FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Cefepima

Cefepima (Injetável) (substância ativa)

Referência: Maxcef (Bristol-M-Squibb)

Genérico: assinalado com G

Similar: Cefepen (Aspen Pharma); Unifepim (União Química)

 

cloridrato de cefepima monoidratada equivalente a cefepima anidra

Uso injetável

Injetável (pó) 500 mg: Maxcef

Injetável (pó) 1 g: Maxcef; Cloridrato de cefepima genérico (ABL); G

Injetável (pó) 2 g: Maxcef; Cloridrato de cefepima genérico (ABL); G

Injetável (pó) 1 g (Sistema Fechado): Maxcef; Cloridrato de cefepima genérico (ABL); G

Injetável (pó) 2 g (Sistema Fechado): Maxcef; Cloridrato de cefepima genérico (ABL); G

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C).

Proteção à luz: sim, necessária. Proteger da umidade.

Aparência do pó seco: branco a amarelo-claro.

 

O que é

antibacteriano [cefalosporina de 4a geração; betalactâmico].

 

Para que serve

infecção da pele e dos tecidos moles (não complicada); infecção intra-abdominal (complicada); infecção do trato urinário; infecção do trato respiratório; septicemia; neutropenia febril; meningite e outras infecções do sistema nervoso central.

 

Como age

inibe a síntese da parede celular da bactéria; é bactericida. É mais resistente a hidrólise pelas betalactamases que as cefalosporinas de 3ageração. Atua contra bactérias Gram negativas; atua sobre muitas Enterobacteriaceae, incluindo Citrobacter freudii e E. cloacae (que são resistentes a outras cefalosporinas); tem ação semelhante à ceftazidima contra Pseudomonas aeruginosa e outras bactérias Gram negativas, mas é menos ativa que a ceftazidima contra outras espécies de Pseudomonas. Tem ação contra Gram positivos semelhante à cefotaxima e ceftriaxona. Inativa contra: estafilococos resistentes à meticilina; pneumococos resistentes à penicilina; muitas cepas de Clostridium difficile e muitas cepas de enterococos, como o Enterococus faecalis.

 

Como se usa

Uso injetávelPreparação

Atenção: antibacterianos como as penicilinas e cefalosporinas não devem ser misturados com aminoglicosídeos porque pode haver precipitação desses produtos; se necessário, devem ser administrados em locais diferentes (não misturados numa mes- ma seringa, frasco ou bolsa); se utilizada a técnica em Y para administração, deve-se suspender temporariamente um produto enquanto se administra o outro. Outras incompatibilidades: con- sultar informações do fabricante.

Cefepima (pó) 500 mg – Via intramuscular

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção ou Lidocaína 0,5 ou 1%. Volume: 1,5 mL

Aparência da solução reconstituída: incolor a amarelo-claro logo após a reconstituição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo – descritos a seguir).

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção ou Lidocaína 0,5 ou 1%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8ºC): 7 dias.

Administração: em Adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

Atenção: reconstituição com Lidocaína é apenas para injeção intramuscular.

Cefepima (pó) 500 mg – Via intravenosa direta

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 5 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor a amarelo-claro logo após a reconstituição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo – descritos a seguir).

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção, Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8ºC): 7 dias.

Tempo de injeção: 3 a 5 minutos.

Cefepima (pó) 1 g – Via intramuscular

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção ou Lidocaína 0,5 ou 1%. Volume: 3 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor a amarelo-claro logo após a reconstituição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo – descritos a seguir).

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Lidocaína

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8ºC): 7 dias.

Administração: em Adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

Atenção: reconstituição com Lidocaína é apenas para injeção intramuscular.

Cefepima (pó) 1 g – Via intravenosa direta

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 10 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor a amarelo-claro logo após a reconstituição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo – descritos a seguir).

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção, Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas. refrigeração (2-8ºC): 7 dias.

Tempo de injeção: 3 a 5 minutos.

Cefepima (pó) 1 g – Infusão intravenosa

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 10 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor a amarelo-claro logo após a reconstituição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo – descritos a seguir).

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8°C): 7 dias.

 

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%; Glicose 5%. Volume: 50-100 mL. Aparência da solução diluída: incolor a amarelo-claro logo após a diluição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo - descritos a seguir).

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8°C): 7 dias.

Tempo de infusão: 30 minutos.

Cefepima (pó) 1 g – Infusão intravenosa (sistema fechado)

(com bolsa de Cloreto de Sódio 0,9% específica para sistema fechado)

Reconstituição E Diluição (realizadas simultaneamente) Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%. Volume: 100 mL.

Aparência da solução diluída: incolor a amarelo-claro logo após a diluição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo - descritos a seguir).

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8°C): 7 dias.

Tempo de infusão: 30 minutos.

Cefepima (pó) 2 g – Via intravenosa direta

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 10 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor a amarelo-claro logo após a reconstituição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo- descritos a seguir).

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8ºC): 7 dias.

Tempo de injeção: 3 a 5 minutos.

Cefepima (pó) 2 g – Infusão intravenosa

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 10 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor a amarelo-claro logo após a reconstituição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo – descritos a seguir).

Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção; Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8°C): 7 dias.

 

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: 50- 100 mL.

Aparência da solução diluída: incolor a amarelo-claro logo após a diluição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado(condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo- descritos a seguir).

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%

temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.  

refrigeração (2-8°C): 7 dias.

Tempo de infusão: 30 minutos.

Cefepima (pó) 2 g - Infusão intravenosa (sistema fechado)

(com bolsa de Cloreto de Sódio 0,9% específica para sistema fechado)

Reconstituição e diluição (realizadas simultaneamente)

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%. Volume: 100 mL.

Aparência da solução diluída: incolor a amarelo-claro logo após a diluição; quando armazenada, vai se tornando amarelo mais forte, chegando a amarelo-amarronzado (condição normal desde que respeitados os parâmetros de estabilidade – temperatura e tempo- descritos a seguir).

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% temperatura ambiente controlada (20-25°C): 24 horas.

refrigeração (2-8°C): 7 dias.

Tempo de infusão: 30 minutos.

Uso injetável - Doses

• doses em termos de Cefepima anidra.

Adultos e adolescentes

infecção intra-abdominal (complicada): 2 g, via intravenosa, cada 12 horas (junto com metronidazol), por 7 a 10 dias. infecção da pele e dos tecidos moles (moderada a grave); infecção urinária (grave); septicemia: 2 g, via intravenosa, cada 12 horas, por 10 dias.

infecção urinária (leve a moderada): via intramuscular ou intravenosa, 500 mg a 1 g, cada 12 h por 7 a 10 dias.

infecção urinária (grave): via intravenosa, 2 g cada 12 h por 10 dias.

pneumonia (moderada a grave): 1 a 2 g, via intravenosa, cada 12 horas, por 10 dias.

neutropenia febril: 2 g, via intravenosa, cada 8 horas, por 7 dias (ou até controle da neutropenia). Se a febre desaparecer após 7 dias, mas a neutropenia continuar, reavaliar periodicamente a necessidade da Cefepima.

Idosos: mesmas doses de adultos e adolescentes.

Adulto com diminuição da função renal: dose inicial igual a dose de paciente com função renal normal. Após a dose inicial, doses em função do clearance de creatinina, calculada a partir de uma dose normal que se daria para um paciente sem problemas renais, como segue.

 

 

 

Crianças (2 meses até 16 anos de idade)

pneumonia (moderada a grave); infecção da pele e dos tecidos moles (moderada a grave); infecção urinária (leve a moderada, não complicada ou complicada): 50 mg por kg de peso, via intravenosa, cada 12 h, por 10 dias.

infecção urinária (grave, não complicada ou complicada): 50 mg por kg de peso, via intravenosa ou via intramuscular, cada 12 h, por 7 a 10 dias.

neutropenia febril (terapia empírica): 50 mg por kg de peso, via intravenosa, cada 8 h, por 7 dias (ou até controle da neutropenia).

Limite de dose para crianças: não exceder as doses de Adultos.

Criança com diminuição da função renal: não há dados disponíveis.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez:

Classe B

 

Amamentação:

eliminado no leite em pequenas quantidades; problemas não documentados.

 

Não usar o produto:

reação alérgica prévia a penicilina, derivado da penicilina, penicilamina ou cefalosporina.

 

Avaliar riscos x Benefícios:

diminuição da função renal (reduzir doses); história de doença gastrintestinal, particularmente colite ulcerativa, enterite regional ou colite associada a antibiótico (pode ocorrer colite pseudomembranosa); história de doença com sangramento (pode ocorrer sangramento por hipoprotrombinemia).

 

Reações mais comuns (ocorrem em pelo menos 10% dos pa- cientes):

Gastrintestinal: diarreia.

Hematológico: Teste de Coombs positivo sem hemólise.

 

Atenção ao utilizar outros produtos.

A cefepima

•pode aumentar o risco de hemorragia com: inibidor da agregação plaquetária.

•pode ter a ação e os efeitos tóxicos aumentados com: probenecida.

•pode ter o risco de nefrotoxicidade aumentado por: medicamento nefrotóxico (ver Apêndice).

REMÉDIOS COM CEFEPIMA EM SUA COMPOSIÇÃO

Cefalospim
Cefepem
Cefepitax
Cemax
Maxcef
Maxcef Sist Fechado
Maxil

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal