FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Fitomenadiona

Fitomenadiona

(Injetável) (substância ativa)

Referência: Kanakion MM (Roche); Kanakion MM Pediátrico (Roche)

Similar: Vikatron (Ariston); VITA K (União Química)

Genérico: não

 

Uso injetável

Injetável (solução) 10 mg/1 mL: Kanakion MM (para injeção exclusiva intravenosa); Vikatron; Vita K

Injetável (solução) 2 mg/0,2 mL: Kanakion MM Pediátrico (para injeção intravenosa, intramuscular ou uso oral).

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C).

Proteção à luz: sim, necessária.

Aparência da solução: amarela a amarela-amarronzada.

 

O que é

vitamina K1 (vitamina idêntica à vitamina K1 natural) [vitamina lipossolúvel; fitonadiona (outro nome genérico); filoquinona (outro nome genérico)].

 

Para que serve

doença hemorrágica do recém-nascido (prevenção e tratamento); hipoprotrombinemia (prevenção e tratamento em diversas desordens da coagulação por deficiência dos fatores II, VII, IX e X ou devi- do a anticoagulantes orais, salicilatos e alguns antibióticos).

 

Como age

a vitamina K promove no fígado a formação dos fatores de coagulação: II (protrombina), VII (proconvertina), IX (denominado fator Christmas ou componente da tromboplastina plasmática) e X (fator Stuart). A vitamina K não estimula a produção dos fatores de coagulação se houver deficiência de vitamina K ou na presença de anticoagulantes orais. A vitamina K1 (Fitomenadiona) ocorre naturalmente em plantas (como filoquinona) e é também produzida sinteticamente. Absorção: no intestino delgado, requerendo a presença de bile e suco pancreático. Ação - início: 4 a 6 horas após administração oral; 1 a 3 horas após administração intravenosa. Biotransformação: rápida no fígado. Eliminação: bile/fezes; urina (menos de 10% como fito- menadiona). Atenção: a vitamina K não recupera o funcionamento normal das plaquetas e nem neutraliza os efeitos anticoagulantes.

 

Como se usa

Uso injetável – Preparação

•o produto não deve ser diluído ou misturado com outros me- dicamentos injetáveis.

•estabilidade: uso imediato; desprezar sobras.

Fitomenadiona (solução) 10 mg/1 mL

Atenção: não usar esta apresentação (10 mg/1 mL) para via intramuscular, pela possibilidade de armazenamento e liberação continuada da vitamina K1, o que pode dificultar uma eventual terapia anticoagulante necessária; também podem ocorrer hematomas.

 

Fitomenadiona (solução) 10 mg/1 mL – Via intravenosa direta

Diluição (se necessária)

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%; Glicose 5%. Volume: 10 mL.

Velocidade de injeção: 1 mg/min.

 

Fitomenadiona (solução) 10 mg/1 mL - Infusão intravenosa

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 50 – 100 mL.

Tempo de infusão: 3 horas (máximo de 1 mg/minuto).

 

Fitomenadiona (solução) 2 mg/0,2 mL – Via intramuscular

Administração: em crianças, na face lateral da coxa.

 

Fitomenadiona (solução) 2 mg/0,2 mL – Via intravenosa direta

Não diluir.

Velocidade de injeção: 1 mg/min.

 

Uso injetável – Doses

•doses em termos de Fitomenadiona. hipoprotrombinemia grave

Adultos

10 a 20 mg, por via intravenosa lenta (durante pelo menos 30 segundos); avaliar o nível de protrombina 3 horas depois e, se necessário, a dose pode ser repetida. Não ultrapassar 50 mg de Fitomenadiona por via intravenosa em 24 horas.

Idosos: tendem a ser mais sensíveis às doses; usar portanto a menor dose recomendada (10 mg).

Crianças com mais de 1 ano de idade

5 a 10 mg, por via intravenosa lenta (durante pelo menos 30 segundos).

Crianças com menos de 1 ano de idade

utilizar Kanakion MM Pediátrico (2 mg/0,2 mL).

Kanakion MM Pediátrico (2 mg/0,2 mL)

•por via oral, intramuscular ou intravenosa.

doença hemorrágica do recém-nascido (prevenção via oral): extrair o volume necessário da ampola com a seringa e agulha; retirar a agulha e administrar o conteúdo diretamente na boca da criança).

Recém-nascido sadio: 2 mg via oral logo após o nascimento; mais uma dose de 2 mg por via oral entre o 4º e 7º dia de vida.

Recém-nascido alimentado exclusivamente no seio: 2 mg via oral logo após o nascimento; uma segunda dose de 2 mg por via oral entre o 4º e 7º dia de vida; após mais 4 a 7 semanas, uma terceira dose de 2 mg por via oral.

doença hemorrágica do recém-nascido (prevenção via intramuscular ou intravenosa) (quando não for assegurado o recebimento das doses orais necessárias ou quando houver fatores de risco especiais).

Recém-nascido sadio: 1 mg via intramuscular logo após o nascimento (dentro da primeira hora de vida).

Recém-nascido com fator de risco especial (prematuros, asfixia durante o nascimento, icterícia obstrutiva, incapacidade para deglutir, uso materno de anticoagulantes ou anticonvulsivantes): 1 mg por via intramuscular ou intravenosa logo após o nascimento (dentro da primeira hora de vida).

Prematuro com menos DE 2,5 kg de peso: não exceder 0,4 mg por kg de peso, via intramuscular ou intravenosa, logo após o nascimento (dentro da primeira hora de vida). Atenção: a Fitomenadiona parenteral pode estar associada ao maior risco de Kernicterus em prematuros com menos de 2,5 kg de peso. doença hemorrágica do recém-nascido (tratamento): iniciar com 1 mg, via intramuscular ou intravenosa; doses adicionais dependem do quadro clínico e dos parâmetros de coagulação.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

não há estudos controlados.

 

Amamentação

eliminado no leite em pequena fração; problemas não esperados para orecém-nascido.

 

Avaliar riscos x Benefícios

diminuição da função do fígado (a vitamina K pode não ser efetiva, além de poder agravar, em grandes doses, a função do fígado).

 

Reações que podem ocorrer (sem incidência definida):

Local da injeção: irritação venosa ou flebite pela administração intravenosa (não esperada com o baixo volume da forma pediátrica).

Outros: reação anafilactoide após administração intravenosa.

 

Atenção com outros produtos

A Fitomenadiona

•antagoniza os efeitos de: anticoagulante cumarínico.

•pode ter sua ação diminuída por: anticonvulsivante.

 

Outras considerações importantes

•a vitamina K1 (Fitomenadiona) não atravessa a barreira placentária; portanto, não se administra vitamina K1 em mulheres grávidas como prevenção da doença hemorrágica do recém-nascido.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal