FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Deferoxamina

Última revisão: 16/07/2010

Comentários de assinantes: 0

Deferoxamina (INJETÁVEL) (nome genérico) (substância ativa). Informações sobre interações medicamentosas, posologia, indicações, contra-indicações, efeitos colaterais/adversos e formas de administração.

 

MARCA COMERCIAL

DESFERAL (Novartis)

 

GENÉRICO

Não. Mesilato de Deferoxamina equivalente a Deferoxamina.

 

USO INJETÁVEL

Injetável (pó) 500 mg

DESFERAL

 

Armazenagem Antes de Aberto

Abaixo de 25°C.

Aparência do pó seco: branco a branco-amarelado.

 

O QUE É

A Deferoxamina é um antagonista de metais pesados [quelante; quelato de ferro a partir de Streptomyces pilosus].

 

PARA QUE SERVE

Acúmulo de ferro associado à porfiria cutânea tardia; anemia relacionada ao alumínio; doença decorrente do acúmulo de ferro ou alumínio no corpo (anemia sideroblástica; anemia hemolítica auto-imune; talassemia); doenças decorrentes do acúmulo crônico de alumínio em paciente com insuficiência renal terminal; encefalopatia por diálise; hemocromatose idiopática; intoxicação aguda por ferro; portadores de doença óssea relacionada ao alumínio.

 

COMO AGE

A Deferoxamina age como quelante, forma complexos insolúveis com o ferro ou com o alumínio impedindo-os de entrar em reações químicas. A Deferoxamina faz a quelação do ferro livre no soro, no ferro da ferritina e da hemossiderina; não remove o ferro da transferrina, da hemoglobina ou dos citocromos.

 

COMO SE USA

Uso Injetável

Deferoxamina (pó) 500 mg – Via Intramuscular

RECONSTITUIÇÃO

Diluente: Água Estéril para Injeção.

Volume: 2 mL 

Aparência da solução reconstituída: amarelada.

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção: temperatura inferior a  25°C: 24 horas (desde que a reconstituição tenha sido realizada sob fluxo laminar).

 

ADMINISTRAÇÃO

Em adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

 

Deferoxamina (pó) 500 mg – Infusão Intravenosa

RECONSTITUIÇÃO

Diluente: Água Estéril para Injeção.

Volume: 5 mL

Aparência da solução reconstituída: límpida, incolor a levemente amarelada.

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção: temperatura ambiente  (15 - 30°C): 24 horas (desde que a reconstituição tenha sido realizada sob fluxo laminar).

 

DILUIÇÃO

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%; Glicose 5%.

Volume: 150 mL

Aparência da solução diluída: incolor a levemente amarelada.

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou com Glicose 5%: temperatura inferior a 25°C: 7 dias, protegido da luz.

 

TAXA DE INFUSÃO: para a primeira grama do produto administrada:15 mg/kg/h.

A dose subsequente (se necessária) deve ser administrada em taxa de infusão inferior a 125 mg/h.

 

USO INJETÁVEL – DOSES

Doses em termos de Deferoxamina.

 

Intoxicação Aguda por Ferro (via intramuscular)

Dose inicial: 90 mg por kg de peso; a seguir, 45 mg por kg de peso (até um máximo de 1 g por dose) cada 4 a 12 horas. Não exceder 6 g por dia.

 

Intoxicação Aguda por Ferro (via intravenosa)

15 mg por kg de peso por hora (até um total de

90 mg por kg de peso a cada 8 horas; não exceder 15 mg por hora). Não exceder 6 g por dia.

 

Outras Indicações

Ver instruções do fabricante.

 

CUIDADOS ESPECIAIS

Risco na Gravidez

Classe C: Não há estudos adequados em mulheres (em experimentos animais ocorreram alguns efeitos adversos para o feto). O benefício potencial do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.

 

Amamentação

Não se sabe se é excretado no leite. Problemas não documentados.

 

Não Usar o Produto

Alergia à Deferoxamina; anúria (parada de eliminação de urina); doença renal grave; criança menor de 3 anos (segurança e eficácia não foram etabelecidas).

 

Avaliar Riscos X Benefícios

Níveis baixos de ferritina no sangue; grande quantidade de alumínio no sangue; idosos; diminuição da função auditiva ou visual; infecção urinária; pielonefrite.

 

Reações que Podem Ocorrer

CARDIOVASCULAR: vermelhidão; pressão baixa; aumento dos batimentos do coração; choque; inchaço.

SISTEMA NERVOSO CENTRAL: febre; tontura; doença nos nervos; convulsão; dor de cabeça.

DERMATOLÓGICO: erupção na pele; urticária.

GASTRINTESTINAL: desconforto abdominal; dor abdominal; diarreia; náusea; vômito.

GENITURINÁRIO: disúria (dor ou dificuldade ao urinar).

HEMATOLÓGICO: diminuição dos glóbulos brancos no sangue; diminuição das plaquetas no sangue.

MUSCULOESQUELÉTICO: cãibras nos membros inferiores.

OCULAR: catarata; cegueira noturna; pigmentação na retina; problema de visão; visão borrada.

ÓTICO: problema de audição; vertigem.

LOCAL da injeção: irritação.

OUTROS: reação de hipersensibilidade.

 

Atenção com Outros Produtos

A Deferoxamina:

 

      pode aumentar os riscos de toxicidade pelo ferro nos tecidos com: ácido ascórbico (vitamina C).

 

OUTRAS CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

      evitar administração rápida da infusão intravenosa.

      o produto pode causar alteração na coloração da urina.

      cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.