FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Quinidina

Quinidina (Oral) (substância ativa)

Referência: Quinicardine (Barrenne)

Genérico: não

 

sulfato de quinidina

Uso oral

Comprimido 200 mg: Quinicardine

 

O que é

antiarrítmico [quinina (isômero); bloqueador dos canais de sódio e potássio; antiarrítmico classe Ia].

 

Para que serve

arritmia ventricular (recorrente, com risco de vida, como a taquicardia ventricular); fibrilação atrial; flutter atrial.

 

Como age

deprime a excitabilidade, a velocidade de condução e a contractilidade do miocárdio. Deprime a fase 0 da despolarização e prolonga a duração do potencial de ação (na classificação de Vaughan Willians: classe I A). Tem um efeito anticolinérgico indireto. Absorção: gastrintestinal (biodisponibilidade de 70% ou mais). Biotransformação: no fígado (diversos metabólitos; a 3-hidroxiquinidina tem metade da atividade antiarrítmica da Quinidina). Concentração (pico) - Quinidina sulfato: 2 horas; Quinidina bissulfato de liberação prolongada: 4 horas. Concentração terapêutica: 2 a 6 mcg por mL de soro. Mas o tratamento deve considerar a resposta clínica. Eliminação: urina (20% como Quinidina em pH menor que 7; 5% como Quinidina em pH alcalino).

 

Como se usa

Uso oral – Doses

•doses em termos de sulfato de Quinidina.

•alimento pode diminuir a irritação gastrintestinal.

•na fibrilação atrial ou flutter atrial, só usar se outros medicamentos como digitálicos ou betabloqueadores tiverem falhado no controle dos sintomas.

Adultos

fibrilação atrial ou flutter atrial (tratamento): 400 mg cada 6 horas; se necessário, após 4 ou 5 tomadas, a dose pode ser aumentada cautelosamente.

fibrilação atrial ou flutter atrial (redução da frequência das recaídas): 200 mg cada 6 horas; se necessário, aumentos de dose têm que ser cautelosos e monitorados.

arritmia ventricular: doses não bem definidas; 200 mg cada 6 horas; se necessário, aumentos de dose tem que ser cautelosos e monitorados.

Idosos: podem ser mais sensíveis às doses usuais.

Crianças

fibrilação atrial; flutter atrial ou arritmia ventricular: 20 a 30 mg de Quinidina sulfato por kg de peso por dia.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C

 

Amamentação

eliminado no leite. Não amamentar.

 

Não usar o produto

bloqueio atrioventricular completo ou distúrbio da condução dependente de marcapasso ou idioventricular ou juncional sem marcapasso (pode haver diminuição da condução AV e diminuição da automaticidade do marcapasso); história de púrpura trombocitopênica induzida por quinina ou Quinidina; síndrome do QT longo anterior ou com o uso de antiarrítmico ou torsades de pointes (risco de torsades de pointes); hipersensibilidade à Quinidina ou à quinina; miastenia grave ou estado que possa ser afetado adversamente por anticolinérgicos (pode agravar).

 

Avaliar riscos X Benefícios

bloqueio atrioventricular de segundo grau sem marcapasso, ou defeito grave da condução intraventricular sem marcapasso, ou síndrome sinusal (pode ocorrer lentidão da condução AV); bradicardia ou distúrbio eletrolítico (diminuição de potássio, magnésio ou cálcio) (risco de torsades de pointes); insuficiência cardíaca congestiva (risco de toxicidade pela Quinidina, por diminuição do volume de distribuição; risco de hipotensão); diminuição da função renal (eliminação pode diminuir); diminuição da função do fígado (risco de toxicidade).

 

Reações mais comuns (sem incidência definida)

Sistema nervoso central: vertigem, febre, dor de cabeça, sensação de queda iminente.

Cardiovascular: alterações no ECG, aumento dos batimentos do coração.

Ótico: barulho nos ouvidos.

Gastrintestinal: diarreia, náusea, vômito.

Outros: intoxicação.

 

Atenção ao utilizar outros produtos

A Quinidina

•pode aumentar a ação de: digitálico (digoxina, digitoxina) (aumenta muito a concentração).

•pode apresentar efeitos depressores do miocárdio com: mefloquina (não associar).

•pode aumentar o risco de prolongamento do intervalo QT (aumentando o risco arritmias cardíacas) com: antidepressivo tricíclico (ver Apêndice); eritromicina; haloperidol; fenotiazina; medicamento que prolonga o intervalo QT (ver Apêndice); procainamida; amiodarona (as reações com a amiodarona podem ser muito graves).

 

Outras considerações importantes

•cuidado ao dirigir veículos ou executar tarefas que exijam atenção.

•cuidado ao mudar de posição quando estiver deitado ou sentado.

•antes de interromper a medicação, contatar o médico.

•cuidado com cirurgia de qualquer espécie e com procedimentos dentários.

•checar periodicamente: pressão arterial; eletrocardiograma; potássio; concentração de Quinidina.

•o tratamento deve ser iniciado em hospital, com paciente monitorado por 2 ou 3 dias. Pacientes com doença cardíaca congênita (ou outros com risco de toxicidade) também devem fazer os ajustes de doses em hospital.

•em terapia prolongada: realizar hemograma e testes de função renal e hepática periodicamente.

REMÉDIOS COM QUINIDINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Quinicardine
Quinidine Duriles

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal