FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Pirimetamina

Pirimetamina (Oral) (substância ativa)

Referência: Daraprim (FMQ)

Genérico: não

 

Uso oral

Comprimido 25 mg: Daraprim

 

O que é

antimalárico; antiprotozoário [amino pirimidina (derivado); antagonista do ácido fólico].

 

Para que serve

malária (tratamento da malária por Plasmodium falciparum resistente à cloroquina, geralmente junto com sulfadoxina e quinina); toxoplasmose (tratamento).

 

Como age

inibe uma enzima, deprime a produção de folato, e altera a produção de proteínas pelo protozoário.

 

Como se usa

Uso oral – Doses

•doses em termos de Pirimetamina.

•durante refeição.

Adultos e Adolescentes

malária: 75 mg de Pirimetamina + 1,5 g de sulfadoxina, em dose única, no terceiro dia do tratamento com quinina. toxoplasmose – dose de ataque: 50 a 200 mg por dia, junto com 250 mg a 1 g de uma sulfonamida (tipo sulfapirimidina), cada 6 horas, durante 1 ou 2 dias; a seguir: 25 a 50 mg por dia, junto com 125 a 500 mg de uma sulfonamida (tipo sulfapirimidina), cada 6 horas, durante 2 a 4 semanas (em pacientes imunocompetentes); ou 4 a 6 semanas (em pacientes imunodeprimidos).

Crianças

malária: 1,25 mg de Pirimetamina por kg de peso + 25 mg de sulfadoxina por kg de peso, em dose única, no terceiro dia do tratamento com quinina.

toxoplasmose (em tratamento junto com doses habituais de uma sulfonamida, tipo sulfapirimidina): 1 mg de Pirimetamina por kg de peso, em dose única diária, durante 3 dias; a seguir 0,5 mg por kg de peso, em dose única diária, durante 4 a 6 semanas.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C

 

Amamentação

eliminado no leite; não amamentar.

 

Não usar o produto

hipersensibilidade ao produto.

 

Avaliar riscos x Benefícios

anemia ou depressão da medula óssea (a Pirimetamina pode diminuir o ácido fólico levando a anemia megaloblástica); deficiência de folato, incluindo pacientes com síndrome da má absorção, alcoolismo, mulher grávida ou que esteja recebendo tratamento com medicamento que afete o nível de folato; diminuição da função do fígado (o produto é metabolizado no fígado); diminuição da função renal; história de convulsões (pode haver toxicidade do sistema nervoso central quando usada em altas doses).

 

Reações que podem ocorrer (sem incidência definida)

Gastrintestinal: falta de apetite; vômito.

 

Atenção com outros produtos

A Pirimetamina

•pode sofrer ou provocar aumento das reações adversas com: medicação antifólica (metotrexato, sulfonamidas, trimetoprima + sulfametoxazol); depressor da medula óssea.

•pode aumentar o risco de hepatotoxicidade com: lorazepam.

•pode diminuir a ação contra toxoplasmose do: PABA (ácido para-aminobenzóico).

 

Outras considerações importantes

•hemograma completo deve ser realizado duas vezes por semana em pacientes recebendo altas doses de Pirimetamina.

•quando a Pirimetamina é utilizada para o tratamento de toxoplasmose, o tratamento deve ser iniciado com doses baixas para minimizar o risco de toxicidade ao sistema nervoso central.

•a dose deve ser diminuída ou o tratamento interrompido se surgirem sinais de deficiência de ácido fólico ou folínico.

REMÉDIOS COM PIRIMETAMINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Daraprim
Fansidar

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal