ao calor (acima de 30°C) altera significativamente a suspensão.>>>>

>> >>>

>>SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO>>>>>>>

>Consta no documento:>>>>

>Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”>>>>

>O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.>>>>

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal