FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Carvão Vegetal Ativado

Última revisão: 04/04/2010

Comentários de assinantes: 0

>Reproduzido de:>>>>>

>Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [>Link Livre para o Documento Original>>]>>>>>

>Série B. Textos Básicos de Saúde>>>>>

>MINISTÉRIO DA SAÚDE>>>>>

>Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos>>>>>

>Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos>>>>>

>Brasília / DF2008>>>>>

>>> >>>>

>>Carvão Vegetal Ativado>>>>>

>> >>>

>Isabella Campagnuci Knust>>>>>

>>> >>>>

>>Na Rename 2006: item 8.1>>>>>

>>> >>>>

>>APRESENTAÇÃO>>>>>>>

>      >>>Suspensão em sorbitol a 70%.>>>>

>>> >>>>

>>INDICAÇÃO>>>>>>>

>      >>>Antídoto inespecífico usado em intoxicações exógenas agudas (por: acetilcisteína, fenotiazinas, ácido acetilsalicílico, glutetimida, ácido mefenâmico, indometacina, ácido valpróico, iodetos, anfetaminas, ipeca, antidepressivos tricíclicos, meprobamato, antimônio, cloreto de mercúrio, arsênico, morfina, atropina, cloreto de metiltionínio (azul de metileno), ópio, barbitúricos, organofosforados, cânfora, paracetamol, carbamazepina, paraquat, clordiazepóxido, paration, clorfeniramina, penicilina, cloroquina, prata, cocaína, primaquina, colchicina, probenecida, propoxifeno, propantelina, diazepam, mepacrina, digitálicos, quinidina, estricnina, quinina, etclorvinol, salicilato de metila, fenilbutazona, selênio, fenilpropanolamina, sulfonamidas, fenitoína, teofilina, fenol, tetraciclinas).>>>>

>>> >>>>

>>CONTRA-INDICAÇÕES>1,4,5>>>>>>>>

>      >>>Intoxicação por hidrocarbonetos.>>>>

>      >>>Intoxicação por substâncias corrosivas.>>>>

>      >>>Íleo paralítico.>>>>

>      >>>Perfuração gastrintestinal.>>>>

>      >>>Obstrução intestinal.>>>>

>      >>>Cirurgia recente.>>>>

>      >>>Risco de hemorragia gastrintestinal.>>>>

>>> >>>>

>>PRECAUÇÕES>1,4,5,6,8>>>>>>>>

>      >>>Carvão ativado não é efetivo para intoxicações por: álcool, DDT, cianuretos, ferro, lítio, potássio, ácido bórico, antimaláricos, carbamatos, bases e ácidos fortes.>>>>

>      >>>Devido ao risco de aspiração, deve ser usado com cautela em pacientes com diminuição do nível de consciência; para diminuir os riscos, recomenda-se intubação nasogástrica.>>>>

>      >>>A utilização durante gravidez e amamentação deve ser cautelosa pela falta de evidência de segurança nestes casos.>>>>

>      >>>Para eliminação de substâncias que diminuem o esvaziamento gástrico, necessita-se de doses repetidas. São elas: carbamazepina, dapsona, quinina, fenobarbital, amitriptilina, dextropropoxifeno, digoxina, disopiramida, nadolol, fenilbutazona, fenitoína, piroxicam, sotalol e teofilina.>>>>

>>> >>>>

>>ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO>1,5,6>>>>>>>>

>Adultos>>

>      >>>1 a 2 g/kg (dose total: 50-100 g), por sonda nasogástrica, em tomada única, o mais breve possível após a intoxicação. Se necessário, a dose pode ser repetida a cada 4 a 6 horas.>>>>

>>> >>>>

>Crianças>>

>      >>>25 g, por sonda nasogástrica, em tomada única, podendo chegar até 50 g nos casos mais graves.>>>>

>>> >>>>

>Lactentes>>

>      >>>0,5 a 1 g/kg, por sonda nasogástrica, em tomada única.>>>>

>>> >>>>

>>ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES>5>>>>>>>>

>      >>>O carvão vegetal ativado não é absorvido pelo trato gastrintestinal.>>>>

>      >>>Presença de alimentos prejudica a capacidade de ligação do carvão ativado.>>>>

>      >>>O tempo médio de trânsito intestinal do carvão é de 25 horas, contra 1,1 hora para carvão em sorbitol.>>>>

>> >>>

>>EFEITOS ADVERSOS>1,4-6>>>>>>>>

>      >>>Mais freqüentes: fezes enegrecidas, vômitos, constipação.>>>>

>      >>>Menos freqüentes: aspiração de partículas de carvão causa lesão pulmonar mínima.>>>>

>> >>>

>>INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS>5,6>>>>>>>>

>      >>>Devido ao potencial de redução da absorção gastrintestinal durante o tratamento com carvão vegetal ativado, recomenda-se que os medicamentos de uso contínuo sejam administrados por via parenteral.>>>>

>      >>>A associação com laxantes pode ocasionar hipocalemia, hipernatremia, hipermagnesemia e acidose metabólica.>>>>

>>> >>>>

>>ORIENTAÇÕES AOS PACIENTES>5,8>>>>>>>>

>      >>>Alertar para a freqüência do aparecimento de fezes enegrecidas.>>>>

>>> >>>>

>>ASPECTOS FARMACÊUTICOS>8>>>>>>>>

>      >>>Comprimidos de carvão não contêm carvãoativado”, não devendo ser utilizados em casos de intoxicações.>>>>

>      >>>Carvão ativado na forma de suspensão possui grande superfície de adsorção disponível, adequada para adsorção de tóxicos.>>>>

>      >>>Suspensões com sorbitol ou edulcorantes são preferidas por mascarar o gosto desagradável.>>>>

>      >>>A mistura com sorbitol a 70% proporciona suspensão espessa e doce, mais palatável que carvão em água, e tem efeito laxativo que corrige o efeito constipante do carvão. Carvão pode ser misturado a xarope de cereja ou chocolate, sacarina, frutose e sacarose, sem perda de eficácia.>>>>

>      >>>Suspensões mantidas em frascos lacrados à temperatura ambiente, 15 a 30°C, podem ser armazenadas por até 1 ano.>>>>

>> >>>

>>ATENÇÃO: carvão ativado é a medida preferencial para prevenir absorção de tóxicos.>>>>>>

>> >>>

>>SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO>>>>>>>

>Consta no documento:>>>>

>Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”>>>>

>O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.>>>>

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal