FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Editorial MedicinaNET - Agosto - 2018

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 14/08/2018

Comentários de assinantes: 0

Transpondo Pesquisas para Políticas Públicas

 

É preciso entender o conceito de transferência de conhecimento como um movimento entre as fontes que geram determinado conhecimento, o que se dá por meio das diferentes formas de pesquisa científica, e seu destino final, que nada mais é que o contexto ao qual se aplica determinado campo de pesquisa. Em outras palavras, é o processo de trazer ao mundo real aquilo que é determinado de forma estruturada e controlada dentro do método científico por meio das pesquisas.

Sendo assim, deve-se levar em conta que o processo de geração de conhecimento e informações não terá um fim em si mesmo se não houver como transportar para a prática o que está sendo produzido. É essa aplicabilidade que se busca com a transferência de conhecimento. Logo, é esse processo que viabiliza a construção de questões práticas que podem melhorar, no contexto do setor de saúde, a vida dos indivíduos, das comunidades e do sistema como um todo.

O conhecimento é o cerne dessa construção, e a capacidade de a ciência ser tangível depende da transferência sistemática do que é gerado para suas aplicações práticas, gerando novo ciclo de dúvidas, novas pesquisas e, assim, novas respostas a serem incorporadas. Em última análise, trata-se das práticas profissionais baseadas em evidências que tanto se almeja implementar no setor saúde de forma a ampliar a qualidade na assistência.

Sem essa movimentação do conhecimento, ações e tomadas de decisão seriam feitas apenas com base em percepções individuais, que, como se sabe, são sujeitas a incontáveis vieses cognitivos, que viabilizam um caminho propenso a erros, os quais, por sua vez, podem gerar consequências absolutamente indesejáveis dos pontos de vista individual e populacional no que diz respeito ao contexto da área da saúde, com perda de recursos que já são escassos. Ao se transportar essa coerência necessária para o plano de políticas de saúde, fica mais evidente a importância da tomada de decisão pautada em conhecimento estruturado e gerado com base em método científico.

É por meio de boas pesquisas que as políticas públicas podem ser construídas de forma assertiva. Um exemplo simples é o envelhecimento populacional vivenciado no Brasil nos dias de hoje, com mudança na pirâmide demográfica. Isso parece algo simples, mas essa informação, fornecida com consistência por sua fonte, direciona ações claras para o controle de doenças crônicas, ajustes na seguridade social, ampliação de campanhas de prevenção de fatores de risco modificáveis (como o tabagismo, por exemplo) - tudo direcionado para uma demanda frente ao incremento de idosos no País.

Outro exemplo é a vivência recente, no País, da ascensão das arboviroses, notadamente o vírus Zika. Ao saber que tal vírus gera maior taxa de morbidade em fetos por consequência de lesões neurológicas e que mulheres gestantes devem ser o alvo principal de atenção, ações podem ser direcionadas dos pontos de vista preventivo e terapêutico. Se não fosse a produção dos dados científicos em ambos os exemplos citados, haveria consequências negativas do ponto de vista de saúde pública.

Portanto, tomadas de decisão no setor público da saúde não apenas precisam de base de conhecimento, mas devem ser respaldadas por pesquisas estruturadas, o que demonstra a importância da transferência de conhecimento para viabilizar qualidade na assistência populacional atrelada à sustentabilidade por viabilização de decisões mais embasadas.

 

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.