FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Levomepromazina

Levomepromazina

(Oral; Injetável) (substância ativa)

Referência: Neozine (Sanofi-Aventis)

Genérico: não

Similar: Levozine (Cristália); Meprozin (UCI-Pharma)

 

maleato de levomepromazina equivalente a levomepromazina 

Uso oral

Comprimido 25 mg: Neozine

Comprimido 100 mg: Neozine

 

cloridrato de levomepromazina equivalente a levomepromazina 

Uso oral

Gotas 40 mg/mL: Neozine Uso Injetável

Injetável (solução) 25 mg/5 mL (5 mg/mL): Neozine

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C). Não congelar.

Proteção à luz: sim, necessária.

Aparência da solução: incolor.

 

O que é

antipsicótico; sedativo; antiálgico [fenotiazina propilamina; analgésico de ação central; anticolinérgico; metotrimeprazina (outro nome genérico)].

 

Para que serve

ansiedade; dor; estados de excitação psicomotora; psicose; sedação.

 

Como age

como antipsicótico, bloqueia os receptores D2 pós-sinápticos da dopamina. Como antiálgico, aumenta o limiar para a dor. Tem também fortes efeitos antiemético, hipotensor e sedativo; tem efeito extrapiramidal fraco ou médio e efeito anticolinérgico médio ou forte. As fenotiazinas diminuem o limiar convulsivo, suprimem o reflexo da tosse e aumentam a concentração de prolactina.

 

Como se usa

Uso oral - Doses

•doses em termos de Levomepromazina.

•antiácidos e antidiarreicos não devem ser tomados até 2 horas depois deste produto.

Adultos

distúrbios psiquiátricos: começar com 25 a 50 mg, 2 a 4 vezes por dia, aumentando gradativamente a dose até um máximo de 200 a 400 mg por dia. As doses de manutenção se situam por volta de 75 mg por dia.

neurose; afecções psicossomáticas: 6 a 12 mg por dia, divididos em 3 tomadas (almoço, jantar e antes de deitar). Reservar a maior parte da dose para antes de deitar. Pode também ser tomado em dose única, antes de deitar.

dor: 50 mg, 2 a 5 vezes por dia, podendo chegar a 300 ou 500 mg por dia.

Crianças a partir de 12 anos

0,1 a 0,2 mg por kg de peso corporal por dia.

 

Uso injetável – Preparação

•não administrar via intravenosa ou subcutânea.

•não misturar com outros medicamentos na mesma seringa.

 

Levomepromazina (solução) 25 mg/5 mL (5 mg/mL) – Via intramuscular

Administração: em adultos, nas nádegas (quadrante superior externo); em crianças, na face lateral da coxa.

 

Uso injetável – Doses

• doses em termos de Levomepromazina.

Adultos

distúrbios psiquiátricos: 75 a 100 mg por dia, divididos em 3 tomadas.

analgesia: 10 a 20 mg, a cada 4 a 6 horas.

medicação pré anestésica: 2 a 20 mg, de 45 minutos a 3 horas antes da cirurgia.

analgesia após cirurgia: 2,5 a 7,5 mg, a intervalos de 4 a 6 horas.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

classificação atualmente não disponibilizada; não usar pelos riscos potenciais de problemas neurológicos para a criança.

 

Amamentação

eliminado no leite; não amamentar.

 

Não usar o produto

antecedente de agranulocitose tóxica; criança menor de 12 anos de idade; doença cardíaca, hepática ou renal grave; estado comatoso grave; glaucoma; hipersensibilidade à fenotiazina; porfiria; presença de overdose de depressores do sistema nervoso central; queda de pressão clinicamente significativa; retenção urinária ligada a problemas na uretra ou próstata.

 

Avaliar riscos x Benefícios

epilepsia; idoso; insuficiência renal ou hepática; parkinsonismo; problema cardiovascular grave.

 

Reações que podem ocorrer (sem incidência definida)

alteração no peso corporal; alteração no sangue; amenorreia (parada da menstruação); amnésia (perda da memória); arrepios; aumento de prolactina no sangue; aumento ou diminuição do diâmetro das pupilas; aumento das mamas; aumento dos batimentos cardíacos; boca seca; congestão nasal; constipação intestinal; cor amarelada na pele ou nos olhos; depósitos escuros no segmento anterior dos olhos; desconforto na barriga; desmaio; desorientação; dificuldade de movimentação (precoce e tardia); diminuição ou aumento da temperatura corporal; dor de cabeça; escoamento de leite pelas mamas; euforia; fala enrolada; falta de desejo sexual na mulher; impotência; inchaço; inflamação ou dor no local da injeção; náusea; palpitação; positividade para anticorpos nucleares (sem lúpus eritematoso diagnosticado); problema de acomodação da visão; queda de pressão ao se levantar; reação alérgica na pele; reação extrapiramidal (ver Índice); rebaixamento do tônus muscular; retenção urinária; sedação; sensibilidade à luz; síndrome neuroléptica maligna (ver Apêndice); sonolência; tontura; vômito.

 

Atenção com outros produtos

A Levomepromazina

•pode aumentar o risco de depressão do sistema nervoso central, depressão respiratória e de queda de pressão sanguínea com: álcool; outro depressor do sistema nervoso central.

•pode aumentar o risco de choque térmico (aumento exagerado da temperatura do corpo) com: álcool.

•pode aumentar a ação (ou ter sua ação aumentada) com: antidepressivo tricíclico.

•pode aumentar o risco de reações extrapiramidais com: outro medicamento que causa reações extrapiramidais (ver Apêndice).

•pode aumentar o risco de agranulocitose (problemas no sangue; lesões na boca, no trato gastrintestinal e na pele) com: antitireoideano.

•pode aumentar o risco de queda grave de pressão sanguínea com: outro medicamento hipotensor.

•pode inibir a ação de: levodopa.

•pode ter sua ação diminuída com: lítio.

•pode mascarar os sinais de toxicidade de: lítio; fluoxetina; fluvoxamina; paroxetina; maprotilina.

•pode diminuir o limiar para convulsões com: metrizamida (descontinuar a fenotiazina 48 horas antes e não reiniciar até 24 horas depois da mielografia).

•pode causar aumento do risco de arritmias cardíacas com: astemizol; cisaprida; disopiramida; eritromicina; pimozida; probucol; procainamida; quinidina (medicamentos que aumentam o intervalo QT – ver Apêndice).

•pode causar diminuição da pressão arterial e aumento dos batimentos cardíacos com: epinefrina (adrenalina).

 

Outras considerações importantes

•não ingerir bebida alcoólica.

•cuidado ao dirigir ou executar tarefas que exijam atenção.

•pelo risco de choque de calor: evitar banhos muito quentes; não fazer saunas; não praticar exercícios extenuantes, principalmente no calor; não se expor ao sol.

•pelo risco de hipotermia (queda da temperatura): evitar exposição prolongada ao frio.

•pelo risco de fotossensibilidade: evitar exposição ao sol; bronzeamento artificial. Usar filtros solares, roupas protetoras e óculos escuros.

•ingerir alimentos ricos em fibras, ingerir grande quantidade de líquidos.

•para aliviar a secura da boca, usar gomas ou chicletes sem açúcar.

•pelo risco de tontura: levantar devagar da cama ou da cadeira. Evitar mudanças bruscas de posição. Cuidado ao subir ou descer escadas.

•evitar exposição a pesticidas ou inseticidas.

•cuidado com cirurgias, inclusive procedimentos odontológicos (necessário avaliar os medicamentos a serem utilizados).

•as formas líquidas podem causar irritação se entrarem em contato com a pele.

•durante aplicação injetável, é necessário controlar a pressão arterial.

REMÉDIOS COM LEVOMEPROMAZINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Levozine
Meprozin
Neozine

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal