FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Vancomicina

Vancomicina

(Injetável) (substância ativa)

Referência: Vancocina CP (ABL)

Genérico: assinalado com G

Similar: Celovan (Aspen Pharma); Vancoson (Ariston); Vancotrat (União Química)

 

cloridrato de vancomicina equivalente a vancomicina 

Uso injetável

Injetável (pó) 500 mg: Vancocina CP; G

Injetável (pó) 1 g: Vancocina CP

Injetável (pó) Sistema Fechado 500 mg: Vancocina CP Infusão Intravenosa – Sistema Fechado; G

 

Armazenagem antes de aberto

Temperatura ambiente (15-30°C).

Aparência do pó seco: róseo a branco.

 

O que é

antibacteriano [glicopeptídeo tricíclico].

 

Para que serve

endocardite bacteriana (prevenção e tratamento); infecção articular; infecção grave (por estafilococos, em pacientes que não podem receber penicilina ou cefalosporina); infecção óssea; septicemia bacteriana; pneumonia; infecção da pele e tecidos moles.

[a Vancomicina tem excelente atividade contra microrganismos Gram positivos, incluindo Clostridium difficile, difteroides, a maioria das espécies de enterococos, estreptococos e estafilococos, incluindo Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA), Staphylococcus epidermidis resistente à meticilina (MRSE) e enterococos resistentes à penicilina); não atua contra microrganismos Gram negativos].

Atenção: não utilizar a Vancomicina por infusão intravenosa para tratamento da colite pseudomembranosa por Clostridium difficile; neste caso a Vancomicina é utilizada por via oral, visando uma ação local (Ver abaixo: Vancomicina POR VIA ORAL) lembrando contudo que o tratamento de eleição nesses casos é o metronidazol.

 

Como age

inibe a síntese da parede celular da bactéria. É bactericida de um modo geral e bacteriostático para enterococos. Eliminação: urina (75 a 90%) como droga inalterada; bile/fezes: pequena quantidade.

 

Como se usa

Uso injetável – Preparação

•utilizar unicamente por Infusão Intravenosa, após diluição adequada (ver abaixo).

ATENÇÃO: NÃO ADMINISTRAR POR VIA INTRAMUSCULAR. A Vancomicina é altamente irritante para os tecidos, causando dor e mesmo necrose se administrada por via intramuscular.

•a Vancomicina não deve ser misturada (em frascos, bolsas, seringas, tubos) com outros medicamentos. Nenhuma droga deve ser associada à infusão de Vancomicina, a menos que haja clara autorização do fabricante do produto em questão.

•alguns exemplos de incompatibilidades: a Vancomicina é incompatível com soluções alcalinas; pode precipitar com heparinaecom metais pesados. É incompatível com: aminofilina; amobarbital; aztreonam; bicarbonato de sódio; cloranfenicol; clortiazida; dexametasona; fenobarbital; meticilina; pentobarbital; secobarbital. Também não pode ser misturada em soluções contendo: albumina; cefepima; ceftazidima; foscarnet; penicilina G; piperacilina-tazobactam (se utilizada qualquer destas drogas, as soluções devem ser administradas em locais separados).

•a Vancomicina exige diluição prévia antes da administração.

•para cada 500 mg de Vancomicina a infusão intravenosa deve demorar pelo menos 60 minutos; se administrada mais rapidamente, pode desencadear a denominada “red man syndrome” (síndrome do homem vermelho) (ver em REAÇÕES QUE PODEM OCORRER)

 

Vancomicina (pó) 500 mg – Infusão Intravenosa

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção. Volume: 10 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor ou róseo. Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção

temperatura ambiente (15-30°C): 24 horas. refrigeração (2-8°C): 14 dias.

 

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%; Glicose 5%. Volume: 100 mL.

Aparência da solução diluída: incolor.

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou com Glicose 5%

temperatura ambiente (15-30°C): 24 horas. refrigeração (2-8°C): 14 dias.

Tempo de infusão: nunca inferior a 60 minutos e no máximo a uma velocidade de 10 mg por minuto.

Atenção: diminui-se a possibilidade de tromboflebite usando soluções entre 2,5 a 5 mg/mL e fazendo rotação nos locais de administração (a menos que a administração se faça por cateter venoso central). Mas mesmo com soluções mais diluídas o tempo de administração não deve ser menor que 60 minutos.

 

Vancomicina (pó) 1 g – Infusão intravenosa

Reconstituição

Diluente: Água Estéril para Injeção. Volume: 20 mL.

Aparência da solução reconstituída: incolor ou róseo. Estabilidade após reconstituição com Água Estéril para Injeção

temperatura ambiente (15-30°C): 24 horas. refrigeração (2-8°C): 14 dias.

 

Diluição

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%; Glicose 5%. Volume: 200 mL.

Aparência da solução diluída: incolor.

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou com Glicose 5%

temperatura ambiente (15-30°C): 24 horas. refrigeração (2-8°C): 14 dias.

Tempo de infusão: nunca inferior a 2 horas e no máximo a uma velocidade de 10 mg por minuto.

Atenção: diminui-se a possibilidade de tromboflebite usando soluções entre 2,5 a 5 mg/mL e fazendo rotação nos locais de administração (a menos que a administração se faça por cateter venoso central). Mas mesmo com soluções mais diluídas o tempo de administração não deve ser menor que 2 horas.

 

Vancomicina (pó) 500 mg – Infusão intravenosa (sistema fechado)

(com bolsa de Cloreto de Sódio 0,9% específica para sistema fechado)

 

Reconstituição e Diluição (realizadas simultaneamente)

Diluente: Cloreto de Sódio 0,9%. Volume: 100 mL.

Aparência da solução diluída: incolor.

Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou com Glicose 5%

temperatura ambiente (15-30°C): 24 horas. refrigeração (2-8°C): 14 dias.

Tempo de infusão: nunca inferior a 60 minutos e no máximo a uma velocidade de 10 mg por minuto.

Atenção: diminui-se a possibilidade de tromboflebite usando soluções entre 2,5 a 5 mg/mL e fazendo rotação nos locais de administração (a menos que a administração se faça por cateter venoso central). Mas mesmo com soluções mais diluídas o tempo de administração não deve ser menor que 60 minutos.

 

Uso injetável – Doses

• doses em termos de Vancomicina.

Adultos e Adolescentes

dose usual: 500 mg cada 6 horas, ou 1 g cada 12 horas.

Limite de doses: 3 - 4 g por dia

Indicações especiais

infecção por S. aureus com CIM < 1 mg/L: 15 a 20 mg por quilo de peso corporal real cada 8 a 12 horas (realizar monitoramento terapêutico – ver OUTRAS CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES).

endocardite bacteriana (profilaxia): 1 g, administrado durante 2 horas (administração deve estar completa meia hora antes do início da cirurgia).

Idosos: podem ser mais sensíveis às doses em função da condição renal.

Paciente com diminuição da função renal

dose inicial de ataque: 750 mg a 1 g (não menos que 15 mg por kg de peso); as doses subsequentes são dadas em função do clearance de creatinina.

 

 

Recém-nascidos até 1 mês de idade

tratamento antibacteriano: (na 1a semana de vida) dose inicial de 15 mg por kg de peso corporal; a seguir, 10 mg por kg de peso corporal cada 12 horas; a partir de 1 semana de vida e até 1 mês de idade: dose inicial de 15 mg por kg de peso corporal; a seguir, 10 mg por kg de peso corporal cada 8 horas.

Crianças de 1 mês a 12 anos de idade

tratamento antibacteriano: 10 mg por kg de peso corporal cada 6 horas; ou 20 mg por kg de peso cada 12 horas.

Crianças em geral

endocardite bacteriana: 20 mg por kg de peso, em administração durante 1 a 2 horas (a administração deve estar completa meia hora antes do início da cirurgia).

Vancomicina por via oral: a Vancomicina por via oral não é efetiva e não deve ser utilizada em infecção sistêmica.

A Vancomicina pode ser utilizada por via oral apenas para tratamento da enterocolite por Staphylococcus aureus (inclusive Staphylococcus aureus resistente à meticilina) ou diarreia e colite associada com Clostridium difficile (também conhecida como diarreia e colite associadas a antibiótico ou colite pseudomembranosa).

Preparo da dose oral (a partir da Vancomicina pó para injeção): cada dose deve ser retirada do frasco, diluída em 30 mL de água e dada por via oral.

Para facilidade de preparação sugerimos uma forma prática: reconstitua um frasco de 500 mg de pó com 10 mL de Água Estéril para Injeção (portanto ficam 500 mg em 10 mL de solução; assim cada 2,5 mL dessa solução contém 125 mg de Vancomicina. Como o produto é estável em temperatura ambiente por 24 horas, cada frasco reconstituído pode ser utilizado até esse tempo de 24 horas.

Cada dose a ser utilizada, seja de 125 mg ou de 500 mg, é retirada do frasco e acrescida de 30 mL de água potável e dada por via oral.

 

Adultos – Doses

enterocolite por Staphylococcus aureus: 125 a 500 mg, 4 vezes por dia, durante 7-10 dias.

diarreia e colite associada com Clostridium difficile (colite pseudomembranosa): 125 mg, 4 vezes por dia, durante 7-10 dias. Essa dose de 125 mg parece suficiente para a maioria dos casos; entretanto, em paciente gravemente enfermo ou se a infecção for muito grave, pode-se chegar até a 500 mg, 4 vezes por dia, durante 7-10 dias.

 

Crianças – Doses

enterocolite por Staphylococcus aureus ou diarreia e colite associada com Clostridium difficile (colite pseudomembranosa): 10 mg por kg de peso, 4 vezes por dia, durante 7-10 dias. Em crianças, não exceder 2 g por dia.

 

Cuidados especiais

Risco na gravidez

Classe C

 

Amamentação

eliminado no leite; problemas não documentados.

 

Não usar o produto

alergia ao produto.

 

Avaliar riscos x Benefícios

audição diminuída (Vancomicina, raramente, pode causar perda auditiva ou surdez); diminuição da função renal (ajustar dose); recém-nascido prematuro e lactente jovem (controlar a concentração sérica de Vancomicina).

 

Reações que podem ocorrer (sem incidência definida)

Efeitos locais: dor e inflamação na veia.

Reações relacionadas à infusão: “Red man syndrome” (síndrome do homem vermelho) é uma reação que geralmente ocorre se a Vancomicina for adminstrada de forma rápida (pode ser consequência da liberação de histamina devida à infusão rápida): arrepios ou febre; desmaio; aceleração dos batimentos do coração; queda de pressão; coceira na pele; náusea ou vômito; erupção e vermelhidão na face, base do pescoço, parte superior do tronco, costas e braços.

Outros: reações de hipersensibilidade.

Atenção: suspeitar de ototoxicidade (toxicidade nos ouvidos), nefrotoxicidade (toxicidade nos rins) ou colite pseumembranosa se, após a descontinuação da Vancomicina, ocorrer: dor abdominal severa ou cólicas no estômago, dor ou sensibilidade abdominal ao toque, mudança na frequência e quantidade de urina, diarreia aquosa e severa (podendo ter sangue), dificuldade para respirar, sonolência, febre, sede excessiva, perda do apetite, perda auditiva, náusea, vômito, zumbido ou barulho nos ouvidos, fraqueza.

 

Atenção com outros produtos

A Vancomicina

•pode aumentar o bloqueio neuromuscular de: anestésico; relaxante muscular não-depolarizante.

•pode aumentar os riscos de reações tóxicas nos ouvidos e nos rins com: aminoglicosídeo; colistina; estreptomicina; neomicina; canamicina; tobramicina; gentamicina; amicacina; anfotericina B; bacitracina; cisplatina; paromomicina; pentamidina; polimixina B; ciclosporina; ácido etacrínico; furosemida; bumetanida; capreomicina; estreptozocina

 

Outras considerações importantes

•monitorar o paciente (audiograma; função renal; exame de urina; hemograma; concentração sérica de Vancomicina (concentração de vale), particularmente em paciente com diminuição da função renal e em idosos).

Monitoramento terapêutico: realizado através da Concentração de Vale no estado de equilíbrio da Vancomicina, que pode ser determinado pela retirada de uma amostra de sangue imediatamente antes da 4ª dose. A Concentração de Vale deve estar acima de 10 mg/L para todos os patógenos exceto Staphylococcus aureus. Em infecções causadas por Staphylococcus aureus com CIM < 1 mg/L a Concentração de Vale desejada deve estar entre 15 a 20 mg/L.

•em infecções causadas por Staphylococcus aureus com CIM > 1 mg/L a Vancomicina não é indicada.

REMÉDIOS COM VANCOMICINA EM SUA COMPOSIÇÃO

Amplobac
Celovan
Vancocid
Vancoled
Vancoson

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A
Av. Jerônimo de Ornelas, 670, Sala 501
Porto Alegre, RS 90.040-340
Cnpj: 11.012.848/0001-57
(51) 3093-3131
info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal