FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Espironolactona

Última revisão: 16/05/2010

Comentários de assinantes: 0

>Reproduzido de:>>>>>

>Formulário Terapêutico Nacional 2008: Rename 2006 [>Link Livre para o Documento Original>>]>>>>>

>Série B. Textos Básicos de Saúde>>>>>

>MINISTÉRIO DA SAÚDE>>>>>

>Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos>>>>>

>Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos>>>>>

>Brasília / DF2008>>>>>

>>> >>>>

>>Espironolactona>>>>>

>> >>>

>Priscila Gebrim Louly>>>>>

>>> >>>>

>>Na Rename 2006: itens 13.1, 13.4.1 e 13.5>>>>>

>>> >>>>

>>APRESENTAÇÃO>>>>>>>

>      >>>Comprimidos de 25 mg e 100 mg.>>>>

>>> >>>>

>>INDICAÇÕES>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Insuficiência cardíaca congestiva grave.>>>>

>      >>>Hipertensão arterial sistêmica.>>>>

>      >>>Edema e ascite em condições de hiperaldosteronismo secundário.>>>>

>      >>>Diagnóstico e tratamento de hiperaldosteronismo primário.>>>>

>      >>>Efeito corretivo de hipocalemia induzida por diuréticos espoliadores de potássio.>>>>

>>> >>>>

>>CONTRA-INDICAÇÕES>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Hipersensibilidade a espironolactona.>>>>

>      >>>Hipercalemia.>>>>

>      >>>Hiponatremia.>>>>

>      >>>Anúria e insuficiência renal grave (taxa de filtração glomerular menor que 10 mL/minutos).>>>>

>      >>>Doença de Addison.>>>>

>>> >>>>

>>PRECAUÇÕES>1,2,4-6>>>>>>>>

>      >>>Usar com cautela em portadores de diabetes e nefropatia diabética.>>>>

>      >>>Evitar o uso em pacientes com porfiria.>>>>

>      >>>O uso concomitante com diuréticos poupadores de potássio ou inibidores da enzima conversora de angiotensina (IECA) aumenta o risco de hipercalemia.>>>>

>      >>>Evitar suplementos de potássio e dieta rica em potássio, pelo risco de hipercalemia (se ocorrer, suspender o medicamento).>>>>

>      >>>Monitorizar eletrólitos sangüíneos em relação à hiperpotassemia, hiponatremia, hipocloremia.>>>>

>      >>>Diminuir a dose em pacientes idosos (ver esquema de administração) e monitorar estes pacientes pelo risco aumentado de hipercalemia.>>>>

>      >>>Utilizar com precaução em pacientes com insuficiência hepática (ver apêndice C).>>>>

>      >>>Utilizar com precaução em pacientes com insuficiência renal leve e moderada (ver apêndice D).>>>>

>      >>>Categoria de risco na gravidez (FDA): C (ver apêndice A).>>>>

>>> >>>>

>>ESQUEMAS DE ADMINISTRAÇÃO>1,2,5,7>>>>>>>>

>Idosos>>

>>Todas as Indicações>>>>>>>

>      >>>25 mg/dia, por via oral, em dose única ou fracionada (após café da manhã e ao almoço); aumenta-se a dose em 5 dias, se necessário.>>>>

>> >>>

>Adultos>>

>>Insuficiência Cardíaca Congestiva Grave (Classes III e IV)>>>>>>>

>      >>>25 mg/dia, por via oral, em dose única, em associação com IECA e outros diuréticos.>>>>

>> >>>

>>Hipertensão Arterial Sistêmica>>>>>>>

>      >>>25 mg/dia, por via oral, em dose única, em combinação com diurético tiazídico.>>>>

>> >>>

>>Edema e Ascite (Originados por Condições em que Hiperaldosteronismo Secundário)>>>>>>>

>      >>>Dose inicial: 100 mg/dia, por via oral, em dose única.>>>>

>      >>>Dose de manutenção: 25 a 200 mg/dia, por via oral, em dose única ou fracionada.>>>>

>> >>>

>>Diagnóstico de Hiperaldosteronismo Primário>>>>>>>

>      >>>400 mg/dia, por via oral, por 4 dias (teste de curto prazo).>>>>

>>> >>>>

>>Tratamento de Hiperaldosteronismo Primário>>>>>>>

>      >>>100 a 400 mg/dia, por via oral, como preparação para cirurgia; para pacientes considerados não aptos para a cirurgia, empregar o fármaco como terapia de manutenção, com o uso da menor dose possível.>>>>

>> >>>

>>Efeito Corretivo de Hipocalemia>>>>>>>

>      >>>25 mg/dia.>>>>

>>> >>>>

>Crianças>>

>>Hipertensão Arterial Sistêmica; Diagnóstico e Tratamento de Hiperaldosteronismo Primário>>>>>>>

>      >>>Neonatos: 1 a 2 mg/kg, em dose única ou fracionada em 2 doses; até 7 mg/kg/dia em ascite resistente.>>>>

>      >>>Crianças de 1 mês a 12 anos: 1 a 3 mg/kg, em dose única ou fracionada em 2 doses; até 9 mg/kg/dia em ascite resistente.>>>>

>      >>>Crianças de 12 a 18 anos: 50 a 100 mg, em dose única ou fracionada em 2 doses; máximo de 400 mg/dia em ascite resistente.>>>>

>> >>>

>>ASPECTOS FARMACOCINÉTICOS CLINICAMENTE RELEVANTES>4,5>>>>>>>>

>      >>>A presença de alimento aumenta a biodisponibilidade oral do medicamento.>>>>

>      >>>Início da resposta: 2 a 4 horas.>>>>

>      >>>Duração da ação: 16 a 24 horas (após única dose).>>>>

>      >>>Pico de concentração: 1 a 3 horas.>>>>

>      >>>Meia-vida: 1,6 horas (espironolactona) e 16,5 horas (metabólito ativo).>>>>

>      >>>Metabolismo: hepático (formação do metabólito ativo: canrenona).>>>>

>      >>>Excreção: renal e fecal.>>>>

>>> >>>>

>>EFEITOS ADVERSOS>1,2,5>>>>>>>>

>      >>>Ginecomastia em homens, impotência, irregularidades menstruais.>>>>

>      >>>Cefaléia, confusão mental, letargia, sonolência.>>>>

>      >>>Hiperpotassemia, hiponatremia.>>>>

>      >>>Diarréia, náusea, vômitos, dor estomacal.>>>>

>      >>>>Rash >>cutâneo.>>>>

>      >>>Hepatotoxicidade.>>>>

>      >>>Osteomalácia.>>>>

>Agranulocitose.>>>>

>>> >>>>

>>INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS>2,5>>>>>>>>

>      >>>Eplerenona, amilorida, triantereno e inibidores da ECA: aumento no risco de hipercalemia.>>>>

>      >>>Digoxina: pode aumentar a toxicidade de digoxina.>>>>

>      >>>Lítio: aumento nas concentrações plasmáticas de lítio e conseqüente toxicidade.>>>>

>      >>>Antiinflamatórios não-esteróides e ácido acetilsalicílico: redução da eficácia de espironolactona.>>>>

>      >>>Digitoxina: alteração na eliminação da digitoxina (aumento ou diminuição), devido à indução de enzimas hepáticas pela espironolactona.>>>>

>      >>>Varfarina: diminuição do efeito anticoagulante.>>>>

>> >>>

>>ORIENTAÇÕES AOS PACIENTES>4,5>>>>>>>>

>      >>>Orientar para a importância de comunicar ao perceber qualquer sinal de efeito adverso.>>>>

>      >>>Orientar para evitar ingestão de suplementos de potássio e alimentos ricos em potássio.>>>>

>      >>>Recomendar não ingerir bebida alcoólica concomitantemente com espironolactona.>>>>

>      >>>Orientar para ingerir logo após as refeições para minimizar os efeitos adversos gástricos e aumentar sua biodisponibilidade.>>>>

>> >>>

>>ASPECTOS FARMACÊUTICOS>4,7>>>>>>>>

>      >>>O comprimido deve ser mantido ao abrigo de luz e umidade e à temperatura ambiente (entre 15 e 25°C).>>>>

>> >>>

>>SOBRE OS DIREITOS AUTORAIS DO DOCUMENTO>>>>>>>

>Consta no documento:>>>>

>Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial.”>>>>

>O objetivo do site MedicinaNet e seus editores é divulgar este importante documento. Esta reprodução permanecerá aberta para não assinantes indefinidamente.>>>>

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.