FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Anfotericina B LIPOSSOMAL

ANFOTERICINA B (LIPOSOMAL) (INJETÁVEL) (substância ativa)

 

Referência

    AMBISOME (United Medical)

 

Genérico

    não

    anfotericina B liposomal equivalente a anfotericina B

 

Uso injetável

Injetável (pó) 50 mg: AMBISOME

Armazenagem antes de aberto

Temperatura abaixo de 25°C.

Não congelar.

Proteção à luz: sim, necessária.

 

O que é

    antifúngico; antiprotozoario [Streptomyces nodosus (derivado); polieno]

 

Para que serve

     infecção fúngica em paciente com neutropenia febril (tratamento empírico); aspergilose, criptococose ou candidiase disseminada (pacientes que não podem receber a anfotericina B convencional devido à diminuição da função renal ou a reações tóxicas) (pacientes em que a anfotericina B convencional falhou); leishmaniose visceral; meningite criptococica em pacientes com HIV.

 

Como age

      na parede celular do fungo liga-se a esterois e altera a permeabilidade da parede celular (os componentes intracelulares extravazam).

 

Como se usa

Uso injetável – preparação

Anfotericina B liposomal (pó) equivalente a anfotericina B 50 mg – Infusão intravenosa

Atenção: soluções contendo cloreto de sódio ou conservantes podem causar a precipitação do produto, portanto não devem ser utilizadas. Se necessário, lavar o cateter com Glicose 5% antes da infusão.

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção. Volume: 12 mL. Agitar por 30 segundos ou até que todo o pó seja disperso.

Atenção: reconstituir somente com Água Estéril para Injeção, pois outros diluentes podem provocar a precipitação do produto.

Aparência da solução reconstituída: suspensão amarela translúcida.

Estabilidade após reconstituição

refrigeração (2°-8°C): 24 horas.

Diluição

Diluente: Glicose 5%. Volume: para se obter uma concentração de 1 a 2 mg/mL. Para crianças podem ser utilizadas concentrações de 0,2 a 0,5 mg/mL.

Estabilidade após diluição com Glicose 5%

iniciar a infusão até 6 horas após a diluição, proteger da luz.

Tempo de infusão: 2 horas. Se a droga for bem tolerada, o tempo pode ser reduzido para 1 hora. Se houver desconforto, o tempo de infusão deve ser aumentado.

Atenção: não utilizar filtro de linha com poro de diâmetro menor que 1 µm. Se necessario, lavar o cateter com Glicose 5% antes da infusão.

Uso injetável – Doses

doses em termos de anfotericina B.

uso apenas por equipes treinadas.

Adultos e crianças

infecção fúngica em neutropenia febril (tratamento empírico): 3 mg/kg de peso por dia.

aspergilose; candidíase disseminada; criptococose: 3-5 mg/kg de peso por dia.

meningite criptocócica (pacientes com HIV): 6 mg/kg de peso por dia.

leishmaniose visceral em pacientes imunocompetentes: 3 mg/kg de peso por dia, nos dias 1, 5, 14 e 21. Se não houver eliminação dos parasitas, o tratamento pode ser repetido.

leishmaniose visceral em pacientes imunocomprometidos: 4 mg/kg de peso corporal por dia nos dias 1, 5, 10, 17, 24, 31 e 38.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

      B (ver classificacão página 8)

 

Amamentação

     não se sabe se é eliminado no leite; pelo risco potencial de efeitos adversos na criança, não amamentar.

 

Não usar o produto

   hipersensibilidade ao produto.

 

Avaliar riscos x benefícios

   função renal diminuída ou uso concomitante de outro medicamento nefrotóxico; paciente que esteja recebendo transfusão de leucócitos (a infusão com anfotericina B deve ser dada o mais longe possível da transfusão citada).

 

Reações mais comuns (ocorrem em pelo menos 10% dos pacientes):

Cardiovascular: dor no peito; aumento dos batimentos do coração; pressão baixa; pressão alta; inchaço; vermelhidão.

Dermatológico: coceira; erupção na pele; suores.

Gastrintestinal: náusea; vômito; diarreia; dor abdominal.

Geniturinário: sangue na urina.

Hematológico: anemia.

Hepático: aumento de bilirrubina.

Metabólico: aumento de glicose no sangue; diminuição de cálcio no sangue; diminuição de potássio no sangue.

Musculoesquelético: dor nas costas.

Respiratório: tosse; dificuldade de respirar; distúrbios nos pulmões; rinite; sangramento nasal.

Sistema nervoso central: ansiedade; confusão; dor; dor de cabeça; febre; insônia.

Outros: calafrios; infecção; reações relacionadas à infusão.

 

Atenção com outros produtos. A Anfotericina B:

pode aumentar a ação de: bloqueador neuromuscular; digitalico.

pode sofrer ou provocar aumento das reações adversas com: ciclosporina; corticosteroide; diurético espoliador de potássio; outro medicamento nefrotóxico (ver Apêndice).

pode aumentar a chance de anemia com: depressor da medula óssea; radioterapia.

pode causar grave diminuição de potássio no sangue com: inibidor da anidrase carbônica; corticotrofina; corticosteroide; digitalico; agente bloqueador neuromuscular.

pode causar aumento de efeitos nefrotóxicos com: diurético poupador de potássio; medicamento nefrotóxico (ver Apêndice).

pode ter a ação diminuída por: imidazol (fluconazol, cetoconazol).

 

Outras considerações importantes

• NÃO USAR O PRODUTO para tratar formas comuns de doença fúngica.

• para minorar as reações adversas ocasionadas pelo produto, administrar anti-histaminicos e antiemeticos, ácido acetilsalicílico e antipiréticos (paracetamol).

• a administração das doses iniciais deve ser feita sob observação clínica cuidadosa, pois as reações agudas (febre, calafrios, náusea, vômito, cefaleia, dispneia e taquipneia) ocorrem geralmente 1 a 3 horas apos o início da infusão IV.

• as funções renal, hepática e hematologica devem ser monitoradas.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal