FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Fenobarbital e Fenobarbital Sódico

Última revisão: 02/05/2010

Comentários de assinantes: 0

>Reproduzido de:>>>>>

>Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [>Link Livre para o Documento Original>>]>>>>>

>Série B. Textos Básicos de Saúde>>>>>

>MINISTÉRIO DA SAÚDE>>>>>

>Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos>>>>>

>Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos>>>>>

>Brasília / DF2008>>>>>

>>> >>>>

>>Fenobarbital e Fenobarbital Sódico>>>>>

>> >>>

>Maurício Fábio Gomes>>>>>

>>> >>>>

>>Na Rename 2006: item 12.1>>>>>

>>> >>>>

>>APRESENTAÇÕES>>>>>>>

>      >>>Comprimido 100 mg.>>>>

>      >>>Solução oral 40 mg/mL.>>>>

>      >>>Solução injetável 100 mg/mL (fenobarbital sódico).>>>>

>>> >>>>

>>INDICAÇÕES>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Controle de crises epilépticas parciais simples e complexas e tônico-clônicas (segunda escolha).>>>>

>      >>>Estado de mal epiléptico (para controle após diazepam).>>>>

>      >>>Convulsões em neonatos e convulsões febris na infância.>>>>

>> >>>

>>CONTRA-INDICAÇÕES>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Porfiria.>>>>

>      >>>Hipersensibilidade a fenobarbital e outros barbitúricos.>>>>

>      >>>Dano hepático grave.>>>>

>      >>>Insuficiência respiratória.>>>>

>>> >>>>

>>PRECAUÇÕES>1,2,4,5,6>>>>>>>>

>      >>>Cautela em idosos (indução de confusão mental), pacientes debilitados e crianças (hipercinesia), pacientes com função renal prejudicada (ver apêndice D), insuficiência hepática (ver apêndice C), insuficiência respiratória, abuso de álcool e psicotrópicos, depressão com ideação suicida, choque hipovolêmico.>>>>

>      >>>Evitar suspensão abrupta do tratamento em pacientes com exposição prolongada (diminuir diariamente 10% da dose) porque pode desencadear estado de mal epiléptico.>>>>

>      >>>Tolerância e dependência física e psíquica podem ocorrer em tratamento prolongado.>>>>

>      >>>Amamentação: o acúmulo de fenobarbital no leite materno é variável, mas significante (ver apêndice B).>>>>

>      >>>Categoria de risco na gravidez (FDA): D (ver apêndice A).>>>>

>>> >>>>

>>ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO>1,2,5>>>>>>>>

>Adulto>>

>>Crises Epilépticas Parciais Simples e Complexas e Tônico-clônicas>>>>>>>

>      >>>60 a 180 mg, por via oral, à noite.>>>>

>>> >>>>

>>Estado de Mal Epiléptico>>>>>>>

>      >>>Dose inicial de 10 mg/kg, em infusão intravenosa, à velocidade de 100 mg/minuto.>>>>

>      >>>Após, infundir à velocidade de 50 mg/minuto até cessarem as convulsões.>>>>

>      >>>Dose máxima: 1-2 g.>>>>

>> >>>

>Crianças>>

>>Crises Epilépticas Parciais Simples e Complexas e Tônico-clônicas e Convulsões Febris>>>>>>>

>      >>>6-8 mg/kg/dia, por via oral, divididos em 1 a 2 doses.>>>>

>> >>>

>>Estado de mal epiléptico>>>>>>>

>      >>>Crianças e lactentes: 5 a 10 mg/kg, por via intravenosa, em dose única, a 30 mg/minutos.>>>>

>      >>>Adicionalmente, 5 mg/kg/dose, a cada 15-30 minutos, até o controle das convulsões.>>>>

>      >>>Dose máxima: 40 mg/kg.>>>>

>> >>>

>Neonatos>>

>>Crises Convulsivas>>>>>>>

>      >>>5 a 10 mg/kg, a cada 20 a 30 minutos, por injeção intravenosa, até concentração plasmática atingir 40 mg/L.>>>>

>> >>>

>Administração>>>>>

>      >>>Evitar extravasamento perivascular ou injeção intra-arterial porque a solução é alcalina.>>>>

>      >>>Infundir lentamente (3 a 5 minutos); não exceder 2 mg/kg/minuto em crianças pequenas, 30 mg/minuto em crianças maiores e 60 mg/minuto em adultos; é preferível a administração em grandes vasos, evitando veias varicosas.>>>>

>      >>>Monitoramento de pressão arterial, respiração e freqüência cardíaca deve ser realizado durante a administração intravenosa de fenobarbital; equipamentos de ressuscitação e ventilação artificial devem estar disponíveis.>>>>

>      >>>Injeções intramusculares devem ser administradas profundamente em grandes músculos, como glúteo máximo ou vasto lateral; existe risco de abscesso estéril nas aplicações superficiais; não administrar mais de 5 mL em cada injeção.>>>>

>> >>>

>>ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES>4,5,6>>>>>>>>

>      >>>Absorção gastrintestinal rápida.>>>>

>      >>>Início de ação: 1 hora (oral), 20-60 minutos (intramuscular), 5 minutos (intravenoso).>>>>

>      >>>Duração da ação de dose única: 10-12 horas.>>>>

>      >>>Concentração plasmática terapêutica: 10-40 microgramas/mL.>>>>

>      >>>Fenobarbital é importante indutor de várias isoenzimas microssomais, principalmente CYP3A4 e CYP1A2.>>>>

>      >>>Meia-vida de eliminação: 79 horas (adultos), 21-75 horas (crianças), 110 horas (neonatos).>>>>

>> >>>

>>EFEITOS ADVERSOS>1,2,5,6>>>>>>>>

>      >>>Hipotensão, choque, bradicardia, síncope.>>>>

>      >>>Constipação, náusea, vômito.>>>>

>      >>>Incoordenação motora, vertigem, ressaca, insônia, sonolência, alucinações, ansiedade, nervosismo irritabilidade, prejuízo de desempenho cognitivo.>>>>

>      >>>Eczema esfoliativo, síndrome de Stevens-Johnson, necrose epidérmica tóxica.>>>>

>      >>>Agranulocitose, anemia megaloblástica, trombocitopenia.>>>>

>      >>>Tromboflebite.>>>>

>      >>>Dano hepático.>>>>

>      >>>Osteopenia, raquitismo.>>>>

>> >>>

>>INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS>5>>>>>>>>

>      >>>Cloranfenicol, IMAO, ácido valpróico, felbamato: pode haver inibição do metabolismo de fenobarbital. Considerar redução de doses deste último.>>>>

>      >>>O fenobarbital pode reduzir as concentrações plasmáticas e o efeito de: irinotecano, metoxiflurano, voriconazol e delavirdina (uso concomitante contraindicado); quetiapina e teniposídeo (aumentar as doses destes); anticoagulantes cumarínicos (monitorar INR e, se necessário, ajustar a dose).>>>>

>      >>>Em uso concomitante com benzodiazepínicos, antidepressivos, álcool e analgésicos opiódes, pode haver efeito aditivo de depressão respiratória. Monitorar estreitamente a função respiratória. Considerar redução de doses.>>>>

>      >>>Com lopinavir, tacrolimo e sirolimo, pode resultar na redução das concentrações plasmáticas destes fármacos. A efetividade do tratamento deve ser monitorada, assim como as concentrações plasmáticas dos imunossupressores. >>>>

>      >>>Inibidores de tirosina cinase: pode resultar na redução das concentrações plasmáticas dos inibidores; aumentar as doses e monitorar efetividade.>>>>

>> >>>

>>ORIENTAÇÕES AO PACIENTE>2,4,5>>>>>>>>

>      >>>Alertar sobre a importância de informar sobre alergia a fenobarbital ou outro barbitúrico, gravidez, amamentação, bem como a ocorrência de efeitos indesejáveis.>>>>

>      >>>Alertar para evitar atividades que exijam atenção, como dirigir automóveis e operar máquinas, pelo risco de acidentes.>>>>

>      >>>Ensinar para utilizar o medicamento preferencialmente de estômago vazio.>>>>

>      >>>Alertar para não interromper o tratamento.>>>>

>      >>>Alertar para não usar bebida alcoólica durante o tratamento.>>>>

>      >>>A eficácia dos contraceptivos orais pode ser prejudicada; portanto, outro método anticoncepcional adicional deve ser utilizado.>>>>

>> >>>

>>ASPECTOS FARMACÊUTICOS>4,5>>>>>>>>

>      >>>Estocar à temperatura ambiente (entre 15 e 30°C), livre de calor, luz direta e umidade.>>>>

>      >>>A solução para administração intravenosa pode ser diluída em igual volume de solução injetável de glicose 5%, Ringer lactato ou cloreto de sódio a 0,9%.>>>>

>      >>>Incompatível com os seguintes fármacos em misturas intravenosas: canamicina, cefalotina, cimetidina, clindamicina, fosfato de codeína, ciclizina, droperidol, efedrina, estreptomicina, fenitoína, fenotiazinas, hidralazina, succinato sódico de hidrocortisona, hidroxizina, isoprenalina, levorfanol, metaraminol, metadona, metildopa, metilfenidato, morfina, noradrenalina, oxitetraciclina, pancurônio, papaverina, pentazocina, petidina, ranitidina, suxametônio, tiamina, tubocurarina e vancomicina.>>>>

>> >>>

>>SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO>>>>>>>

>Consta no documento:>>>>

>Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”>>>>

>O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.>>>>

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal