FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Tranilcipromina

Tranilcipromina

(Oral) (substância ativa)

Referência: Parnate (GlaxoSmithKline)

Genérico: não

 

sulfato de tranilcipromina equivalente a tranilcipromina 

Uso oral

Drágea 10 mg: Parnate

 

O que é

antidepressivo [IMAO (inibidor da monoamina-oxidase); estrutura similar à anfetamina].

 

Para que serve

depressão maior (em paciente sob intensa observação e que não tenha reagido a outra terapia antidepressiva).

 

Como age

liga-se irreversivelmente à monoamina-oxidase, diminuindo sua atividade, aumentando assim os estoques dos neurotransmissores (serotonina, epinefrina, norepinefrina e dopamina) no sistema nervoso central. Tem um efeito hipotensor. Impede a inativação da tiramina pela monoamina-oxidase gastrintestinal e do fígado; essa tiramina circulante libera norepinefrina e aumenta repentinamente a pressão arterial. Absorção: gastrintestinal, boa. Biotransformação: no fígado; metabólitos possivelmente ativos. Ação - início: pode ser precoce (7a a10 dias) ou demorar de 4 a 8 semanas; duração: pelo menos 10 dias. Eliminacão: urina (como metabólitos).

 

Como se usa

Uso oral – Doses

• doses em termos de Tranilcipromina.

Adultos

depressão: iniciar com 30 mg por dia, em doses divididas; se necessário, após 2 semanas, aumentar a dose em 10 mg por dia e a partir daí aumentos de 10 mg por dia, em intervalos de 1 a 3 semanas, até um máximo de 60 mg por dia.

Manutenção: geralmente entre 10 e 40 mg por dia.

pânico: iniciar com 10 mg pela manhã, durante 4 dias; aumentar a dose gradativamente durante 2 semanas até um máximo de 20 a 30 mg por dia.

Limite de dose para adultos: 60 mg por dia.

Idosos

depressão: iniciar com 2,5 a 5 mg por dia; aumentar gradativamente (2,5 a 5 mg a cada 3 ou 4 dias, até um máximo de 45 mg por dia).

Crianças e adolescentes até 16 anos: eficácia e segurança não estabelecidas.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C

 

Amamentação

eliminado no leite; problemas não documentados.

 

Não usar o produto

alcoolismo ativo; diminuição da função renal (acúmulo do produto); diminuição grave da função do fígado (em pacientes com cirrose pode ser precipitado pré-coma); feocromocitoma (aumento de pressão arterial); hipersensibilidade a IMAO (inibidor da monoamina-oxidase), incluindo furazolidona, procarbazina e selegilina; insuficiência cardíaca congestiva.

 

Avaliar riscos x Benefícios

arritmia cardíaca, doença cardiovascular ou insuficiência coronariana, doença cerebrovascular (pode agravar isquemia por diminuição da pressão arterial); asma ou bronquite (produtos indicados podem interagir com IMAO); diabetes (necessidade de hipoglicemiantes pode alterar); diminuição da função do fígado (em paciente com cirrose pode ser precipitado pré-coma); diminuição da função renal (acúmulo do produto); doença de Parkinson (pode agravar); dor de cabeça grave ou frequente (a dor de cabeça de uma reação hipertensiva pode ser mascarada); epilepsia (pode alterar de padrão); esquizofrenia (pode agravar); hipertensão (pode potenciar efeito hipotensivo); hipertireoidismo (pode aumentar sensibilidade a efeitos pressores); paciente com tendência suicida (ficar alerta porque os efeitos do produto podem demorar); paciente submetido a simpatectomia (podem ser mais sensíveis a efeitos hipotensivos); psicose maníaco-depressiva (pode ocorrer mudança de depressão para mania).

 

Reações mais comuns (sem incidência definida)

Cardiovascular: queda grave de pressão ao se levantar.

Endócrino/Metabólico: aumento do apetite e ganho de peso (desejo por carboidratos); efeitos anticolinérgicos ou síndrome de secreção inapropriada de hormônio antidiurético (diminuição da urina).

Sistema nervoso central: dor de cabeça leve; estimulação do sistema nervoso central; fraqueza; nervosismo; suores; tremores ou abalos; visão borrada.

 

Atenção com outros produtos

A Tranilcipromina

•pode aumentar o risco de depressão do sistema nervoso central com: álcool; outro depressor do sistema nervoso central.

•pode causar grave aumento da pressão arterial com: anestésico local com vasoconstritor (epinefrina); cocaína.

•pode aumentar a ação de: antidiabético oral; insulina.

•pode proporcionar reações graves (e até fatais) com: antidepressivo tricíclico (amitriptilina, clorimipramina, doxepina, imipramina); fluoxetina; paroxetina; sertralina; trazodona.

•pode aumentar a toxicidade de: bupropiona (aguardar intervalo de pelo menos 14 dias).

•pode proporcionar aumento da pressão arterial com: buspirona (aguardar intervalo de pelo menos 10 dias); guanadrel; guanetidina; alcaloide da rauwolfia.

•pode causar arritmias do coração ou pressão alta grave com: produto contendo cafeína (café, chá, colas, chocolate ou medicamentos).

•pode causar grave crise hipertensiva, hiperperexia (aumento da temperatura), convulsões e morte com: carbamazepina; ciclobenzaprina; maprotilina; outros IMAO (inibidor da monoamina-oxidase, incluindo furazolidona, procarbazina e selegilina) (aguardar pelo menos 14 dias de intervalo entre a interrupção de um IMAO e o início do outro).

•pode causar excitação, aumento de pressão e da temperatura com: dextrometorfano.

•pode aumentar e/ou ter os efeitos pressores aumentados com: doxapram.

•pode sofrer ou provocar aumento das reações adversas com: meperidina, outro opioide (aguardar pelo menos 14 dias de intervalo); metildopa; triptofano; succinilcolina (pode haver depressão respiratória).

•pode causar crise hipertensiva (moderada ou grave) com: levodopa (Tranilcipromina deve ser suspensa 2 a 4 semanas antes de iniciar levodopa); metilfenidato (aguardar pelo menos 14 dias de intervalo).

•pode aumentar os efeitos pressores da: fenilefrina nasal, outro simpaticomimético (aguardar pelo menos 14 dias de intervalo).

•pode causar rápida e grave reação hipertensiva com: alimento contendo tiramina (ver Apêndice) (aguardar pelo menos 14 dias de intervalo).

 

Outras considerações importantes

•após a interrupção deste produto os efeitos podem persistir por 2 semanas. Durante este período alimentos e medicamentos têm que ter respeitadas as suas contraindicações já descritas.

•este produto deve ser suspenso 14 dias antes de cirurgias. Se isto não for possível, as doses dos analgésicos opioides ou outras pré-medicações devem ser reduzidas para 1/4 (um quarto) da dose habitual, além de se ter que ajustar as doses dos anestésicos.

•não usar meperidina ou cocaína até 3 semanas após a interrupção de um IMAO (inibidor da monoamina-oxidase).

•não ingerir bebida alcoólica ou outro produto depressor do sistema nervoso central.

•não tomar bebidas ricas em cafeína (café, chá e refrigerantes tipo cola) (podem precipitar crises hipertensivas).

•cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

•pacientes com tendência suicida devem ter supervisão constante particularmente no início do tratamento; não devem ter acesso a grandes quantidades do produto.

•levantar devagar da cama ou da cadeira. Evitar mudanças posturais bruscas.

•não ingerir alimentos ricos em tiramina (ver Apêndice).

•contatar o médico antes de suspender o produto; pode ser necessária retirada gradual.

•se houver sintomas de crise hipertensiva (ver Apêndice) procurar por imediato socorro médico.

•checar periodicamente: pressão arterial; função do fígado.

REMÉDIOS COM TRANILCIPROMINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Parnate

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal